RECENTES

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Até hoje o juiz Moro não explicou esta foto. E a cada nova delação sobre Aécio sua imagem fica pior nela




A Operação Lava Jato começou em março de 2014, há três anos, portanto. Em dezembro de 2016, ela já estava com quase três anos completos, quando houve uma premiação patrocinada pela revista IstoÉ, quando foi tomada a foto que ilustra esta postagem.

A pergunta que faço é: Naquele dezembro, quase três anos de Lava Jato, mil mandados de busca e apreensão, de prisão temporária, de prisão preventiva e de condução coercitiva, em 41 fases operacionais,  durante as quais mais de cem pessoas foram presas e condenadas, nunca, ninguém, jamais, em tempo algum chegou a Moro e disse "ó, cuidado com o Aécio, que ele está envolvido até o pescoço em corrupção"? Nenhum delator falou no nome do Aécio para um procurador, um policial federal e esse comentou com Moro?

Aécio é o mais citado nas delações da Odebrecht. E também vem por aí as da Andrade Gutierrez, que dizem ser a maior operadora dele. Como é que Moro não sabia de nada?

Será por isso que ele persegue Lula, porque acha que Lula é como ele, que finge que não sabe de nada, mas sabe?

Alguém acredita que Moro é inocente nessa foto? Tão ou mais do que Aécio?

Sei que Moro é juiz de primeira instância e nada poderia fazer contra Aécio, senador e com foro privilegiado, mas precisava quase beijar na boca? Não é escancarar para o Brasil que a justiça é seletiva?


Apoie a mídia alternativa. Considere assinar o Blog do Mello agora


Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


domingo, 28 de maio de 2017

Sergio Cabral transferido de Bangu 8 para dar lugar a 'criminosos de alta periculosidade'. Mas, ele não é um?



Essa não deu pra entender. O ex-governador Sergio Cabral foi transferido neste domingo do presídio conhecido como Bangu 8 para uma cadeia, que recebeu uma reforma especial para isso, onde ficarão presos de nível superior ou que estejam devendo pensão alimentícia. A medida teria como objetivo abrir espaço em Bangu 8 para criminosos de maior periculosidade.

Mas, peralá, moro no Rio, tenho vários amigos que são funcionários públicos, professores, médicos, todos com salários atrasados, vários ainda não receberam nem o 13º, há aposentados sem receber pensão, muitos endividados, gente que já perdeu moradia por não ter como pagar aluguel, exatamente porque Sergio Cabral e sua quadrilha roubaram o estado, naquele que talvez seja o maior roubo continuado do planeta.

Não é Sergio Cabral um criminoso de alta periculosidade? Durante seus dois governos ele roubou em todas as áreas, como vem sendo demonstrado, delação após delação. Não escapou nada. Do que já veio à tona até o momento ele está enrolado em nove inquéritos diferentes, todos eles como corrupto, chefe de quadrilha etc. Há suspeitas de que tenha roubado mais de R$ 1 bilhão.

Já corriam boatos de que estava usufruindo de mordomias em Bangu, porque o dinheiro abre portas. E, além do dinheiro, há os comparsas dele que ainda estão soltos (muitos na Assembleia Legislativa do Rio, Alerj) e que buscam agradá-lo para que não os delate - o que ele certamente vai fazer, mais cedo ou mais tarde, para tentar reduzir sua pena, que deve ficar na casa de centenas de anos.

Nessa prisão, a situação vai ficar ainda melhor para Cabral. Ele certamente vai ser o governador, ainda mais que lá não existe bloqueador de celulares, segundo a Folha:

O local ainda não tem bloqueadores de celulares. Em razão disso, o governo do Estado informou que os inspetores de segurança farão revistas nas visitas utilizando esteiras de raio-X e raquetes e bancos detectores de metais.

A Folha informa ainda que o ex-secretário de Saúde de Cabral, Sérgio Côrtes, também foi transferido para a mesma prisão. Outro criminoso quase (porque o caso de Sergio Cabral é talvez único no mundo, só comparável aos ditadores de alguns países da África, e ele era o chefe) tão perigoso quanto ele.

Sérgio Côrtes é autor da imortal frase, proferida quando Cabral já estava preso e o cerco se apertava em cima dele: "Nossas putarias têm que continuar".

O ex-secretário de Saúde do Rio no governo de Sérgio Cabral, Sérgio Côrtes, e o empresário Miguel Iskin, que fornecia equipamentos médicos ao Estado, são acusados de embaraçar a investigação da Lava Jato sobre o esquema. 
E-mails trocados entre os dois, segundo o Ministério Público Federal (MPF), revelam a intenção de contar apenas parte do que sabiam. "Meu chapa, você pode tentar negociar uma coisa ligada a campanhas. Pode salvar seu negócio. Podemos passar pouco tempo na cadeia (...) Mas nossas putarias têm que continuar", escreve o ex-secretário Côrtes ao empresário.[Fonte: G1]

Quantas pessoas não terão morrido ou tiveram suas doenças agravadas aqui no estado do Rio graças aos roubos de Cabral e sua gangue? Quantas estão sem remédio, sem assistência? Quantas estão inteiramente endividadas nos bancos? Quantos estudantes sem estudar? A UERJ ameaçada de fechar. Hospitais funcionando a meia boca. Tudo isso em função do roubo descarado e continuado desses criminosos de altíssima periculosidade, que agora terão telefone para continuarem com suas atividades dentro da cadeia.

Como ele não está preso por atrasar pensão da mulher (antes pelo contrário, a mulher fazia parte do bando), ele só foi transferido do presídio por ter curso superior.

Quer dizer que curso superior agora tira periculosidade de preso?



Apoie a mídia alternativa. Considere assinar o Blog do Mello agora


Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


sexta-feira, 26 de maio de 2017

Crueldade sem fim. Corpos de sem-terras assassinados no Pará são entregues em estado de putrefação às famílias




Um jovem resumiu a cena, enquanto jogava terra para cobrir o caixão com o corpo do pai morto: "Levaram os corpos e trouxeram carniça"

O governo do Pará devolveu às famílias após perícia os corpos dos 10 sem-terras assassinados, em adiantado estado de decomposição. Nem os caixões conseguiam espantar o mau cheiro dos corpos.

Os 10 foram assassinados pela PM na última quarta-feira.

Encerrados em sacos plásticos e amontoados nas carrocerias de duas camionetes, os corpos dos dez sem-terras mortos pela polícia durante massacre na última quarta-feira (24) foram devolvidos pela Perícia Criminal às famílias em estado avançado de putrefação.
Os cadáveres chegaram na madrugada desta sexta-feira (26) a uma funerária de Redenção (893 km de Belém). Diante de dezenas de familiares, os funcionários da perícia encostaram os veículos e descarregaram os corpos, envoltos sob um forte cheiro. Nos dois veículos, escorria sangue pela caçamba.
Um a um, os sacos foram abertos no chão da funerária para novo reconhecimento. Todos os mortos estavam com rostos desfigurados, principalmente pelo inchaço.
Irritados com a promessa não cumprida de que os corpos chegariam embalsamados, familiares gritavam contra os funcionários da perícia que tentaram impedir a filmagem pela imprensa. Muitos choravam; três mulheres tiveram de ser amparadas para não cair no chão.
"Eles chegaram podres, pior do que foram", afirmou o lavrador Manoel Pereira, 58, que perdeu um filho, dois irmãos, três sobrinhos e uma cunhada –sete dos dez mortos eram da mesma família.
Por falta de IML na região, os corpos dos nove homens e uma mulher haviam sido levados para autópsia em Marabá e Paraupebas, a respectivamente 356 km e 290 km de Redenção, cidade de origem da maioria dos mortos e vizinha a Pau d'Arco, palco da chacina.
Questionada por e-mail sobre a manipulação dos corpos, o Centro de Perícias Científicas não havia enviado resposta até o início da tarde de sexta.
De manhã, oito dos mortos foram enterrados no cemitério municipal, em covas abertas uma ao lado da outra. Sob o sol forte, os corpos continuavam exalando um forte cheiro mesmo encerrados em caixões.
Os buracos foram cobertos pelos próprios parentes, devido à falta de funcionários no cemitério. "Levaram os corpos e trouxeram carniça", disse um jovem, enquanto jogava terra sobre o caixão do seu pai.[Fonte: Folha]


Apoie a mídia alternativa. Considere assinar o Blog do Mello agora


Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...