sexta-feira, 22 de fevereiro de 2008

Rede Globo pode perder TV Globo de São Paulo


Está nas mãos da Justiça o futuro da TV Globo de São Paulo.

A 4ª Turma do Superior Tribunal de Justiça vai analisar o recurso no qual a família Ortiz Monteiro tenta retomar o controle acionário da TV Globo de São Paulo (ex-Rádio e Televisão Paulista S/A). O ministro João Otávio Noronha acolheu um Agravo de Instrumento ajuizado pela defesa da família e determinou a subida do Recurso Especial. Não há data marcada para o julgamento.

Esta informação do Consultor Jurídico vem acrescida de outras, retiradas do processo e que mostram fraudes nos documentos de compra da emissora da Rede Globo. Para ficar apenas nas provas técnicas:

O conceituado Instituto Grafotécnico Del Picchia, de São Paulo, contratado para examinar as procurações e substabelecimentos juntados aos autos do processo por Roberto Marinho e TV Globo afirmou categoricamente que "constam dos citados documentos elementos inexistentes às épocas consignadas, isto é, temos a presença de ANACRONISMOS INTRANSPONÍVEIS". E prossegue o laudo pericial: "Em parcas linhas, considera-se anacronismo intransponível aquele onde fato futuro está referido em documento com data anterior à sua existência ou ocorrência".
"diante do anacronismo intransponível, presente e comprobatório da falsidade tanto das vias carbonadas como das vias xerocopiadas, PRATICAMENTE DESNECESSÁRIAS OUTRAS PROVAS TÉCNICAS, existentes em abundância nas pouco habilidosas fabricações de documentos COM DATAS ESPÚRIAS , agora limitadas aos originais das vias carbonadas".
Ainda o laudo pericial do Instituto Del Picchia: "Por conseguinte, diante dos fatos técnicos expostos e demonstrados, sem embargo de eventuais exames dos originais das peças xerocopiadas poderem trazer novos e mais abundantes, porém, despiciendos elementos demonstrativos da FALSIDADE, justifica-se a inicialmente sintetizada e ora repetida conclusão pericial:

São falsas as datas de 1953 e 1964, consignadas na procuração e substabelecimentos questionados, haja vista que:
a) - os 5 documentos, em especial, as vias carbonadas cujos originais físicos foram exibidos, ofertaram provas materiais de produção concomitante, de lavra conjunta;
b)- os documentos em tela FORAM PRODUZIDOS, EFETIVAMENTE, entre 1974 e 1975
".

Se perder a disputa, a Rede Globo fica sem a jóia da coroa, sua transmissora no maior estado do país.

Você acredita que a Justiça vai decidir contra a Rede Globo?

Para votar no Blog do Mello no Ibest clique aqui

Leia também:

» 'Além do Cidadão Kane': Assista na íntegra o vídeo proibido pela Rede Globo

» Baixe o vídeo proibido pela Globo para seu computador

» Vídeo: Brizola detona Globo em 50 segundos

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Crica22.2.08

    Mello,

    A Justiça pode até não decidir contra a Globo, mas a gente pode.
    É só não dar mais Ibope a ela.
    Eu não dou.
    Mas acabo dando pro Scarvuzka!
    Fazer o que? Monopólio...
    NET, Sky e DirecTV, tudo Globo.
    Isso pode?

    ResponderExcluir
  2. Nunca..... É mais fácil o meu time, o Náutico, ir a Tóquio ano que vem.

    ResponderExcluir
  3. Não acredito que a Rede Globo perca essa batalha. Mas se perdesse eu nunca mais direi que não existe justiça neste país.

    ResponderExcluir
  4. Crica .. é complicado mesmo....

    Existe bons canais na TV fechada que estão nas mãos dele.. Mas n renovei minha assinatura e não vejo a Globo.. OPA só meu time jogar, ai é um vez por semana.. durante 2 horas..

    ResponderExcluir
  5. Anônimo30.10.09

    A Justiça contra a Globo? 99% do Brasil faz parte do Globopólio!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...