quarta-feira, 12 de março de 2008

Não gostei do novo capítulo do dossiê Nassif sobre Veja


Não gostei do novo capítulo do dossiê que Luis Nassif está escrevendo sobre a Revista Veja. Com o título, A Cara de Veja, ele parece ter sido escrito com o fígado.

Nassif tem que decidir se o tal blogueiro a quem se refere é um “sabininho” (como o definira anteriormente) ou a cara de Veja, como afirma agora.

O blogueiro em questão é uma pessoa doente, mas, mais do que isso, ele é também sintoma de uma outra doença, revelada em recente pesquisa Ibope e Nova S/B, que apontou que 42% dos brasileiros que recebem mais de cinco salários mínimos e 40% dos que têm ensino superior são a favor da tortura.

Nesse sentido, o blogueiro não seria “a cara de Veja”, mas uma caricatura dela, no sentido de que a distorce e exagera para melhor retratá-la.

Leia também:

» Por que grande mídia silencia sobre denúncias de Nassif contra Veja

» São a favor da tortura 42% dos brasileiros que ganham acima de R$ 2 mil e 40% dos que têm curso superior

» Reportagem de Nassif sobre a Veja e uma pergunta: - Quem será o Rodrigo Vianna de Veja?


Para votar no Blog do Mello no Ibest clique aqui

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

20 comentários:

  1. Ivan Moraes12.3.08

    A escolha foi significante e esta correta, a cara do RA, aquele rosto distorcido, aquela feiura medonha, aquela eh a cara da Veja. Nao eh justo dizer que a escolha saiu "do figado", basta ler as escolhas de "leitura" no artigo pra ver o odio... so nao partiu de Nassif!

    ResponderExcluir
  2. Saudações, Mello! Também não entendi porque o Nassif resolveu citar as inúmeras escrotices que abundam no blog do chapeleiro louco. Esse capítulo do dossiê está muito aquém do que vinha sendo publicado e por demais estranho, destoando inteiramente do objetivo do trabalho. Por fim, não entendo nada!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo12.3.08

    Concordo contigo, Mello. Aliás, o nassif tem um bocado de "estranhices". Óbvio que desejo boa sorte a ele no caso vejaQmentira, mas, este papel de SUPER defensor do jornalismo sério não penso ser o mais apropriado ao rapaz...Lhe fiz alguns questionamentos três dias atrás, sobre certas atitudes que ele teve, nada corretas, descompromissadas do tal jornalismo sério, e ele, arrogante como sempre, não respondeu e ainda foi grosseiro comigo. Se quiseres posso mandar pro teu e-mail a troca de "gentilezas"...abraço Cid Elias
    *eu sou um que SEMPRE coloco a fonte em meus comentários.

    ResponderExcluir
  4. Maria José12.3.08

    Não concordo com vc. Achei esse o melhor capitulo da série. Não tem como falar do blog hospedado no portal da veja de outra forma. Comentei outro dia no "Imprensa Marrom" que o Blogueiro fazia mal à VEJA e piorava a situação da revista que já não é das melhores...
    Quem navega pelos blogs politicos, principalmente pelos de esquerda, como eu, percebe que é dificil encontrar um post que fale da veja sem citar o blogueiro. Quem escreve com o figado (e quem acompanha sabe) é o blogueiro da veja. O Nassif foi bastante equilibrado.
    Parabéns pelo Blog! Está cada dia melhor!

    ResponderExcluir
  5. basílio12.3.08

    Não é que Nassif tenha escrito com o fígado, é que não deve ter sangue de barata, pelos desrespeitos seguidos do pivete da quadrilha Óia.
    Desrespeitos ao próprio Nassif, a verdade jornalística e a qualquer um que não comungue com ideias fascistas.
    Mas Nassif não escreveu uma só inverdade ou exagero, ao contrário, transcreveu trechos longos do pivete para explicitar sua feroz marginalidade e o total beneplácito, aprovação e patrocínio di cappi di Óia.

    ResponderExcluir
  6. Apenas para deixar claro:
    Não discordo das críticas ao blogueiro.
    Só não acho que ele seja a cara de Veja, mas a caricatura da revista.

    ResponderExcluir
  7. Sofista12.3.08

    Mello!

    Concordo contigo sobre a criatura/caricatura da VEJA o quê?.
    Eu não dou audiência, não coloco meu dinheiro suado para alimentar minha mente e corpo com algo ruim.
    Que parte da nossa sociedade da "elite branca" está para lá de doente...
    Eu não tenho dúvida!

    ResponderExcluir
  8. Também não gostei, e acho que Nassif perdeu a chance de fazer uma análise mais profunda da campanha, dei a minha contribuição aqui:
    http://mariafro.blogspot.com/2008/03/nova-campanha-publicitria-de-veja.html
    (Nova campanha publicitária de Veja reforça velhos estereótipos do neocolonialismo).
    Abraços
    Conceição

    ResponderExcluir
  9. Crica12.3.08

    Sinto discordar de vc, Mello, a quem tanto admiro...
    Acho que Nassif está certo o traste é mesmo a cara da Veja e ao mesmo tempo é um sabininho.
    É a cara da Veja porque é fake, em todos os sentidos, é de mau gosto, é baixaria.
    É sabininho porque não passa de um fantochezinho pra ser a cara da Veja sem ser a própria.
    É a terceirização da baixaria total que só um desqualificado como ele poderia aceitar.
    Na Veja... porque outros cantos tem os seus... claro que a léguas de distância do grau de insanidade do Rei do esgoto.
    Aquilo é um atentado contra a moral e os bons costumes personificado. Um falsificador da verdade... Um press-terrorista que a Veja abriga... Um traficante de drogas (o que escreve)... Bope nele! Pra usar os conceitos das figurinhas...
    Além de tudo é feio de doer... Já imaginou fazendo sexo???!!! Arre!

    ResponderExcluir
  10. Anônimo13.3.08

    Que hostilidade é essa aí de "roubo", Mello? Você não é disso. E afinal, internet é assim pelo que sei.E é isso que a faz ser democrática, livre e revolucionária. Todos se ajudam pegando uns coisas dos outros, não é não? Ou você está tendo algum prejuízo material com isso? Afinal, como um homem de esquerda, há de entender que seu conhecimento não é uma propriedade privada. Ou é? Aquilo que lemos nos jornais, nos livros etc etc que nos leva a ter opinião e ponto de vista, nessa lógica de roubo, então, também não nos pertence...
    Alguma coisa não está boa nisso que você escreveu aí. Me desculpe mas é minha opinião que, por sinal, quem quiser pode se apropriar dela. Eheheh

    ResponderExcluir
  11. Paganin13.3.08

    Mello,
    Parabéns pelo blog, que confiro sempre... Me permita chamar a atenção ao trecho em que o próprio Nassif concorda com você (logo acima da foto do maluco). Diz ele:
    "Azevedo representa uma espécie de caricatura, a parte mais grotesca do processo de degradação editorial da revista. É um esgoto sem filtro."
    Um abraço, e continue firme e forte na defesa do bom jornalismo. Sds.

    ResponderExcluir
  12. Anônimo,
    acho que você leu apressadamente o que está escrito. Vou repetir:
    ATENÇÃO: Se você ler esta postagem em outro local que não este blog, sem o devido link para cá, é ROUBO.
    A cópia é livre, desde que a pessoa cite a fonte.
    Afinal, dá trabalho você pesquisar para fazer as postagens, e, ao final, o malandro chupar seu texto e publicar como se fosse dele.
    E isso acontece muito. Há casos em que mais da metade das postagens do blog são textos meus. Sem crédito. É muita cara de pau.
    Se este aviso não fizer parar a gatunagem, vou começar a denunciar os gatunos aqui.
    Concordo com você sobre a colaboração e a interatividade na internet, mas não com o roubo.

    ResponderExcluir
  13. Mello, Nassif é um jornalista inteligente, culto, metódico, mas estranho. Tempos atrás enviei um comentário questionando um artigo postado em seu blog por um terceiro, onde o mesmo afirmava que a Venezuela é um país fascista. Questionei Nassif se aquele artigo refletia o que ele pensava também, já que lia sem muita ponderação o que se escrevia por lá. E carregando em elogios a pessoa dele, disse que não era compatível ler um artigo em seu blog que não correspondia com a realidade. Ele me respondeu dizendo que o blog dele refletia a diversidade de pensamentos e que, se eu esperava encontrar algo que conotasse apenas aquilo que achasse o ideal, não encontraria por lá. Bom, se fosse interesse meu ficar lendo artigos reacionários e que não correspondessem com a realidade, voltaria a ler Veja e não sendo leitor, também, do blog dele. Continuo a freqüentar o blog do Nassif, mas de forma ponderada.
    Apesar de tudo, estou solidário na empreitada dele. Mas que ele é um cara estranho, ah! isso é. Abraços Mello.

    ResponderExcluir
  14. Pacífico13.3.08

    Mello, não achei ruim, acho que ele resumiu toda a classe da Veja, com maquiagem e tudo mais, nessa figura patética e seus posts mais patéticos ainda. É o tosco engravatado, assim como veja é o lixo em papel nobre.

    ResponderExcluir
  15. Valdir13.3.08

    Que história é essa:

    "ATENÇÃO: Se você ler esta postagem em outro local que não este blog, sem o devido link para cá, é ROUBO."

    E o Copyleft? Capitalista ganancioso.
    P.S.: Eu coloco o link.

    ResponderExcluir
  16. Discordo de vc. O fígado em questão não é o do Nassif. Ele apenas mostrou a intensidade do fel produzido por R.A., em companhia do Mainard, com a anuência do Sabino e abençoado pelos Civitas. Isso tudo, mais o jornalismo de espetáculo, infâmias e mentiras compõem o perfil que a Veja assumiu de muitos anos pra cá.
    Para quem não lê a Veja, nem acompanha os blogs de esgoto, como eu, foi muito elucidativo e esclarecedor entrar em contato direto com essa lama toda. Eu não fazia idéia que a situação era tão crítica. Levei um baita susto com o baixíssimo nível praticado pelos funcionários da revista.
    Adotar posiçôes políticas à direita é um direito assegurado numa democracia verdadeira. Mas isso não dá a ninguém carta branca para ser grosseiro, truculento, racista, sexista, virulento e caluniador. Democracia não é vale-tudo. Democracia é conviver, respeitosamente, com a diversidade e as diferenças. Democracia é aceitar a alternância de poder, saber ganhar ou perder, e acatar as regras do jogo. É, enfim, jogar limpo, bonito, com elegância, coisa que essa turma da Veja está loooonnnnggge de fazer.

    ResponderExcluir
  17. Cafu e Valdir,
    aqui mesmo nos comentários já expliquei ambas as coisas.
    Repito: concordo com as críticas ao blogueiro, só não acho que seja a cara de Veja, mas sua caricatura.
    Quanto à cópia, já disse: não há problema, desde que citem a fonte - como eu faço.

    ResponderExcluir
  18. Não captei a diferença, sinceramente. Chamar o que a Veja faz de cara, caricatura, carranca, máscara, palhaçada ou o que seja, é irrelevante. O que importa é somar as forças para combater esse lixo ideológico travestido de jornalismo crítico.

    ResponderExcluir
  19. Discordo porque me passou a sensação neste artigo que a intenção de Nassif é primeiramente mostrar consequência para depois mostrar causa.
    Se minha sensação estiver certa, virão por aí artigos provando através de artigos da revista durante eleições e casos das CPIs que ela (Veja) foi a maior causadora da deformação intelectual dos opositores desse governo. É ela também a causadora dos maiores preconceitos existentes hoje na classe média que chegam ao absurdo de apoiar a tortura no país.
    Porisso Mello, sinto que devemos esperar os próximos capitulos.

    ResponderExcluir
  20. Anônimo13.3.08

    mello:
    há uma aparente contadição no nassif.desqualifica alguém e o coloca como o centro do processo.
    me parece que a sua (de você)interpretação é esta.no sentido contrário podemos entender que se o desqualificado é "a cara" do todo,este também é desqualificado.
    o texto foi útil pra mim, que não leio o moço, no sentido de mostrar
    a profundidade da lama.
    romério rômulo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...