terça-feira, 18 de março de 2008

Resolução da OEA é derrota para Uribe e EUA


Depois de mais de 124 horas de negociações, os países que integram a Organização dos Estados Americanos (OEA) “rechaçaram a incursão de forças militares e efetivos da polícia da Colômbia em território equatoriano, na província de Sucumbios, em 1° de março de 2008, efetuada sem conhecimento nem consentimento prévio do governo de Equador, por considerar que constitui uma clara violação dos artigos 19 e 21 da carta da OEA”.

Os Estados Unidos não gostaram da decisão, pois consideram que os países têm direito a uma “legítima defesa” contra o terrorismo, o que no caso americano significa o direito de invadir e intervir onde for, em que país for, desde que em “legítima defesa”. Exatamente como fazia Hitler. Por isso, os EUA queriam incluir no documento um item nesse sentido – o que não foi aceito.

Nosso chanceler Celso Amorim disse por que a sugestão americana não foi acatada:

''Isso todo mundo disse que não podia entrar. Como é que faz sentido você pedir desculpas e dizer que foi legítima defesa?''

Leia também:

» Happy End no Far West colombiano: Assassino vai receber US$ 2,6 mi

» O terrorismo de Bush, das FARC e da mídia corporativa

» O conflito Colômbia-Equador-Venezuela e a versão da mídia

ATENÇÃO: Se você ler esta postagem em outro local que não este blog, sem o crédito para o Blog do Mello, é ROUBO.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

Para votar no Blog do Mello no Ibest clique aqui

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...