sexta-feira, 6 de junho de 2008

Editorial da Folha critica posição de Serra e Alckmin no escândalo Alstom


O escândalo que envolve a Alstom com os tucanos paulistas é tão grande que até a Folha de S. Paulo, o principal porta-voz da aliança demo-tucana, ponta de lança do serrismo, teve que se render para não ver sua reputação rodar descarga abaixo.

Pelo menos em editorial, porque as matérias continuam no mesmo tom, vamos chamar assim, contemplativo, como uma Carolina da antiga canção de Chico, que o escândalo passou na janela e só Carolina não viu...

Publicado hoje, com o título Fatos e Suspeitas, o editorial contrapõe ao kitPT, que Serra acusa de ser responsável pelo escândalo, o kit PSDB, que tergiversa, omite e abafa investigações na Assembléia Legislativa, dominada pelos demo-tucanos.

O editorial é tão incisivo e excêntrico (por ser de quem é e contra quem), que segue na íntegra:

Fatos e suspeitas

Revelações em torno do caso Alstom exigem investigação rigorosa, que o PSDB bloqueia com arrogância e impavidez

É O KIT dos petistas em atuação. Assim reagiu o governador de São Paulo, José Serra, diante das reações que o caso Alstom começa a provocar no ambiente político. Não que seu partido, o PSDB, seja contrário a investigar as suspeitas de irregularidade nos contratos da multinacional francesa com o Metrô e a Eletropaulo.
Não, de jeito nenhum. Serra prontificou-se a cooperar com as investigações, "se mais informações aparecerem, porque até hoje não apareceram".
Num raro exemplo de convergência na cúpula peessedebista, o ex-governador Geraldo Alckmin acompanhou os trilhos da argumentação de seu notório rival. "Você tem suspeitas. Qual é o fato? Eu acho que nós vivemos um período em que se quer confundir a opinião pública."
Confunde-se a opinião pública, é certo. A confusão começa quando Alckmin dissocia "fatos" de "suspeitas". Há vários fatos. E são esses fatos que despertam suspeitas a respeito das tão propaladas qualidades gerenciais e éticas do tucanato paulista.
Em maio deste ano, um órgão de imprensa insuspeito de petismo, "The Wall Street Journal", publicou a notícia de que a Alstom gastou US$ 6,8 milhões em propinas para ganhar licitação com o Metrô de São Paulo.
Cerca de R$ 13 milhões foram repassados pela Alstom, segundo dados do Ministério Público da Suíça (tampouco um órgão conhecido por ter petistas infiltrados em seus gabinetes), a empresas de fachada, de modo a azeitar as engrenagens do sistema.
Uma das empresas, segundo as autoridades suíças, pertence a um colaborador próximo de Robson Marinho. Este foi coordenador da campanha eleitoral de Mário Covas e chefe da Casa Civil de 1995 a 1997, em seu primeiro mandato. Marinho é hoje conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.
O conselheiro admite ter tido suas despesas pagas pela Alstom quando viajou à França para assistir aos jogos da Copa do Mundo de 1998. Foi também, no âmbito do TCE, o único defensor da prorrogação, por dez anos, de um contrato do Metrô com a empresa, previsto para durar três anos apenas.
Eis alguns fatos suficientes para justificar a mais rigorosa investigação. O governador José Serra declarou seu interesse em empreendê-la. Terá provavelmente esquecido de avisar seu líder na Assembléia Legislativa, o deputado Barros Munhoz. A sólida base tucana rejeita a criação de uma CPI para o caso.
Sem dúvida, é o "kit PSDB" que está operando, com especial eficiência, numa Assembléia Legislativa desfibrada por longos anos de governismo. É também o "kit PSDB" que, com impavidez a toda prova, se vende para a opinião pública como exemplo de modernidade gerencial.

Clique aqui para ler as notícias de hoje do Blog do Mello

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. ATENÇÃO, COMENTARISTA:

    Toda opinião que não seja ofensiva é bem-vinda.
    Se não quiser revelar sua identidade, utilize a opção "Nome/URL". Digite um nome qualquer. Não é necessário preencher o campo URL.
    NÃO UTILIZE A OPÇÃO "ANÔNIMO". Comentários como "Anônimo" não serão mais considerados.
    SE TIVER UM BLOG, OU QUISER INDICAR UM, faça-o após o comentário.
    Um abraço,
    Antônio Mello

    ResponderExcluir
  2. Aposto que o Presidente Eleito já ligou na redação da folha pra pedir alguma cabeça.

    ResponderExcluir
  3. Nana6.6.08

    Xiiiiiii! O Frias saiu de férias, ou a coisa tá escancarada que foi o jeito fazer essse editorial.Se fosse o PT....

    ResponderExcluir
  4. alfeu6.6.08

    verdade, Mello, o editorial é duríssimo. Fugiu ao comportamento tolerante que a folha exibe com os tucanos. Não acredito em mudança de rumo. A razão está mais para o que vc falou: trata-se de não perder completamente a vergonha. Essas tiradas funcionam como álibi.

    ResponderExcluir
  5. Essas tiradas funcionam como álibi.
    QED!

    ResponderExcluir
  6. DESCONFORMADO7.6.08

    Tapiocas subterrâneas serpenteiam os subsolos concretizados e asfaltados da Paulicéia
    tucanada.
    Desmoronamentos ocasionais vitimam cidadãos, operários e magistrados ilibados nas linhas verdes e amarelas do metropolitano paulistano.
    Os ventos do norte não movem moinhos?
    Quando corregedores não corrigem, conselheiros não aconselham e tribunais de “faz” de conta não cobram as contas o eleitor paga a conta.
    “E eles não sabiam de nada”
    - Óia que manchete pra Veja!
    Oh trem bom!!!
    São os trens da alegria, da alegoria emplumada e dos bicos de pinóchio no palácio dos Bandeirantes. E haja bandeira. São tantas as bandeiras que nem a folha pôde falhar.
    E cadê o-doce-hein??? Que bonde, digo, bando de aloprados são estes nobres deputados que nem olharam as planilhas. Rapadura é DOSSI-É, mas não é mole, e quando cai nos olhos dos outros é refresco.

    ResponderExcluir
  7. graciliano7.6.08

    Pode ser uma jogada mercadológica da Folha, caso se confirme a aquisição do Estadão pelo Globo ou por Daniel Dantas (!!!). Talvez ela dê uma inclinada mais liberal, para se contrapor ao direitismo mais explícito. Mesmo assim, com o rabo-preso ao Serra, fica difícil posar de independente ou menos panfletária. No fundo, falam todos a mesma língua: o golpismo do PIG. Veremos até onde vai a estratégia desesperada...

    ResponderExcluir
  8. graciliano7.6.08

    Parece que o Governo vai convocar rede nacional de rádio e TV no domingo à noite para transmitir o discurso de Lula na FAO. Seria oportuno, para furar a censura imposta pelo PIG ao mais importante pronunciamento internacional do Brasil nos últimos anos. Será que o governo tem coragem?

    ResponderExcluir
  9. Graciliano,
    bem-vindo. O discurso do presidente Lula na FAO realmente é histórico. Pensava em publicá-lo na íntegra aqui no blog neste domingo, mas ele já pode ser lido aqui:
    http://grupobeatrice.blogspot.com/2008/06/discurso-do-presidente-lula-na-fao-roma.html

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.