sexta-feira, 16 de janeiro de 2009

Cesare Battisti e os boxeadores cubanos


Mais uma vez nossa “grande imprensa” manipula, falseia, distorce, apostando na ignorância ou falta de memória das pessoas. Agora é o caso do italiano Cesare Battisti, que teve seu pedido de extradição negado pelo ministro da Justiça, Tarso Genro. Na falta de argumentos para desqualificar a ação do ministro tentam comparar o caso Battisti a outro, ocorrido na época do PAN do Rio, envolvendo dois boxeadores cubanos, que, segundo essa imprensa farsesca, teriam sido extraditados para Cuba, a pedido do “ditador Fidel”, e não do “democrata” (cheio de aspas) Berlusconi.

A comparação não resiste a uma nota da Ordem dos Advogados do Brasil do RJ da época, que reproduzo a seguir (e que por falta de repórteres interessados na verdade foi publicada apenas na seção de Cartas dos Leitores de O Globo), onde se lê que os cubanos (ao contrário de Battisti) queriam voltar para seu país:

OAB esclarece

Diante das notícias desencontradas sobre os dois boxeadores cubanos que abandonaram sua delegação durante os Jogos PanAmericanos, esclareço:

a) na qualidade de presidente da OAB/RJ, estive na Polícia Federal em Niterói, sexta-feira à noite, para conhecer a situação dos dois atletas e oferecer-lhes assistência jurídica, caso a desejassem; b) quando cheguei à PF, os boxeadores não estavam mais lá, mas num hotel, em liberdade vigiada; c) na PF pude conversar não só com o delegado federal responsável pelo caso, como também com o procurador da República Leonardo Luiz de Figueiredo Costa, representante do Ministério Público Federal, órgão independente do governo. O procurador me informou que entrevistara os atletas a sós, sem a presença de agentes policiais, e ofereceu-lhes a possibilidade de ingressar com um habeas corpus para que permanecessem no Brasil, mas ambos lhe informaram que, por livre e espontânea vontade, tinham decidido regressar a Cuba.

WADIH DAMOUS, presidente da seção Rio de Janeiro da Ordem dos Advogados do Brasil (por e-mail, 8/8), Rio

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. alfredo Horks16.1.09

    Mello,
    Hoje, no Brasil, para a mídia, o que é a verdade, se criar uma mentira é muito melhor?

    ResponderExcluir
  2. Isabel16.1.09

    Parabens pelo novo visual, ficou excelente.
    De matar foi o editorial da Bandeirantes. Coisa de polícia. Se eu fosse o governo, processava.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo16.1.09

    Acho que alguém do governo deveria dar respostas aos comentários tendenciosos e opiniões maldosas veiculados pela mídia, quase toda de propriedade da direita.
    As respostas do governo poderiam ser divulgadas pelo menos pelos canais NBR, TV Brasil e pelo noticiário da "Voz do Brasil".
    O que ainda existe de esperança são os contrapontos dos blogs de centro ou de esquerda.
    Tomara que você e outros poucos abnegados não desanimem na luta e nem sejam silenciados pelos bandidos da direita.
    Abraços
    do
    Ferreira

    ResponderExcluir
  4. Anônimo16.1.09

    george diz: o governo não rebate porque, como diz paulo henrique amorim, nós temos um "presidente que tem medo" , agora medo de quê é que eu não sei!

    ResponderExcluir
  5. Crica16.1.09

    O fundamental é que alguns são presos e julgados, outros jamais serão sequer acusados de seus crimes.
    Os terroristas Ben Gurion, Rabin, por exemplo, são heróis em seu país. Jamais foram acusados formalmente terroristas.
    Não vi tantas queixas quando Stroesner recebeu asilo políto.
    Tá... ele não foi julgado, não é?
    Certo...

    ResponderExcluir
  6. Anônimo17.1.09

    Essa mídia é feita para um brasileiro com QI estimado de 87 pontos, tipo Homer Simpson.
    Outra aberração é aquele caso da família negra que teve um filho branco de olhos azuis e a mídia ficou a semana inteira discutindo isso.
    Se houve troca de bebes cadê a outra família de brancos com um filho negro? Respondendo essa questão se resolveria na hora o problema, mas eles têm que ter assunto sensacionalista para entreter o povão.

    ResponderExcluir
  7. Adhemar Santos17.1.09

    E ainda tem gente que acha que os boxeadores cubanos voltaram de livre e boa vontade à Cuba naquele episódio do Pan.....mesmo depois de um deles, meses depois, ter fugido novamente. Santa ingenuidade. Quanto à defesa que o autor faz da decisão do Tarso Genro.....o Battisti é um ASSASSINO...vou repetir....ASSASSINO. A Itália vivia uma democracia na época (e vive até hoje) e não uma ditadura. Então não justifica a desculpa de perseguição política. Ele foi julgado à revelia, claro, pois estava foragido. Nada irregular, pois a lei italiana e brasileira, diga-se de passagem, permite isso. A extradição vem sendo pedida já desde o governo italiano passado, que não era de direita. Enfim, todas as justificativas apresentadas pelo Tarso Genro e outros (como o colunista aqui) carecem do mínimo de fundamento lógico.

    ResponderExcluir
  8. Senhor Mello, os cubanos queriam tanto voltar para Cuba, que três anos depois um deles fugiu em uma lancha, de madrugada para Miami.
    É, eles queriam muito voltar pra Cuba..

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...