sábado, 17 de janeiro de 2009

Ex-presidente italiano Francesco Cossiga reconhece perseguição política a Cesare Battisti


Última Instância, revista jurídica do Uol, publica carta do ex-presidente italiano Francesco Cossiga, também ex-primeiro-ministro e ministro do Interior, na época dos crimes de que Battisti é acusado. Cossiga reconhece que houve perseguição política e, portanto, a condição de perseguido político de Battisti.

Isso contraria a tese dos que criticam o ministro Tarso Genro por considerarem que sua decisão de dar refúgio ao italiano beneficia um criminoso comum.

Os crimes que a subversão de esquerda e a subversão de direita cumpriram, são certamente crimes, mas não certamente “crimes comuns”, porém “crimes políticos”.

Diz ainda a carta de Cossiga (que pode ser lida traduzida aqui e no original aqui):

Como instrumento de luta psicológica, conseguimos...(...)...fazer passar os subversivos de esquerda e os eversores de direita como simples terroristas e talvez absolutamente como “criminosos comuns”.

E agora, nossa “grande imprensa” vai continuar sendo mais realista que o rei – no caso, ex-presidente?

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Eu só queria entender pq o Brasil mandou os dois boxeadores cubanos de volta e mantém esse senhor aqui.
    Alguém poderia me explicar objetivamente?
    Acho que no Brasil,desgraçadamente,os políticos colocam a ideologia acima dos interesses brasileiros.

    ResponderExcluir
  2. Caro,

    Extra! Urgente! Atentado ao delegado Protógenes! Dantas e quadrilha tentam assassinar o delegado federal! Vejam no blog do Igor: http://alexeievitchromanov.zip.net

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...