domingo, 18 de janeiro de 2009

Israel propõe cessar-fogo ou ‘cala a boca’?


Só não digo que esse cessar-fogo unilateral proposto por Israel é uma piada, porque piada é para divertir, e tem que ser inteligente, tudo o que a proposta de Israel não é. Porque esse cessar-fogo tem chance zero de levar à paz. E Israel sabe disso. Afinal, o exército israelense invadiu e ocupou a faixa de Gaza, matou milhares de pessoas, incluindo quatro centenas de crianças, e ainda mulheres e idosos, destruiu escolas, hospitais, postos de saúde, navios e caminhões com mantimentos, prédios da ONU, da Cruz Vermelha, e agora diz apenas que vai continuar ocupando Gaza, sem dar um tiro, desde que os palestinos fiquem quietinhos.

É história da carochinha, enquanto o Obama não vem. Porque aí Israel aceita tirar o bode da sala (as tropas de Gaza) e empurra com a barriga a devolução das terras palestinas aos palestinos.

A paz só virá no dia em que Israel abandonar Gaza, chamar de volta seus colonos que ocupam irregularmente terras palestinas para dentro das fronteiras de Israel reconhecidas pela ONU. Só com o reconhecimento por ambas as partes da existência dos dois Estados a paz será possível.

No dia em que Israel fizer o que tem que fazer - obedecer à resolução da ONU de mais de 20 anos que estabelece as fronteiras dos dois países - poderá dizer que é um Estado que busca a paz.

Por enquanto, com esse cessar-fogo, Israel age como aquele valentão que, após surrar bastante o adversário mais fraco, pisa sobre seu corpo caído no chão e diz que não vai mais bater nele, desde que fique caladinho, com o rabinho entre as pernas e aceite sem um pio a humilhação de ter seu corpo (suas terras) invadido, agredido, degradado.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. A lógica utilitarista advoga pelo pragmatismo total.

    Bem, eu ouvi de algumas pessoas muito bem informadas (não quero dizer com isso, que sejam pessoas influentes) e inteligetes uma teoria no mínimo interessante sobre o bombardeio israelense desta semana.

    Esta teoria faz uma análise crua sobre os discursos de Barack Obama e sobre a aparente lógica que seu governo seguirá, inclusive com relação a Israel.

    Como ele, em tese, não poderia apoiar a ofensiva israelense ou sobre ela, ficar inerte, sem ferir toda a dogmática libertaria espalhada por sua campanha e já no início cair no descrédito mundo afora e internamente, perante uma boa parcela democrata mais à esquerda (afinal, convenhamos, ele não precisa de mais um problema pra administar), ficou acertado, à boca pequena que os ataques deveriam se dar de maneira violenta como uma derradeira demonstação de força (para dar um "recado" definitivo ao Hamas); deveriam ser de uma vez só (ou seja, ao longo de alguns dias ou semanas) e que tenha fim antes da posse do novo presidente estadunidense (para que ele não tenha que se manifestar sobre o assunto).

    Bush já está desgastado o suficiente e não se esperaria mesmo que ele tivesse qualquer posição a respeito. E mesmo que tivesse, obviamente ninguém daria a mínima para ela.

    Se trata de um acordo de cavalheiros entre Obama e Ohlmert, que segundo esta teoria, deverá fazer ficar claro que Israel precisará sob o novo governo da América, cuidar sozinho de sua própria vida sem contar com a eterna proteção do irmão mais forte.

    Louca ou não, a teoria me parece suficientemente consistente. Acordos como esse já foram feitos outras vezes pelos Estados Unidos e não vejo nenhuma razão para que não fosse levado a cabo agora.

    Aliás, especialmente agora quando o mandatário americano precisará de todo o apoio e do menor desgaste possível pra puxar a locomotiva para fora do buraco.

    Porém, só saberemos ao certo depois da posse de Obama. Nos meses seguintes a ela é que entenderemos realmente o que ele quis dizer com a "relação especial" que afirmou terem os EUA com seus parceiros no Oriente Médio.

    http://anaispoliticos.blogspot.com/2009/01/obama-e-os-ataques-de-israel.html#links

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...