domingo, 8 de fevereiro de 2009

Vazamentos contra Sarney. Coincidência ou Serra?


Não sei quanto a vocês, mas eu achei muito, mas muuuito estranho mesmo que tenham surgido denúncias contra os Sarney, na mesma semana em que o bigode acadêmico chegou à presidência do Senado.

Simples coincidência ou aí tem o dedo de... você sabe quem: aquele político que trabalha nos bastidores, usando de espionagem, demitindo jornalistas e maestros, apoiado pelos jornalões, especialmente os paulistas.

Pois ontem, o Estadão publicou matéria com o vazamento de um grampo da PF que teria flagrado uma possível ajuda da ABIN à família Sarney. Hoje foi o dia da Folha (aqui, para assinantes). Em novo vazamento de grampo da PF, Sarney é acusado de ter usado jornal e TV de sua propriedade para atacar seu adversário político no Maranhão, Jackson Lago. Repito: simples coincidência?

A vitória de Sarney representou uma dupla derrota para os opositores de Lula: primeiro, porque Garibaldi Aves se assanhou na presidência e vivia complicando votações de interesse do governo. Segundo, e mais importante, porque Sarney é adversário de José Serra, a quem considera como o principal responsável pelo escândalo que, em 2002, derrubou a candidatura de Roseana Sarney ao Palácio do Planalto.

Outro dia mesmo o Azenha publicou em seu blog o discurso de Sarney naquela época, de onde destaquei o trecho a seguir:

Há um fato cuja recorrência impressiona e intriga. É que toda referência a esse estilo característico de espionagem e dossiês nasce no Ministério da Saúde e envolve o ex-ministro José Serra. Não é afirmação minha, é dos jornais. Mais que uma estratégia de campanha parece uma concepção de governo.

A primeira matéria que surgiu foi na revista Carta Capital, há cerca de um ano. Aqui está o plano anunciado, que aconteceu exatamente como previsto. Leio a revista:

'...no Ministério da Saúde se teria produzido um conjunto de informações sobre atividades de Paulo Renato. Informações explosivas, pois indicariam uma das trilhas montadas pelo grupo em sua escalada rumo ao poder. Ainda segundo a história do dossiê, este teria sido montado no Ministério da Saúde, mais precisamente na Agência Nacional de Vigilância Sanitária, onde funcionaria um sistema espionagem. ...Eram sete os agentes, incluídos um ex-SNI e SAE [hoje Abin] e um ex-chefe da Inteligência da Polícia Federal no governo Fernando Henrique.' E dá os detalhes.

A imprensa em quase sua totalidade publica que esse mesmo grupo está conectado para essas ações políticas na Polícia Federal e no Ministério Público citando o delegado Marcelo Itagiba, ex-chefe do Departamento de Inteligência da Polícia Federal, ex-chefe do grupo de inteligência que se formou no Ministério da Saúde e que é, atualmente, o superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, e o Procurador José Roberto Santoro. É o que diz a Folha de S.Paulo.

'Delegado e procurador ligados a Serra atuam em investigações: o presidenciável tucano, senador José Serra (SP), conseguiu reunir sob as asas de aliados as duas principais investigações em curso que podem implodir a campanha de seus adversários. São eles o subprocurador da República José Roberto Santoro e o delegado de Polícia Federal Marcelo Itagiba.'

Continuo lendo: 'Em viagem a Palmas (Tocantins), há duas semanas, o subprocurador Santoro coordenou informalmente o pedido de busca e apreensão de documentos no escritório da pré-candidata pefelista e governadora do Maranhão, Roseana Sarney. Trocou idéias com o procurador Mário Lúcio Avelar, que foi o autor do pedido, e orientou a estratégia a ser adotada.'

'José Roberto Santoro e Marcelo Itagiba fazem parte da tropa de choque de Serra no aparato policial e de investigação. Os dois já estiveram juntos antes.'

'Ex-assessor especial de Serra no Ministério da Saúde, nos dois anos anteriores, o delegado Itagiba havia demonstrado grande desenvoltura no exercício de suas funções. No dia 9 de março de 1999, por exemplo, representou o então ministro numa reunião com a diretoria da Abifarma (Associação Brasileira da Indústria Farmacêutica).'

'Foi propor aos donos e dirigentes de laboratórios brasileiros que investissem dinheiro numa entidade não-governamental a ser criada para investigar e combater a falsificação de medicamentos. A proposta foi aprovada, segundo ata da reunião.'

Não estou inventando nada sobre ninguém. Estou lendo o que foi publicado. Não houve nenhum desmentido.

Naquele tempo do noticiário da revista Carta Capital, a governadora do Maranhão não era o alvo, eram os concorrentes internos, Pedro Malan, Tasso Jereissati, Paulo Renato. O primeiro explodiu pelo veto político, foi fácil. Dossiê foi feito contra Paulo Renato, diz a revista. Tasso Jereissati também foi objeto de outro dossiê, para ser usado caso insistisse em ser candidato. Disseminou-se o método e o medo.

A serem verdade as aparências, montou-se um grupo estatal para ações políticas. Na Folha de S. Paulo, a jornalista Mônica Bergamo publica:

"Uma das primeiras atitudes do Procurador Mário Lúcio Avelar, do Tocantins, ao colocar as mãos na documentação apreendida foi disparar telefonemas para o procurador Santoro, considerado o mais próximo do candidato Serra."

"Gente, querem dizer que isso é do Serra? Então escreve: sou o procurador do Serra."

Na Saúde, o ministro Serra multiplicou gastos com empresa de ex-chefe de Telecomunicações Eletrônicas do SNI e professor da Polícia Federal. A Fence tem contratos hoje de R$ 1,87 milhão, seis vezes mais do que no ano passado, muitas vezes maior que os contratos para proteger os 33 ministros do STJ.

O Ministério da Saúde, em vez de tratar das epidemias, dá prioridade às coisas de inteligência e espionagem. "Estranhas relações com o mundo dos arapongas", é manchete do Correio Braziliense. E a revista IstoÉ desta semana: "Grampos, chantagem e baixarias".

São tantas as conexões, tantas as evidências, que não há como esconder a ligação dos atos contra a governadora do Maranhão à sucessão brasileira, que querem transformar numa farsa.

O que você acha: Naquela época e hoje, coincidência ou Serra?

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

8 comentários:

  1. É o golpismo articulado. Não somente Serra, mas os golpistas midiáticos. No fundo, acho eu, o Serra é a marionete dessa máfia paulistóica, fissurada pelo poder. Por isso Sarney não queria ser presidente do Senado. Agora vão persegui-lo até o último dia. Mas ele não é santo, nem fraco. É um velho tremendamente esperto e os outros senadores já estão de saco cheio dessa cruzada midiática contra tudo e todos. Temos uma crise aí e o Senado precisa trabalhar, e não ficar eternamente lavando sua roupa suja em público. Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Miguel,
    pra mim o objetivo desses dois vazamentos pingados foi avisar de que tem mais. O intuito é atemorizar.
    Sarney vai pagar pra ver?
    Acho difícil. Vai depender da correlação de forças no Senado.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8.2.09

    Ora, tudo o q vem da mídia paulista, tem nome e sobrenome: Serrassuga dos Pedágios.
    Sarney e, creio eu, Lula qeria mesmo é ve-lo na pres. do Senado, muito mais q a Tiao Viana. Sarney vai fazer o possível prá ver o careca joguete da paulicéia separatista em panico, mesmo q a maldita imprensalao corrupta e corruptora dos bandeirantes caia em xiliqes extremos. SArney sabia q, se chagasse a essa presidencia, num governo como o de Lula, até apoiaria 1 terceiro mandato prá Lula - tudo contra Serrassuga.

    Vamos rir de montao nessa refrega da direita.

    Inté,
    Murilo

    ResponderExcluir
  4. O Serra não ganha eleição nacional nenhuma porque lhe faltam atributos pessoais básicos (para não falar nos políticos) para convencer o eleitorado majoritário, principalmente numa campanha presidencial que se realiza pela televisão: é péssimo orador, não tem carisma algum, não conhece a linguagem do povo e não tem mensagem alguma compreensível para a população em geral, tem uma aparência física desagradável, depressiva, rancorosa e rabujenta, sua imagem nas fotos e nas tevês parece sempre cercada de uma aura negra de mente torturada, não sabe sorrir, suas fotos em que faz algum trejeito semelhante a um sorriso lembram mais rictus de dor; ou seja, não passa solidariedade com o povo, não transmite confiabilidade, otimismo e alegria. Depois do Lula, essas características pessoais não têm mais vez. Só nascendo de novo porque nem plástica resolve mais.

    ResponderExcluir
  5. Jonas9.2.09

    Tudo indica que é realmente um conluio entre o Serra e a mídia golpista, para tentar enfraquecer ou atemorizar o Sarney, enviando um claro recado para ele, algo como: "Não ponha muito as manguinhas de fora, Sarney; não se empenhe muito em favor do Lula aí no Senado; não tente aprontar pra cima do Serra ou dos partidos que fazem oposição ao governo Lula, pois, se não seguir o nosso conselho, vamos infernizar a sua vida, Sarney. Lembra-se do Renan Calheiros? Lembra-se do que fizemos com o José Dirceu? Lembra-se do que fizemos com o Waldir Pires? Você sabe que a grande mídia é nossa, está do nosso lado . . . Muito cuidado, Sarney!". Para mim, Mello, isso que a mídia corporativa de direita faz pode ser considerado como uma forma de terrorismo, sob o disfarce da liberdade de imprensa e da liberdade de expressão. A falta de democratização dos meios de comunicação talvez seja o principal problema que o Brasil enfrenta no momento atual. E conhecendo a estrutura sócio-político-econômica do país; considerando que o governo Lula (Executivo federal) é apenas um dos três poderes da República; sabendo que no Legislativo federal há muitos parlamentares que são proprietários (usando em muitos casos 'laranjas') de veículos de comunicação (jornais, revistas, rádios, televisões); sabendo do elitismo, do conservadorismo e até mesmo do reacionarismo de vários ministros do Supremo Tribunal Federal e de juízes/desembargadores de tribunais superiores; nesse contexto, o governo Lula não possui força suficiente para alterar esse lamentável quadro, que podemos certamente chamar de ditadura midiática. Ainda assim, tenho razões para ser otimista, mas mudar esse quadro certamente não será nada fácil!

    ResponderExcluir
  6. Vocês estão errando o alvo!
    O verdadeiro candidato da direita vai ser o Aécio neves, podem acreditar.
    Serra é tão somente um boi de piranha. anotem aí...

    Tony

    ResponderExcluir
  7. Anônimo2.3.09

    estou abismado com o que você (blog do mello)chama de coincidência as denúncias contra esse cidadão que se diz presidente do senado. Talvez alguns itens refresque sua memória:
    1. 40 anos de escravidão do povo maranhense, levando o Maranhão ao PIOR IDH DA HISTÓRIA DO BRASIL;
    2. Grilagem das terras do Maranhão (A MAIOR DA HISTÓRIA DO BRASIL);
    3. Maior inflação da História do Brasil: 88%/mês;
    4. cobrança de 30% propina para instalações de indústrias em qualquer região do Estado do Maranhão;
    5. Venda do BANCO DO ESTADO DO MARANHÃO por R$ 70.000.000,00 logo a sua querida filha (Rosengana) conseguir empréstimo de R$ 370.000.000,00 para sanar as dívidas desse mesmo banco;
    6. R$ 1.500.000,00 em espécie dentro de um cofre LUNUS para campanha, desviados SUDAM (O TOTAL DESVIADO DA sudam por roseana foi de r$ 42.000.000,00; QUER MAIS?
    7. FALÊNCIA DA AGRICULTURA MARANHENSE;
    8. FALÊNCIA DA EDUCAÇÃO, levando o povo maranhense aos maiores índices de analfabetismo do país;
    9. Usurpação do Convento das Mercês, prédio pertencente ao Governo do Estado (o povo!), situado dentro do patrimônio histórico do Maranhão;
    10. compra de votos comprovados;
    11. Manipulação de notícias no JORNAL DA MENTIRA (mirante) afiliada à rede globo;
    12. Tentativa de tomar à força o GOVERNO DO MARANHÃO, por mmeios legais (TSE, JORNAL DA MENTIRA, PRESIDÊNCIA DO SENADO , GLOBO, ETC); Quer mais?
    13. Então veja este vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=ivgnuP1hbMY

    Lembre-se: Sarney na presidência do senado é a volta da maior quadrilha do país na ativa!
    Com todo respeito, meu amigo, este homem precisa ser mais denunciado. o Amapá e o Maranhão pedem socorro há muito tempo! Leia notícias do
    www.jornalpequeno.com.br

    Francisco

    ResponderExcluir
  8. Francisco,
    vá à caixa de pesquisas do blog e digite a palavra Sarney. Você vai ter uma surpresa.
    O que eu sustento nesta postagem específica é que é muita coincidência os ataques e vazamentos contra a família tenham surgido logo que o bigodão foi eleito presidente do Senado. Assim como o ataque a Roseana aconteceu quando ela subia nas pesquisas, contra Serra.
    Todo mundo conhece histórias sobre Sarney, Maluf, Quércia, Barbalho, mas elas só vêm à tona em determinados momentos. É essa hipocrisia (e o jogo de interesses por trás dela, favorecendo Serra) que critico. Afinal, todos sabemos que Sarney até hoje não engoliu o caso Lunus. E acha que Serra está por trás dele.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...