quinta-feira, 12 de março de 2009

Belinha dos Jardins e a ditabranda


Belinha dos Jardins

Há um tempo apresentei a vocês Belinha dos Jardins. Ela enviava comentários aqui para o blog, sempre por e-mail e pedindo para que nada fosse publicado. Uma figuraça, do tipo da Velhinha de Taubaté, do Veríssimo, e da Salomé, de Chico Anísio.

A diferença entre as três é que, enquanto as outras acreditavam nos governos, Belinha acredita em tudo o que é publicado na mídia corporativa. Talvez seja a última. Ou uma das últimas.

No entanto, após a apresentação dela aqui, Belinha sumiu. Só voltou a me escrever agora e, por isso, só hoje divido a divertida opinião dela com você.

Mello,

Já havia desistido de enviar algum comentário a seu blog, porque a apresentação que você fez de mim e da coluna que me prometera – francamente – foi uma decepção. Esperava, ao menos, um pouco de independência de um jovem (todos somos jovens de espírito) que diz que rema contra a maré e cita Bernard Shaw.

Na ocasião, fiquei aborrecida e resolvi que não mais escreveria a você. Mas a manifestação contra a chamada ditabranda e a vitória (suposta vitória) que você comemorou no blog contra a Folha de S.Paulo me fizeram mudar de opinião.

Há um preconceito contra a chamada ditadura, até quando a chamam de ditadura militar. Ora, os militares recebem ordens, e a derrubada da bagunça do governo João Goulart foi planejada e financiada por nós, civis. Inclusive pelo Roberto Marinho, pelos Mesquita e pelo Frias.

Mas não apenas por eles. Quem não se recorda da gloriosa Marcha da Família com Deus pela Liberdade? E da campanha “Doe ouro pelo bem do Brasil”? Eu mesma doei meu anel a um jovem militar muito ativo. E você não imagina o quanto me doeu aquela doação.

A verdade é que esses pseudointelectuais adoram uma ditadura, por isso não gostaram do neologismo - muito bem criado, aliás - ditabranda. Defendem o falecido Fidel Castro (falecido, sim, porque, cá entre nós, a múmia de Tutankamon está com melhor aspecto do que ele) e criticam a Cuba de Fulgencio Batista, que era uma coisa maaaaravilhosa.

Isso é uma ignorância completa, que posso perdoar nos jovens inundados por teorias marxistas (dos irmãos Marx) e que não viveram aquele glorioso período. Mas é ridículo que professores doutores não vejam que a pobre Cuba, que era – repito – maaaaravilhosa, está um horror, como a figura de Fidel hoje.

E essa opinião, Mello, não é apenas minha. O próprio Fidel gosta tanto da Cuba dos anos 1950 que a congelou no tempo. A maioria dos carros e prédios da ilha são daquela época, numa preservação daqueles anos dourados – o que demonstra que nem Castro é castrista.

Quanto aos tais professores que escreveram cartas malcriadas para a Folha (um chegou a dizer que Otavinho deveria se ajoelhar em praça pública), o que pensam da vida? Sabem o que é a responsabilidade de ser um Filho, como o Otavinho, quando o pai foi um grande homem? Um pai jamais deveria dar seu nome a um filho.

Enfim, espero que você suplante seu preconceito de classe, honre o convite que me fez e aceite esta colaboração que lhe envio, para o bem da Verdade.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

19 comentários:

  1. Veja isso Mello

    Otavinho mentiu: Comparato criticou Cuba http://migre.me/7E0 #ditabranda E agora? Democrata de fachada? Cínico? Mentiroso?

    Nem a Folha, lê a Folha

    ResponderExcluir
  2. graciliano12.3.09

    Acho que Belinha é um pseudônimo da Hebe Camargo. Ou será do R. Azevedo?

    ResponderExcluir
  3. "Eu mesma doei meu anel a um jovem militar muito ativo"

    hahahahahah

    ResponderExcluir
  4. Anônimo12.3.09

    Mello,essa tal belinha e apenas um pseudonimo o cara e um tremendo gozador.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo12.3.09

    É a Hebe com certeza!!!!
    hehehehhe!
    Sara

    ResponderExcluir
  6. André Luis Deodato12.3.09

    Olá Mello, é a primeira vez que escrevo em seu blog, que conheci através do site de Luiz Carlos Azenha.
    Essa Bellinha deve ser um pseudônimo, e de certa forma, até interessante.
    Ela faz elogios aos antagonistas ao direito a vida e a viver a vida.
    Falta só elogiar Hitler, Mussolini, bomba de Hiroshima...etc.
    Visitei Cuba em dezembro, foi minha primeira viagem ao exterior. Conheci Caracas também, fiquei pelo menos 1 dia lá.
    Bem, a Dona Bellinha realmente precisa conhecer um pouco mais do que ela comenta. Cuba está num processo de reestrutuação muito forte.
    Hoteis 5 estrelas, estrutura turística, modernização tecnológica (ex: carros novos, celulares, internet, tv a cabo...etc.), muita coisa que a maioria dos críticos a Cuba devem ignorar, ora por desconhecimento, ora para não dar oportunidade de elogio ao pais comunista, que diga-se de passagem, cedeu em certas partes ao capitalismo, para não afundar com a ideologia.
    Cuba é exemplo de: Educação e Saúde, indice de violência beira 0%, as discussões políticas para o crescimento do pais, no parlamento, são inflamadas e muito interessantes, todas visando uma melhoria em geral, sem defender causas próprias como acontece com a ala ruralista aqui no Brasil, por exempo.
    Cuba tem milhares de problemas, e posso citar na minha opinião, um dos piores que é a falta de liberdade individual em praticamente tudo, porém, necessário para que os Cubanos não saiam do país levando consigo todo o investimento público que Cuba disponibiliza para o aprimoramento individual, e que não servirá mais ao país de nenhuma forma se houver uma debandada rumo a vontade de consquistar bens, que foi o que me pareceu mais problemático na vida de alguns Cubanos que conversei por longo tempo. Amam o lugar, mais querem mais coisas.
    A ditabranda não passa de uma visão distorcida do direito de competição ao contrário: Quem matou menos, quem infringiu menos leis, quem sofreu mais..., ao invés de ser: Quem adquiriu mais educação, saúde, quem desenvolveu a família como um todo, adquiriu patrimônio para interromper o ciclo de pobreza...
    Essa dona Bellinha..., deve ser alguém pronta para provocar discussões e afirmar opiniões. Ela faz um bom papel, continue escrendo dona Bellinha

    ResponderExcluir
  7. Anônimo12.3.09

    A tal de "Belinha", se é que existe, é realmente "Uma Graacinnnnha". Deve estar tão cansada de democracia quanto a octogenária "Cavaleira do Apocalipse" está de ter apoiado o "Menino Malufinho" durante sua infância, adolescência, maturidade e senilidade. Ela, como capitalista convicta, deve ter doado a um jovem militar "muito ativo" ("Pára o Bem do Brazil" - com muita dor?!?!?) o anel de couro, não de ouro. Se a madame Belinha achava o bordel de Fulgêncio Batista uma ditaBRANDA "maaaravilhosa" certamente deve estar, até hoje, atuando no ramo da exploração de mulheres para proporcionar divertimentos para machos "muito ativos". Ainda, se a referida senhora está se sentindo desocupada e inútil neste Brasil "bagunçado" deveria pleitear uma vaga de colunista na revista Caras, ou qualquer similar. Nestes veículos ela encontrará, com mais facilidade, possíveis adeptos para mais uma “Marcha da Família com Deus Pela LiberBRANDAde”.

    Roberto Barboza

    ResponderExcluir
  8. Anônimo12.3.09

    se não é a Hebe é a Ivete Sangalo...Cancei !!! rs
    Neto

    ResponderExcluir
  9. O Senhor dos Anéis12.3.09

    "Eu mesma doei meu anel a um jovem militar muito ativo. E você não imagina o quanto me doeu aquela doação."

    Doeu por quê? Por que a senhora se arrependeu depois que viu o resultado da ditadura? Ou será que foi porque a senhora nunca tinha doado antes? Ou será que doeu porque o anel estava apertado e ao tirá-lo, no calor do momento, esqueceu-se de lubrificar o dedo?
    Parece que, ao final, a senhora doou o anel mas preservou os dedos, portanto ficou no lucro.

    Ass.

    O Senhor dos Anéis
    :))

    ResponderExcluir
  10. Um colega do trabalho (irlandês do norte) viu essa figura da Margaret Thatcher enquanto eu lia esse post.

    Ele apontou pra ela e disse "Ela é má! Ela é má!"

    Foi tão inusitado que resolvi compartilhar com vocês.

    Parabéns Mello pelo excelente blog, longa vida aos jornalistas independentes ! (Obs: Sou engenheiro)

    ResponderExcluir
  11. Marcelo Moreira-Londrina-Pr12.3.09

    Mello

    Essa Belinha lembra muito o Professor Harivaldo Almeida Prado. Será?

    ResponderExcluir
  12. Anônimo12.3.09

    Só pode ser o professor Hariovaldo. Abraço. Roberto.

    ResponderExcluir
  13. Anônimo12.3.09

    Mello, me chamou a atenção neste post da Sra. Belinha a completa OMISSÃO da atuação/embargo norte americano a Cuba. Parece que o "congelamento" arquitetônico/veicular foi opção de Fidel e não consequência do ferrenho e irracional embargo àquele país rssss Fala sério!

    Abraços,

    Red Pepeer
    JS - RJ

    ResponderExcluir
  14. Anônimo12.3.09

    Aposto que é o mainard!

    ResponderExcluir
  15. Anônimo12.3.09

    É a alma gemea do Professor Hariovaldo!!!

    ResponderExcluir
  16. Eu cansando de ver ,o que a grande midia fala,vem para blogs como esse ,e tenho que ficar lendo copia deles aqui tambem. F
    az mais barato ne Melo.
    A "criminosa" ai ,ou ela é uma facista neo-nazista ,e prescisa ser presa por que é um perigo pra sociedade ou ela é uma louca que não entende nada de politicA , NADA de tudo ,ALIAS ELE NEM SABE O QUE FALA E O QUE FAZ............................KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    POR QUE VC AINDA NÃO FOI MORAR NO IRAQUE OU NA COLAMBIA EM???????????????????????//

    ResponderExcluir
  17. Rogério13.3.09

    mello, com todo o respeito, essa belinha é o produto genial de algum gozador. ela não tem meias palavras, escancara. se a doação era para o governo, porque ela doou seu anel para um particular? e além de ser um militar da ativa, era muito ativo. e doeu! na minha opinião, com todo respeito novamente, é pura sacanagem. talvez seja a idéia que algum direitista encontrou de tentar avacalhar o blog e ao mesmo tempo mostrar suas opiniões. bom, se ele ri da gente, com certeza rimos muito mais dele. e sem dor!

    ResponderExcluir
  18. Ulisses Simon14.3.09

    Isto é pida não, esta mulher não existe! Isto parece que saiu de algum comentário da década de 60 de alguem que comprava livros do "Dr Plinio" glorioso fundador da TFP. O comentário sobre a ditadura de Baptista ser maravilooooooosa é hilariante!

    ResponderExcluir
  19. A Belinha existe sim, gente! Eu conheço umas 10 assim, saudosas da ditadura. É só frenquentar um Ministério em Brasília que tá cheio de pessoas que foram incluídas no serviço público por serem filhas, amantes, mães, primas, qq coisa de milico. Eu as chamo de "sem-noção": mais dignas de pidedade que de raiva.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.