sexta-feira, 20 de março de 2009

Prêmio Sapatadabrás é do jornalista Altino Machado


Criei o Prêmio Sapatadabrás, em homenagem ao jornalista iraquiano Muntazer al-Zaidi, que atirou seus sapatos no ex-presidente americano George Bush.

O regulamento é simples: O Prêmio Sapatadabrás será oferecido ao jornalista que encarar o alvo, pegar a pergunta que está atravessada em nossa garganta e atirar em cima dele.

O primeiro agraciado é o jornalista acreano Altino Machado, responsável pelo Blog do Altino. Mereceu o prêmio porque fez a seguinte pergunta ao ministro Gilmar Mendes, presidente do STF:

- Ministro, o senhor tem se manifestado constantemente em defesa da propriedade, contra as invasões, mas em nenhum momento o senhor se manifestou contra dezenas, centenas de assassinatos de lideranças de trabalhadores rurais. Isso decorre do fato de o senhor ser ministro ou pecuarista?

A pergunta enfureceu o ministro que ameaçou o jornalista.

- O senhor tome cuidado ao fazer esse tipo de pergunta.

Não importa se depois Altino se arrependeu. Ele fez a pergunta que estava atravessada em nossa garganta. Por isso é o primeiro ganhador do Prêmio Sapatadabrás.

Mas, para que o Prêmio cresça e apareça, preciso da ajuda de todos vocês. Na divulgação, no layout do troféu, na escolha dos homenageados, dos alvos e das perguntas que estão atravessadas.

E então, mãos aos sapatos?

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

7 comentários:

  1. Prêmio Sapatadabrás - interessante a iniciativa. Sugiro, devido aos últimos fatos o repórter Leandro fortes da carta. Vamos criar mais ações...

    ResponderExcluir
  2. Leandro é excelente. Mas o Prêmio exige uma pergunta feita na lata do alvo, como foi a do Altino, que encarou a Besta.

    ResponderExcluir
  3. Boa idéia. Já que o pessoal ficou órfão das premiações que o Mino fazia em seu blog.

    ResponderExcluir
  4. alfredo21.3.09

    GRande Mello, criativo e pertinente. Coloquemos o sapatadabras em destaque.

    ResponderExcluir
  5. graciliano22.3.09

    Excelente idéia, embora eu ache que haverá poucos concorrentes. Nossos repórteres estão totalmente domesticados pelos patrões e como os bons empregos estão nas mãos das seis ou sete famiglias... Mas espero que ainda existam colegas com sangue jornalístico nas veias. Oa alvos para as sapatadas verbais não faltam.
    Por enquanto, tb voto no Altino, especialmente pela escolha do alvo. E torço para que seja logo superado por concorrentes ainda mais fortes...

    ResponderExcluir
  6. Anônimo22.3.09

    Texto encaminhado ao Minisério da Justiça
    http://www.mj.gov.br/data/Pages/MJBD4A3588PTBRIE.htm em 22 de março de 2009

    Tortura Federal:

    Dois pesos, muitas medidas e densas nevoas nas salas de tortura, nas redações e nos tribunais nacionais

    Por: Roberto Barboza

    Sem querer tirar conclusões precipitadas no calor dos acontecimentos noticiados pela reportagem do experiente jornalista Leandro Fortes, da revista Carta Capital (20-03-2009), sob o título “Opolicial e a doméstica” http://www.cartacapital.com.br/app/materia.jsp?a=2&a2=8&i=3642, o que intriga no comportamento da grande mídia brasileira é a diferença, ou a indiferença, no tratamento de fatos e “causos” metamorfoseados em escândalos sensacionalistas que ocupam as manchetes dos grandes jornais, revistas, rádios e telejornais nacionais e regionais.

    Quando assistimos a constante execração pública sofrida pelo delegado Protógenes Queiroz; por investigar e prender bandidos de colarinhos brancos e engomados, saqueadores do patrimônio público; ser afastado por seus superiores da operação Satiagraha, desaba sobre as cabeças dos brasileiros, como uma catarata do Iguaçu de água gelada, as esperanças de se construir um país com um mínimo de justiça e dignidade.

    O delegado, certamente, foi afastado das investigações mais pelos incômodos causados, e que podem vir ainda a causar, a políticos da situação e da oposição, a juízes e magnatas com fortunas de origem suspeita, sob o pretexto de que o servidor público tenha incorrido em desvio de conduta no encaminhamento das investigações contra os suspeitos.

    O mesmo espaço, estardalhaço ou sensacionalismo, não se percebe agora quando o superintendente geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Correa, é acusado de suposta tortura, nas dependências da PF gaúcha, onde teria sido vítima a empregada doméstica Ivone da Cruz. Os fatos, segundo os autos do processo, teriam ocorrido no dia 21 de março de 2001, portanto, completando hoje exatos oito anos.

    A nossa grande mídia, conhecida militante engajada do histórico Partido da Imprensa Golpista – PIG, estranhamente não se aproveitou destas tenebrosas suspeitas contra um agente do alto escalão do governo federal para bombardear, como de praxe, o presidente Lula e seus ministérios. Algumas perguntas, que incomodariam profundamente o presidente do STF – senhor Gilmar Mendes, não querem calar:

    - Seria este silêncio da mídia motivado pelo consenso entre empresários da comunicação de que a tortura a que teria sido submetida a senhora Ivone da Cruz (que ficou cega após o interrogatório) tenha sido tão branda quanto a praticada pela ditadura militar no Brasil por mais de vinte anos?

    - Seria, talvez, por haver algum interesse das partes envolvidas, direta ou indiretamente, na manutenção no cargo de quem, na prática profissional, defende um modelo de atuação que interessa a alguns políticos, alguns empresários desonestos, alguns juízes corruptos e muitos torturadores anistiados?

    - Seria, quem sabe ainda, tal crime (se comprovado) menos relevante para a Secretaria Especial de Direitos Humanos, sob a responsabilidade do senhor Paulo Vannuchi, e para o ministro da justiça, senhor Tarso Genro, por envolver uma cidadã comum, sem recursos para alimentar os generosos honorários de uma equipe de advogados experientes?

    Seja verdadeira qualquer das alternativas acima (ou todas) a realidade é que esta história, mais que qualquer outro “escândalo” do atual governo, coloca em cheque a seriedade das propostas e todas as ações sociais implementadas nos últimos sete anos pelo governo Lula. Não se faz justiça social com pessoas suspeitas de crimes covardes e inafiançáveis nos mais altos escalões dos três poderes.

    O que se espera, a bem do Estado Democrático de Direito, é que o senhor Luiz Fernando Correa seja imediatamente afastado de suas funções para que as investigações corram de maneira célere e transparente. Mais digno ainda seria se o próprio superintendente solicitasse o seu afastamento para não macular uma instituição que só agora começava a desfrutar de prestígio e credibilidade junto aos brasileiros de boa índole.

    Esperemos que no final desta trágica novela da vida real não se repita o último parágrafo do livro “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell, onde se pode ler: “... naquela festa já não se sabia mais quem eram os porcos e quem eram os humanos”.

    Justiça seja feita! Tanto na terra como no céu. Só assim nosso país deixará de ser conhecido, nacional e internacionalmente, como um imenso bordel e terra de coronel.

    Roberto Barboza – jornalista Mtb – 17.692 – 21 de março de 2009.

    ResponderExcluir
  7. Anônimo22.3.09

    Perdão pelo ato-falho: Onde se lê "MINISÉRIO" deveria constar "MINISTÉRIO". Não foi intensional mas, se nenhuma providência for tomada, fica valendo a primeira versão.

    Roberto Barboza

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.