domingo, 19 de abril de 2009

Há dois meses Psol chamou Yeda de corrupta, e até agora nada


Yeda Crusius

No dia 19 de fevereiro passado (há exatos dois meses), a cúpula do Psol no Rio Grande do Sul convocou uma coletiva de imprensa e fez gravíssimas acusações contra a governadora tucana Yeda Crusius e seu grupo. O Partido disse que teve acesso às provas, mas que essas estavam protegidas por sigilo do inquérito. Mesmo assim fizeram as acusações, em detalhes, e disseram que se fossem processados por elas, pediriam exceção de verdade e comprovariam as acusações.

O que fez Yeda? Nada. Nem os demais acusados. Alguém quer prova mais cabal de que têm o rabo preso com as acusações? É uma confissão de culpa, por omissão.

A imagem abaixo mostra as principais acusações do Psol. Todas olimpicamente ignoradas pela governadora, seus comparsas e por nossa mídia porcorativa (O Globo, por exemplo, não publicou nada sobre o assunto até hoje).


Entrevista em que Pedro Ruas afirma o que viu de provas contra governo Yeda Crusius

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. coriolano19.4.09

    Pois Mello, não me sinto à vontade de fazer julgamentos sem provas, pois as acusações lançadas pelo psol não foram mostradas até hoje, porém podemos comentar sobre o comportamento esquisito da governadora. Enquanto Zé Dirceu, a geni da mídia brasileira, processou o irmão de Celso Daniel pelas acusações lançadas com ele (Dirceu), obrigando ao acusador mostrar as provas ou se retratar, Yeda calou-se e assim permanece. O irmão de Celso Daniel foi obrigado a se retratar, por não ter provado as acusações. Por outro lado, a proba Yeda e os demais acusados preferiram o silêncio e os comentários resultantes dele.

    ResponderExcluir
  2. Pois é, Coriolano,
    mas a pergunta é esta: por que Yeda não os processa? Porque sabe que, se o fizer, eles poderão abrir o inquérito e mostrar as provas que afirmam existir. É o que penso.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo20.4.09

    Vitor Hugo Soares escreveu um artigo no Terra Magazine com o título “Estragos de Daniel Dantas”, que é trineto de Cícero Dantas, Barão de Jeremoabo.
    Enquanto o conflito dos beatos seguidores de Conselheiro e as tropas do Exército, comandadas pelo general Moreira Cezar, ameaçavam incendiar a Bahia e projetavam reflexos de enorme tensão sobre a República vicejante e instável, o Barão Cícero Dantas serenou a tensa elite baiana, acusada de colaborar com os sediciosos "monarquistas" de Canudos, o Barão produz uma fala antológica, na presença, inclusive, do Conselheiro Luis Viana, que então governava a Bahia.
    "Não há razões para suicídios, senhores. Ninguém vai arrebatar o que é nosso. Não estão aqui o poder político, a administração da Bahia, a justiça da Bahia, o jornalismo da Bahia? Não estão aqui a maioria das terras, dos bens, dos rebanhos da Bahia? Nem o coronel Moreira Cezar pode mudar isso".
    A governadora ou alguém de seu grupo pode ter dito as mesmas palavras do Barão Dantas, apenas com a substituição do estado Bahia por Rio Grande do Sul.

    Radamés Silva

    ResponderExcluir
  4. Teresinha Carpes21.4.09

    Parabéns por esta matéria,Mello!

    ResponderExcluir
  5. a justiça não abre pq sempre favorece quem tá no poder, e nimguém processa o PSOL pq aí sim a jsutiça terá que msotrar o que rola no caso!!!Aí cabeças começaram a rolar ou a pizza vai ser servida!!!

    E como neste país réu é inocente e inocente é réu, é capaz de Gilamr Mendes mandar soltar ela e prender Pedro Ruas!!! Assim com ofazem com Daniel Dantas, ele solto e Protógenes fora da PF e da Satiagraha!!!

    Mas o povo tá muito mais esperto e estes cairão, de um jeito ou de outro, cairão!!!!!

    Vivi
    http://protogenescontraacorrupcao.ning.com/ViviPSOLSP

    ResponderExcluir
  6. Anônimo21.4.09

    Este seria um bom momento para o poderoso Zeus (Gilmar Dantas) o pai da justiça - Athena, na mitologia grega, chamar às falas a governadora gaúcha. Por muito menos ele chamou um presidente às falas (ou ao silêncio,)deportou Paulo Lacerda, ex-PF ex-Abin e não está nem aí com as acusações de tortura contra o atual diretor Geral da PF, Luis Fernando Corrêa. Enquanto rola a festa na Casa de Irene a ex-doméstica gaúcha bate cabeça em busca de justiça, a Inez é morta, Yeda se diverte e caçam a Maria Joana como a louca do sanatório geral.

    Roberto Barboza

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...