segunda-feira, 6 de abril de 2009

Para Folha, terrorista não era a ditadura, mas quem a combatia


Reprodução de página da Folha que chama Dilma de líder terrorista

Está aí, na imagem acima, que é reprodução de uma página da Folha de ontem, com todas as letras a afirmação de que a ministra Dilma Roussef era “ex-integrante da cúpula da organização terrorista”.

Mas, peralá, quem classificava os guerrilheiros como terroristas era a ditadura – eles, sim, os verdadeiros terroristas. Afinal, quem subjugou o país pelas armas, derrubou um governo constitucionalmente eleito, em eleições livres e democráticas, e implantou a ditadura no país? Uma ditadura que sequestrou, torturou, assassinou. Uma ditadura que impôs a censura, o terror, o medo.

Mais uma vez a Folha deixa cair a máscara e mostra de que ponto de vista ela enxerga nossa história.

Além de chamar a ministra de chefe de organização terrorista, o jornal fez uma reportagem sobre um pseudofato (o suposto seqüestro que seria feito de Delfim Netto), negado de forma veemente por Dilma:

FOLHA - Só para deixar claro, a sra. não se recorda desse plano para sequestrar o Delfim?
DILMA
- Não. Acho que o Espinosa fantasiou essa. Sei lá o que ele fez, eu não me lembro disso. E acho que não compadece com a época, entendeu? Nós acabamos de rachar com um grupo, houve um racha contra a ação armada e vai sequestrar o Delfim? Tem dó de mim. Alguém da VAR que você entrevistou lembrava-se disso? Isso é por conta do Espinosa, santa. Ao meu conhecimento jamais chegou. Não me lembro disso, minha filha. E duvido que alguém lembre. Não acredito que tenha existido isso, dessa forma. Isso está no grande grupo de ações que me atribuem. Antes era o negócio do cofre do Adhemar, agora vem o Delfim. Ah, tem dó. Todos os dias arranjam uma ação para mim. Agora é o sequestro do Delfim? Ele vai morrer de rir.

FOLHA - De qualquer forma, obrigada por tocar nesse assunto delicado...
DILMA
- Eu estou te fazendo uma negativa peremptória. Para mim, não disseram. Tá?

Em outro trecho da entrevista, a ministra coloca a Folha no devido lugar:

FOLHA - A sra. faz algum mea-culpa pela opção pela guerrilha?
DILMA
- Não. Por quê? Isso não é ato de confissão, não é religioso. Eu mudei. Não tenho a mesma cabeça que tinha. Seria estranho que tivesse a mesma cabeça. Seria até caso patológico. As pessoas mudam na vida, todos nós. Não mudei de lado não, isso é um orgulho. Mudei de métodos, de visão. Inclusive, por causa daquilo, eu entendi muito mais coisas.

FOLHA - Como o quê?
DILMA
- O valor da democracia, por exemplo. Por causa daquilo, eu entendi os processos absolutamente perversos. A tortura é um ato perverso. Tem um componente da tortura que é o que fizeram com aqueles meninos, os arrependidos, que iam para a televisão. Além da tortura, você tira a honra da pessoa. Acho que fizeram muito isso no Brasil. Por isso, minha filha, esse seu jornal não pode chamar a ditadura de ditabranda, viu? Não pode, não. Você não sabe o que é a quantidade de secreção que sai de um ser humano quando ele apanha e é torturado. Porque essa quantidade de líquidos que nós temos, o sangue, a urina e as fezes aparecem na sua forma mais humana. Não dá para chamar isso de ditabranda, não.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

9 comentários:

  1. Anônimo6.4.09

    Mello,
    O negócio é o seguinte, esse pessoal da direita já deu um golpe militar no passado, só que agora isso pega mal.
    Então eles estão preparando o colpe jurídico!!!
    Todos esses governadores que estão perdendo os mandatos no "tapetão" na verdade, servirão de jurisprudência para cassar a candidatura, ou impugnar a eleição da companheira Dilma.
    Nós sabemos de que lado o Gilmar Dantas joga...
    Golpe Jurídico!!! Este é o único recurso da direta (PFL, PPS, PSDB e demais)

    Fiquemos alertas!!!

    ResponderExcluir
  2. Anônimo6.4.09

    Acabei de cancelar a assinatura da Folha, agora. è interessante como demoramos com algumas coisas. Deve ser o vício, e quando constatamos que é, aí tem que se tomar uma providência ou então assumí-lo.Só que no caso da Folha não tem mais nada que agrade, mesmo como vício. Que coisa horrorosa. Paulo

    ResponderExcluir
  3. Andre M. Carone6.4.09

    Mello, você é muito exigente. A Folha traz uma matéria de capa em que mostra a Dilma combatendo a ditadura, recorda que gente como o Delfim e outros supostos defensores da democracia trabalhavam para o regime autoritário - e você ainda reclama! Quem, na mídia alternativa, declarou apoio à ministra mais abertamente do que a Folha? Não está na cara que eles querem a vitória da Dilma? Ora, ora...
    abraco,
    andre.

    ResponderExcluir
  4. ZéTavares6.4.09

    Mello,
    Sobre a reporcagem da Folha:
    Antonio Roberto Espinosa, um dos entrevistados pela Folha de São Paulo, para desconstruir a imagem de Dilma, (...) afirma que a Folha armou uma armadilha para ele para fazer uma montagem de palavras, o usou, e colocou palavras na sua boca que ele não disse.
    ver em: http://osamigosdapresidentedilma.blogspot.com/2009/04/fonte-da-folha-abre-o-jogo-jornal.html

    ResponderExcluir
  5. Anônimo6.4.09

    Fiquem de braços cruzados quando assassinos invadirem tua casa para matarem tua família legitimamente constituída.
    Antonio.

    ResponderExcluir
  6. As intenções da matéria são aquelas que todos sabemos: tenta-se culpar a Dilma de hoje – ministra de um governo duas vezes eleito - pelo que a guerrilheira de 19 anos teria feito num momento de enfrentamento com uma ditadura que usurpou o poder democrático. Só que o tiro acaba saindo pela culatra, pois, como tento demonstrar num post em meu blog, a Dilma "engoliu" a repórter na entrevista, repetindo o "efeito-Agripino Maia", em que acusações imbecis são desmontadas com respostas inteligentes.

    http://cinemaeoutrasartes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Meu amigo, sinceramente, tava na dúvida em votar na Dilma, mas só em saber que ela pode ter pensando em sequestrar uma figura tãO nefasta quanto o Delfin, agora não tenho dúvida, meu voto é da Dilmae a folha que se exploda (num mau sentido mesmo).

    ResponderExcluir
  8. Teresinha Carpes7.4.09

    Mello,daqui uma semana,eu vou mudar de residência,por isto só posso ter um novo servidor quando me mudar,assino o Uol á 1 ano,mas tô com tanto nojo da Folha,que vou suspender amanhã o débito em conta da Uol,só não vou cortar ainda o Uol,porque paguo um absurdo de R$29,80,todo mes,quando minha amiga,que assina o Porto Web,paga R$9,40(+ ou-)Só eu não queria ir para o Porto Web,que é da Prefeitura de Porto Alegre e foi criada pelos petistas(Procempa)e agora a Procempa tem o Porto Web(eu não entendo muito disto)só uma coisa me preocupa,o Fogaça é o prefeito da mídia(toda),e êle tercerisou a Procempa,e se não fosse a direção do PT,êle teria privatisado Processamento de Porto Alegre(Procempa)Abaixo o UOL!!!!Fora a Folha!!!Fora o Frias!

    ResponderExcluir
  9. "Minha Filha"... (Reflito sobre as palavras de Dilma para a jornalista)

    Quem é essa garota ("minha filha") que se torna jornalista de um medíocre períódico e não sabe o que se passou em tempos idos? Eu nasci em 1964, e com 8 anos eu já percebia que nada estava bem (meu tio era capitão do exército e ele chegava corrido lá em casa. Trazia goiabas e tamarindos das fruteiras do quartel próximo à nossa casa, mas desaparecia - depois de nos beijar e dizer a meus pais que tudo seria resolvido - como um relâmpago. Um relâmpago que sumiu com o desejo de que tudo não tomasse o rumo que tomou... Foi e nunca mais voltou... Meu tio deve estar no rol dos que souberam bem o que a secreção humana representa, como diz Dilma. A PE esteve em casa, vasculhou... vasculhou... vasculhou... até chegar a um tonel da CASTROL que usávamos, como recipiente, para armazenar água.)Não soube mais notícia de meu tio e ninguém nunca mais falou disso lá em casa, "Minha filha!" da FSP!

    "Minha filha" (jornalista), faça uma reciclagem ou saia desse decadente jornal que lhe obriga a fazer perguntas idiotas, ofensivas a quem viveu o que viveu e a-históricas!

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...