sábado, 4 de abril de 2009

Prefeito rival da família de Gilmar Mendes é cassado em Diamantino


Não durou muito a alegria da população da cidade natal do ministro Gilmar Mendes, Diamantino, por apear do poder a família do ministro, que reinava à frente da prefeitura há décadas: o prefeito da cidade, Erival Capistrano, que derrotara o candidato de Gilmar, foi cassado no último dia 31 de março, por irregularidades em sua prestação de contas de campanha.

No pouco tempo em que esteve à frente da prefeitura, Capistrano cumpriu um de seus principais compromissos de campanha, o de realizar uma auditoria nas contas da prefeitura, administrada nos oito anos anteriores por um irmão de Gilmar Mendes, Chico Mendes.

O relatório das irregularidades, recheado de compras superfaturadas e desvios de verbas, foi enviado, no início de março, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O mais incrível na cassação de Capistrano é que a Justiça foi rápida dessa vez, ao contrário do que sempre aconteceu na cidade, como denunciou o próprio Capistrano, anteriormente:

Os processos eleitorais contra Chico Mendes nunca dão em nada. Os juízes eleitorais designados para Diamantino são sempre substitutos, colocados em cima da eleição. A Justiça já é morosa por natureza, mas parece que os processos contra o irmão do ministro são ainda mais. É muita influência de Gilmar Mendes. Nas campanhas passadas, a gente entrava com os processos e o ministro aparecia aqui, quando era da AGU (2000 a 2002), nos bairros, fazendo visitas, pedindo votos. Entrava nas casas.

O mesmo não aconteceu agora:

Surpreendente mesmo foi a forma e a velocidade do processo judicial, coisa muito rara na vida diamantinense. No início de fevereiro de 2009, antes do carnaval, o juiz Luiz Fernando Kirche foi transferido de outro município, Tangará da Serra, para assumir a vara eleitoral em Diamantino. No dia 31 de março, logo depois de cassar Capistrano, o magistrado saiu de férias. Em oito anos de mandato, o ex-prefeito Chico Mendes sofreu cerca de 30 ações por conta de irregularidades administrativas, mas nunca foi incomodado pela Justiça. [Leia matéria completa na Carta Capital aqui]

Inacreditável, não? Em pouco mais de um mês, o juiz assume, cassa o prefeito e sai de férias. Já sobre a ameaça de morte que um irmão de Gilmar Mendes teria feito a Capistrano, até agora, nada.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Quando a bandidagem invadeb o judiciário vale lembrar aquela velha canção do Chico Buarque:
    "Chama o ladrão, Chama o ladrão,..."

    ResponderExcluir
  2. Anônimo5.4.09

    Como é possível um Gilmar Mendes na chefia do STF? Quem julga os membros desta corte? Esta é mais uma das heranças malditas do FHC. Sonia

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5.4.09

    Isso eu não vi nem na folha,nem na veja, pq será?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...