terça-feira, 10 de novembro de 2009

PIG faz mal à saúde das empresas, descobrem Samsung e LG


A imagem aí de cima é uma reprodução de um box publicado no Globo de sábado. Mostra o tremendo prejuízo que grandes empresas estão amargando por apostarem na crise propagada pelo PIG e seus colunistas (todos eles ainda recebendo milhares de reais para darem palestras para executivos país afora).

O box foi encaixado numa reporcagem sobre a movimento recorde de venda de televisores de LCD no país. A Samsung já se conforma: não vai conseguir atender de 30% a 35% das encomendas. A LG, de 20% a 25%. Imagine o quanto isso representa de prejuízo.

Já a Philips afirma que está tudo OK. Porque “houve prioridade para os mercados emergentes”. Ou seja, eles acreditaram no país, e que a crise seria uma marolinha, como afirmou o presidente, ridicularizado pelo PIG.

No entanto, reparem que o título de O Globo ainda continua brigando com a matéria: Modelos em falta por causa da crise. Errado. O correto é: Modelos em falta porque não houve crise.

Como a Carolina da canção de Chico, o PIG continua mirando um público cada vez menor e um mundo cada vez mais ultrapassado pela realidade, enquanto o tempo passa na janela e só Carolina não vê.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

Comente com o Facebook:

17 comentários:

  1. É por causa desses "trabalhos" da grande mídia e seus jornalistas adestrados que resolvi fazer uma eleição. Participem: http://participe.blogs.sapo.pt

    ResponderExcluir
  2. Anônimo10.11.09

    Eu só não entendo por alguns setores da elite,não pensam ao contrario,parece hingenuo,mas é logico,continue elite mas destribuindo renda e riqueza,quanto mas consumo,mais rico vocçe fica,quanto mais educação,menos marginais pra ti sequestrarem,assaltar no farol,no comercio,etc,,,que venha DILMA ja;;;;;;

    ResponderExcluir
  3. Excelente artigo! Fica assim clara a mensagem aos que tomam decisões empresariais: Parem de ler o PIG!

    ResponderExcluir
  4. "Seu" Mello,
    A "jornalista" da Farsa de S.P. Renata Aloprete copiou esta matéria de algum blog que eu frequento sobre o anúncio do Chevrolet Ágile, só que neguinho tava zoando da GM e a Dona Aloprete está puta da vida, o que fica mais engraçado ainda.
    Será que vc não descobre que blog publicou a matéria original pra gente desmascarar a plagiadora?
    Eu me lembro que neguin continuou a zoação nos comentários dizendo que o Chevrolet Ágile aproveita a plataforma do Corsa 94 e no mesmo tom da propaganda, pergunta se a gente se lembra rs

    São Paulo, domingo, 15 de novembro de 2009
    Painel
    RENATA LO PRETE - painel@uol.com.br

    Simbiose vendedora
    Quem vê a nova campanha da GM na televisão passa da metade dos 60 segundos até descobrir que se trata da propaganda de um carro, e não do governo federal ou, de modo mais subliminar, de sua candidata.
    Depois de menção a duas conquistas da administração anterior (controle da inflação e expansão da telefonia celular), o filme passa a levantar a bola da era Lula: "há dez anos, quem poderia imaginar a gente emprestando dinheiro para o FMI?"; "há três anos, você não imaginava que seríamos pioneiros em biocombustível"; "seis meses atrás, ninguém imaginava uma luz no fim do túnel" (da crise econômica).


    Conte comigo. Com a matriz nos EUA em concordata, a GM decidiu investir R$ 2 bilhões na fábrica de Gravataí, município gaúcho administrado pelo PT. Desse total, R$ 420 milhões deverão sair do BNDES. A montadora ainda receberá adiantado o pagamento de 75% do ICMS.

    Outro lado. A GM nega que a campanha, feita pela McCann Erickson, tenha cunho político-eleitoral. Além de atender grandes clientes privados, a agência tem contas em Furnas e na Embrapa.

    ResponderExcluir
  5. Achei a matéria que a "jornalista" Aloprete da Farsa de S.P. copiou, táqui, ó, rs
    http://quantotempodura.wordpress.com/2009/10/15/uma-lei-basica-da-publicidade/#comment-617
    abs

    ResponderExcluir
  6. Anônimo17.11.09

    Mello, a mídiaPIG está derretendo. Só Frias, Mesquitas e Marinhos não enxergam. Estão jogando no lixo os poucos leitores de jornais/revistas que ainda se tinha no país.
    Uma pena!
    ALL

    ResponderExcluir
  7. Mello,

    A oposição ganhou um esporro da Folha!

    E a Folha tinha razão.

    Eles não conseguem esconder a irritação pela incompetência operacional da oposição em constranger a ministra Dilma.

    Acho que vale a pena você ler:

    http:\\www.oreconcavo.com.br

    ResponderExcluir
  8. Anônimo19.11.09

    a philips elogiando??? logo ela que era lider do movimento "CANSEI" & os "CANSADOS"?????????????

    ResponderExcluir
  9. antonio barbosa filho22.11.09

    O pífio Armagedon anunciado por dez entre dez "colunistas" brasileiros, à frente Miriam Leitão, mas por meia-cabeça de distância do Carlos Sardemberg, dá mais que azia no PIG: deu necrose cerebral.
    Os caras não sabem mais o que fazer para prestar serviços à direita colnizada e anti-Brasil. Não morreram milhões de gripe suína, o País não faliu na maior crise mundial em 70 anos, o "apagão" não nos obrigou a racionar energia ou pagar mais tarifas, a "crise institucional" anunciada a cada trimestre, desde 2003 pelo Fernando Henrique, só o ex-sociólogo consegue enxergar, e o Serra desaba nas pesquisas apesar dos milhõe sem propaganda ilegal...
    A direita burra (desculpem a redundância) está a beira de um ataque de nervos. Que virá em outubro próximo...

    ResponderExcluir
  10. Anônimo23.11.09

    É mais uma para divulgar! Sem receios.

    Um dos Motivos porque o Governo se tornou fiador de 20 mil milhões de euros de transacções intra bancárias......??? Os de hoje, vão estar como gestores de Banca amanhã, pois os de ontem, já estão por lá hoje. Correcto???? Se pensa que não, vejamos:


    PARA QUE A PLEBE SAIBA:

    Fernando Nogueira:
    Antes -Ministro da Presidência, Justiça e Defesa
    Agora - Presidente do BCP Angola

    José de Oliveira e Costa:
    Antes -Secretário de Estado dos Assuntos Fiscais
    Agora -Presidente do Banco Português de Negócios (BPN)

    Rui Machete:
    Antes - Ministro dos Assuntos Sociais
    Agora - Presidente do Conselho Superior do BPN; Presidente do Conselho Executivo da FLAD

    Armando Vara:
    Antes - Ministro adjunto do Primeiro Ministro
    Agora - Vice-Presidente do BCP

    Paulo Teixeira Pinto:
    Antes - Secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros
    Agora - Presidente do BCP (Ex. - Depois de 3 anos de 'trabalho', Saiu com 10 milhões de indemnização !!! e mais 35.000€ x 15 meses por ano até morrer...)

    António Vitorino:
    Antes -Ministro da Presidência e da Defesa
    Agora -Vice-Presidente da PT Internacional; Presidente da Assembleia Geral do Santander Totta - (e ainda umas 'patacas' como comentador RTP)

    Celeste Cardona:
    Antes - Ministra da Justiça
    Agora - Vogal do CA da CGD

    José Silveira Godinho:
    Antes - Secretário de Estado das Finanças
    Agora - Administrador do BES

    João de Deus Pinheiro:
    Antes - Ministro da Educação e Negócios Estrangeiros
    Agora - Vogal do CA do Banco Privado Português.

    Elias da Costa:
    Antes - Secretário de Estado da Construção e Habitação -
    Agora - Vogal do CA do BES

    Ferreira do Amaral:
    Antes - Ministro das Obras Públicas (que entregou todas as pontes a jusante de Vila Franca de Xira à Lusoponte)
    Agora - Presidente da Lusoponte, com quem se tem de renegociar o contrato.

    etc etc etc...

    O que é isto ?
    Cunha ?
    Gamanço ?

    - Não, não é a América Latina, nem Angola. É Portugal no seu esplendor .


    ...e depois até querem que se declarem as prendas de casamento e o seu valor .

    Já é tempo de parar!
    Não te cales,
    DENUNCIA!

    Passa esta msg, fá-la circular.

    ResponderExcluir
  11. olha que pérola do entreguismo que o Nassif achou na Folha de São Paulo:

    http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/11/23/segundo-folha-quem-exalta-o-brasil-e-suspeito/

    23/11/2009 - 08:34
    Segundo Folha, quem exalta o Brasil é suspeito
    O padrão é o mesmo da Veja – a quem a Folha segue fielmente. Trata-se de patrulhamento barato, de tentar constranger empresas, pessoas, jornalistas contra qualquer coisa que possa soar a favor do país. E nem se importe em confundir governo com país, já que o leitor não merece respeito.

    A matéria abaixo foi encomendada para patrulhar empresas que passaram a utilizar temas ufanistas em seus comerciais. Pouco importa se o Brasil está sendo celebrado mundialmente por todos os jornais sérios, pouco importa se eventos recentes – como a sede das Olimpíadas – melhoraram a auto-estima do brasileiro, a ponto de comover até jornalistas da Globo. Empresas como a TAM e o Pão-de-Açucar historicamente usaram slogans sobre “o orgulho de ser brasileiro”. Mas pouco importa: a ordem é a prática reiterada do jornalismo tapioca.

    Para esse pensamento político primário, ter orgulho de ser brasileiro significa fazer apologia do governo – confundem Nação com Estado e Estado com governo, em uma mixórdia analítica fenomenal.

    Aí sai o repórter para levantar as campanhas e criticar as empresas. Como tem que cumprir ordens, mas sabe estar se expondo ao ridículo – e também não quer se queimar com suas fontes empresariais0 -, admite que o tema Brasil é válido. Aí vai entrevistar a agência que fez a campanha do Bradesco. O publicitário explica a lógica. E o repórter arremata com chave de ouro: ah é?, mas o Bradesco participa da Vale, que bateu de frente com Lula.

    Durma-se com um jornalismo desses.

    Da Folha

    “Publicidade-exaltação” invade os comerciais de TV

    Propaganda enaltece firmeza do país na crise e a capacidade de superação dos brasileiros

    Novas peças publicitárias de empresas públicas e privadas usam governo Lula como garoto-propaganda e falam até em “momento de ouro”...

    ResponderExcluir
  12. olha que pérola do entreguismo que o Nassif achou na Folha de São Paulo:

    http://colunistas.ig.com.br/luisnassif/2009/11/23/segundo-folha-quem-exalta-o-brasil-e-suspeito/

    23/11/2009 - 08:34
    Segundo Folha, quem exalta o Brasil é suspeito
    O padrão é o mesmo da Veja – a quem a Folha segue fielmente. Trata-se de patrulhamento barato, de tentar constranger empresas, pessoas, jornalistas contra qualquer coisa que possa soar a favor do país. E nem se importe em confundir governo com país, já que o leitor não merece respeito.

    A matéria abaixo foi encomendada para patrulhar empresas que passaram a utilizar temas ufanistas em seus comerciais. Pouco importa se o Brasil está sendo celebrado mundialmente por todos os jornais sérios, pouco importa se eventos recentes – como a sede das Olimpíadas – melhoraram a auto-estima do brasileiro, a ponto de comover até jornalistas da Globo. Empresas como a TAM e o Pão-de-Açucar historicamente usaram slogans sobre “o orgulho de ser brasileiro”. Mas pouco importa: a ordem é a prática reiterada do jornalismo tapioca.

    Para esse pensamento político primário, ter orgulho de ser brasileiro significa fazer apologia do governo – confundem Nação com Estado e Estado com governo, em uma mixórdia analítica fenomenal.

    ResponderExcluir
  13. ZOROASTRO FANTUCCI24.11.09

    E as Notas Fiscais “frias” nas escolas públicas?
    O jornal Folha de São Paulo está dando ampla divulgação sobre o uso de notas fiscais frias para justificar gastos dos deputados…
    Isso é muito bom…
    Mas qual será o motivo da Folha de São Paulo não divulgar o uso generalizado de notas fiscais frias nas escolas públicas:
    Por que será que a Folha não divulga o caso da Diretoria de Ensino de Araraquara-SP? Nesta diretoria, mais de 20 escolas foram acusadas de usar “notas frias” para desviar recursos públicos… o esquema acontece há mais de 10 anos…

    Seria interessante uma investigação profunda nas contas da FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação de SP.

    Veja no site do EducaFórum: Para os leitores que não têm preguiça de acompanhar o caso, seguem os links para os proliiiiiiixos posts anteriores sobre o caso:
    Como funcionava o esquema de Araraquara?
    Cronograma do esquema de Araraquara
    Autor: Mauro A. Silva - Categoria(s): Corrupção, Impunidade

    ResponderExcluir
  14. Anônimo24.11.09

    E as Notas Fiscais “frias” nas escolas públicas?
    O jornal Folha de São Paulo está dando ampla divulgação sobre o uso de notas fiscais frias para justificar gastos dos deputados…
    Isso é muito bom…
    Mas qual será o motivo da Folha de São Paulo não divulgar o uso generalizado de notas fiscais frias nas escolas públicas:
    Por que será que a Folha não divulga o caso da Diretoria de Ensino de Araraquara-SP? Nesta diretoria, mais de 20 escolas foram acusadas de usar “notas frias” para desviar recursos públicos… o esquema acontece há mais de 10 anos…

    Seria interessante uma investigação profunda nas contas da FDE – Fundação para o Desenvolvimento da Educação de SP.

    Veja no site do EducaFórum: Para os leitores que não têm preguiça de acompanhar o caso, seguem os links para os proliiiiiiixos posts anteriores sobre o caso:
    Como funcionava o esquema de Araraquara?
    Cronograma do esquema de Araraquara
    Autor: Mauro A. Silva - Categoria(s): Corrupção, Impunidade

    ResponderExcluir
  15. Mello,
    Sem relação com o post...
    Eu havia salvado em meus favoritos dois posts seus sobre como montar um blog, e infelizmente perdi os posts...
    Se não for muito trabalho para vc, será que poderia me disponibilizar o link para os mesmos?
    grande abraço

    ResponderExcluir
  16. Maria,
    os links estão aqui à direita.

    ResponderExcluir
  17. Empresário saiu da fase de incerteza para confiança no futuro

    O ICI (Índice de Confiança da Indústria) voltou aos níveis pré-crise mundial em novembro e já aponta para uma forte recuperação em 2010, avalia a FGV (Fundação Getúlio Vargas), responsável pela pesquisa. "O ICI já está antecipando a recuperação da indústria nos próximos meses", disse Aloisio Campelo, coordenador de sondagens conjunturais do Ibre-FGV.

    O índice chegou a 109,6 pontos neste mês, acima da média histórica (de 100,3), e em alta de 2,4%, ante outubro deste ano, na série com ajuste sazonal. Na comparação com novembro de 2008, e sem ajuste, a elevação foi de 35,1% --a maior desde julho de 2004.

    Isso porque, segundo Campelo, neste período no ano passado a confiança da indústria já estava bastante abalada pela crise financeira. Ou seja, o crescimento é forte porque a base de comparação é baixa.

    O número de novembro foi puxado pela confiança dos empresários na situação atual dos negócios, que cresceu 4,1% ante outubro, para 111,9 pontos, e na perspectiva para o mercado nos próximos seis meses, que subiu 7,2%, para 155,1 pontos --o maior desde março de 2008 (156,9 pontos).

    Das 1.122 empresas consultadas, 57,7% esperam melhora no período, enquanto apenas 2,6% preveem uma piora da situação dos negócios nos seis meses seguintes. Em outubro, estes percentuais haviam sido de 51,7% e 7%, respectivamente.

    http://www.jptl.com.br/?pag=ver_noticia&id=16217

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.