segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Novos banners para a campanha 'Cancele sua assinatura Folha / UOL'. Estes com camisinha


Retirei os anteriores, porque eles usavam marcas pertencentes ao grupo Folha / UOL. Mas esses aqui não. O conteúdo é o mesmo, mas as marcas desapareceram. É um protesto seguro, do tipo com camisinha. Use com prazer e distribua. Não sei o autor (quem souber, informe por favor para que eu acrescente o devido crédito), mas os consegui no Blog da Frô.



Mais um. Este aqui, do Latuff, encontrei no VioMundo, do Azenha.


Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. http://cloacanews.blogspot.com/2009/12/cloaca-news-notifica-folha.html
    Cloaca enquadrou a Rolha de São Paulo, esta rolha que travou o progresso de Sampa.

    ResponderExcluir
  2. Mello,
    Vi esses logos no blog do PHA, mas não sei a origem também!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo8.12.09

    Abaixo esse judiciário de bandidos togados!

    Inté,
    Murilo

    ResponderExcluir
  4. Anônimo9.12.09

    são do pha.

    ResponderExcluir
  5. Os limites da imprensa

    Comentaristas reclamam que o STF utilizou minúcia processual para derrubar o recurso do Estadão. Pois bem-vindos ao mundo real, colegas: aqui fora, nos corredores do Judiciário putrefeito, o cidadão comum amarga prejuízos incalculáveis por causa de filigranas técnicas, mesmo quando seus direitos são violentados.
    Ninguém parece interessado em lembrar que a tal proibição se refere a divulgar interceptações telefônicas e informações protegidas pelo segredo de Justiça. A esperta insistência em qualificar o caso como “censura” tenta transformar o jornal em vítima de um arbítrio e sua causa num assunto de interesse coletivo. Não é bem assim.
    Desde quando a imprensa está imune ao controle das instituições republicanas? Que Superpoder é esse que opera segundo as próprias regras? Soa absurdamente cômodo querer que as eventuais reparações judiciais sejam estabelecidas depois que o dano estiver materializado, talvez de maneira irremediável. Como indenizar uma reputação destruída? Uma eleição manipulada?
    Fica fácil também cair no joguinho do antipeemedebismo de conveniência (como se o Estadão tivesse apenas bons propósitos). As “prerrogativas constitucionais” das famílias políticas paulistanas são preservadas com muito menos sacrifício.

    ResponderExcluir
  6. Anônimo25.12.09

    P: Guilherme Scalzilli- O seu post é lamentável. Mostra um primitivismo stalinista e total desconhecimento de toda a evolução da democracia no mundo, onde a liberade de imprensa,independente de gostar ou não, é o maior pilar do livre pensamento. Não tem essa de controle das instituições republicanas, algo que você não acredita, pois a primeira coisa que faria, se pudesse, seria acabar com a liberade de imprensa. Claro que há erros e injustiças como vc mesmo coloca, mas não poder mostrar processos contra uma família que milita na política há gerações como se fossem pessoas que não pudessem ter a sua vida pública exposta é absurdo. O Estadão estava publicando um processo que comprometia o filho do garnde senador. Com certeza, para você, Watergate não existiria e o oficial francês Alfred Dreyfus continuaria na Ilha do Diabo.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...