quarta-feira, 31 de março de 2010

Ao preterir Benedita da Silva o PT dás as costas a sua história


Um povo inicia sua inevitável decadência quando começa a desrespeitar sua história. O mesmo acontece aos partidos políticos. Nesse final de semana, o PT deu um passo de Gúliver em direção a sua autodissolução, ao escolher Lindberg em detrimento de Benedita da Silva.

Para quem é de outro estado, historio. Diferentemente de outros lugares, o PT do Rio nasceu como um partido de classe média, ligado a questões ideológicas e ecológicas, com pouquíssima influência dos movimentos populares. Sua participação eleitoral era ridícula.

Só passou a ter chances de chegar ao poder quando a candidata foi aquela “negra, mulher, favelada”, Benedita da Silva. Foi assim que quase-quase a prefeitura do Rio caiu nas mãos do PT em 1992, quando Benedita foi ao segundo turno contra César Maia.

Arrastões (entre aspas), denúncias contra filhos de Benedita, e uma contagem de votos pra lá de suspeita (até hoje há quem jure que... bom, não posso levantar a bola do que não tenho como confirmar), tudo isso levou à vitória de César Maia.

Mas também deu início ao mito Benedita. Em seguida, ela foi eleita a primeira mulher negra senadora do país. Depois, a primeira mulher negra governadora do Estado do Rio de Janeiro.

Participei diretamente dessas campanhas. Como autor dos jingles de todas elas. E como coordenador de uma ou outra. Por isso, lamento profundamente quando o PT escolhe Lindberg e vira as costas a Benedita, numa proporção acachapante.

A história de vida de Benedita, que inclui violência sexual, dramas familiares, dificuldades financeiras e luta, muita luta por uma sobrevivência digna, enche de orgulho especialmente grande parte dos negros do estado e do Brasil, que a reconhecem como liderança na luta contra a discriminação e o preconceito.

Tudo isso o PT do Rio apaga, quando entra em cena o mocinho lindinho, que um dia diz uma coisa e no outro diz outra, recém-chegado ao PT, e com uma história à frente da prefeitura de Nova Iguaçu recheada de escândalos, que ainda não foram esclarecidos e já começaram a vir à tona.

Pior é que Benedita, como mulher do Partido, ainda vai acabar aceitando concorrer a uma vaga como deputada federal. E, por ironia, com o caminhão de votos que conseguir ainda vai eleger uma penca de outros que a traíram nas prévias. É o destino de Benedita no PT.

A menos que ela queira mais uma vez contrariar os prognósticos e se reinventar para surpresa de muitos. Entregar a Secretaria a Cabral, retirar-se do PT e se preparar para realizar o sonho de sua vida: ser prefeita do Rio de Janeiro. Alguém duvida que ela possa conseguir?

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Me lembro da Bené quando estive ai no RJ para um ENED Encontro Nacional dos Estudantes de Direito...achei vibrante o seu discurso,,aquela força da negritude...aquele vozeirão de estremecer...lembro-me que ela falou das suas subidas ao morro para evitar que a polícia continuasse matando mais e mais negros e favelados...já o Lindeberg so conheço pelo jornal,,à frente do movimento estudantil,,a impressão que tenho, posso estar enganado,,é que...deixa prá lá...agora é arregaçar as mangas e tentar eleger o cara...Pessoas como é são felizes em qualquer situação...mesmo quando batia na porta da patroa para lavar ou passar roupa...

    ResponderExcluir
  2. Caro Mello,

    Saiu mais um capítulo da série A Idade das Trevas, em meu humilde blog (http://terragoyazes.zip.net). No ar e na rede: O Itamarati Tucano e a Diplomacia de Pés-Descalços!

    ResponderExcluir
  3. Anônimo1.4.10

    Meu prezado, respeito demais o passsado da companheira Bené e igual a vc conheço também, como militante é verdade. A sua história no PT até a participação nos governos de Antonio Mateus garotinho e agora no de Cabralzinho, junto a direção estadual e a Famigerada intervenção pela direção nacional, foi uma, depois disto a companheira cometeu muito equivocos a meu ver a levaram a esta derrota. A companheira faz parte deste governo que promove o choque de ordem, sobe a favela com o Caveirão mata meia duzia pessoas e encaminha relize para imprensa dizendo que eram todos bandidos. Qual seu posicionamento frente a estas atrocidades? Qual o seu posicionamento na época da intervenção aqui no RJ pela DN do PT?
    Todas as vezes que Bené foi candidata fiz suas canmpanhas se ela tivesse cido vencedora faria novamente, se vier ser candidata a Dep. Federal farei tudo novamente.
    Ela estava precisando deste sinal da Militancia, com certeza irá refletir sobre este resultado, será melhor para o partido e para ela, que é o mais interessa.
    Um grande abraço, Raimundo Portela

    ResponderExcluir
  4. Pois é, por tudo que a Bene ja fez, ja está na hora de mudarmos as caras sob pena de, pela esquerda, ficarmos repetindo o que acontece nos partidos conservadores. O escolhido não é lá grande coisa, mas está na hora de mudar. Bene não ecoa mais entre os mais novos! Então melhor que seja iniciado o processo de mudança dentro de casa! O PT do Rio precisa ser um partido que os cariocas, petistas ou não, se orgulhem!

    ResponderExcluir
  5. Mello, gosto muito do seu blog, mas a Benedita hoje é indefensável. Apesar de sua história comovente e seu potencial simbólico, ela, ao contrário de Lula, simplesmente desperdiçou a chance de se tornar uma grande liderança e se deslumbrou com o poder. Teve uma atuação pífia no senado, onde poderia ter brilhado com uma atuação mais firme. Lembro dela histérica a pedir, em uma convenção, que nos levantássemos pra aplaudir os líderes do partido (na verdade ela mesma). E olha que isso poderia ter sido feito de uma forma educada, mas não foi o caso. Era um momento que ela estava "por cima", e se achando.Lembro também dela naquele entusiasmo todo pra apoiar o Garotinho para na verdade ter um lugar de destaque no governo (em outras palavras um bom cargo). Votei nela várias vezes, mas não sei se o faria novamente. Não sou nehum fã do Lindenbergh, mas ainda o prefiro.
    Um grande abraço, e continue com seu trabalho a frente do blog.

    ps. também tenho um blog de cultura e política:
    www.encontroradical.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Anônimo1.4.10

    Qual e Mello? O pt vai acabar, que bom....
    votei no PT a vida toda e so vejo roubalheira, mensalao, safadeza.... Nao voto no PT nunca mais.

    ResponderExcluir
  7. Melo, discordo inteiramente de você. Respeito o passado da Benedita,mas hoje ela se tornou uma apagada secretária do governo do Sérgio Cabral.A militância acertou na escolha do Lindenberg e temos que respeitar sua decisão, A posição da Benedita hoje é insustentável como bem colocou um comentarista acima citado do blog encontro radical. O Lindenberg pelo menos representa uma renovação do partido.A Benedita hoje não acrescenta nada ao PT e tem mesmo que sair de cena.

    ResponderExcluir
  8. Azarias1.4.10

    Se a Benedita conservou o seu núcleo, a sua base, a bandeira de idéias que serviu para aglutinar "o popular"; não resta dúvidas a necessidade de romper e partir para outro expoente; mas, se fêz igual ao PT, desmanchou os núcleos, esqueceu a base, não acha mais a bandeira que escondeu nas escadarias do morro e inclusive não sabe mais onde é este morro, é melhor continuar e se candidatar a Deputada Estadual; Federal é muito fôlego para quem se sossegou no comboio.

    ResponderExcluir
  9. Sou contra desmerecer a história e a liderança de Benedita, que continuam sendo importantes. Acho infeliz este post que reflete a velha divisão da esquerda, quando a candidatura de Lindberg foi decidida no voto, e Benedita teve as mesmas oportunidades de vencer.
    O PT precisa de candidatos combativos no front que se tornou as campanhas de hoje, e nesse ponto o Lindberg traz melhores credenciais.
    Acusações por acusações, Benedita também iria sofrer se fosse candidata. A questão é que, hoje, o Lindberg sabe dar melhores respostas, e se situar melhor no front do enfrentamento político radicalizado.

    ResponderExcluir
  10. Anônimo6.4.10

    Ao ler seu texto, entendo sua frustracao, mas nao acho q o PT do Rio tenha jogado seu passado no lixo, ao preterir Benedita e sua história de lutas.

    Nem tico, nem taco.

    Acho q, Benê já tem seu nome na história política e social do Rio, do PT e do Brasil e, por qlqr motivo, nao acabou-se politicamente.

    A vida continua, o futuro conta c/ Benedita e ela vai ser chamada - ela é o PT, e o PT é Benedita.

    E Lindberg tmbm. Why not?

    Inté,
    Murilo

    ResponderExcluir
  11. Bené vai é puxar a legenda para a Câmara e vamos fazer a maior bancada da história do PT fluminense;

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...