quinta-feira, 25 de março de 2010

As torturas que a Folha mostra e a que esconde


Hoje, na Folha, Eliane Cantanhêde escreve:

Sem adjetivos

BRASÍLIA - "Eu sabia que estava com um cheiro de suor, de sangue, de leite azedo. Ele [delegado Fleury] ria, zombava do cheiro horrível e mexia em seu sexo por cima da calça com olhar de louco." De Rose Nogueira, jornalista em São Paulo. Da ALN, foi presa em 1969, semanas depois de dar à luz.

"No quinto dia, depois de muito choque, pau de arara, ameaça de estupro e insultos, abortei. Quando melhorei, voltaram a me torturar."

De Izabel Fávero, professora de administração em Recife. Da VAR-Palmares, foi presa em 1970.

"Eu passei muito mal, comecei a vomitar, gritar. O torturador perguntou: "Como está?". E o médico: "Tá mais ou menos, mas aguenta". E eles desceram comigo de novo."

De Dulce Chaves Pandolfi, professora da FGV-Rio. Da ALN, foi presa em 1970 e serviu de "cobaia" para aulas de tortura.

"Eu não conseguia ficar em pé nem sentada. As baratas começaram a me roer. Só pude tirar o sutiã e tapar a boca e os ouvidos."

De Hecilda Fontelles Veiga, professora da Universidade Federal do Pará. Da AP, foi presa em 1971, no quinto mês de gravidez.

"Eu era jogada, nua e encapuzada, como se fosse uma peteca, de mão em mão. Com os tapas e choques elétricos, perdi dentes e todas as minhas obturações."

De Marise Egger-Moellwald, socióloga, mora em São Paulo. Do então PCB, foi presa em 1975. Ainda amamentava seu filho. "Eu estava arrebentada, o torturador me tirou do pau de arara. Não me aguentava em pé, caí no chão. Nesse momento, fui estuprada."

De Gilze Cosenza, assistente social aposentada de Belo Horizonte. Da AP, foi presa em 1969. Sua filha tinha quatro meses.

Trechos de 27 depoimentos de sobreviventes, intercalados às histórias de 45 mortas e desaparecidas no livro "Luta, Substantivo Feminino", da série "Direito à Verdade e à Memória". Será lançado na PUC-SP hoje, a seis dias do 31 de março.

Dona Cantanhêde só esquece de dizer que Rose Nogueira, a jornalista citada logo no início, trabalhava na Folha na época em que foi presa e torturada. Sabe o que aconteceu a ela? Foi demitida por abandono de emprego. Ela conta:


Vinte e sete anos depois, descubro que fui punida não apenas pela polícia toda-poderosa daqueles tempos, pela “justiça” militar que me absolveu depois de me deixar por nove meses na prisão, pela luta entre vida e antivida nesse período.
(...) Ao buscar, agora, nos arquivos da Folha de S. Paulo a minha ficha funcional, descubro que, em 9 de dezembro de 1969, quando estava presa no DEOPS, incomunicável, “abandonei” meu emprego de repórter do jornal. Escrito à mão, no alto: ABANDONO. E uma observação oficial: Dispensada de acordo com o artigo 482 – letra ‘i’ da CLT – abandono de emprego”. Por que essa data, 9 de dezembro? Ela coincide exatamente com esse período mais negro, já que eles me “esqueceram” por um mês na cela.
Como é que eu poderia abandonar o emprego, mesmo que quisesse? Todos sabiam que eu estava lá, a alguns quarteirões, no prédio vermelho da praça General Osório. Isso era e continua sendo ilegal em relação às leis trabalhistas e a qualquer outra lei, mesmo na ditadura dos decretos secretos. Além do mais, nesse período, caso estivesse trabalhando, eu estaria em licença-maternidade.

Espero por você no Formspring

Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Eliane quer manter intacta a imagem da Folha, uma coisa que não presta é que está sendo vendida como a salvação do Brasil vinda de Sp...então tá...
    Mudando de assunto,,,transformaram o twiiter em arte !
    A conferir
    http://twitter.com/Twitt3rartOTD?utm_medium=email&utm_content=profile&utm_source=follow&utm_campaign=twitter20080331162631

    ResponderExcluir
  2. Apavorante relato.
    Parabens a cantanhede por ele.
    A proposito, quem fez isso foi a Ditabranda.

    ResponderExcluir
  3. yacov25.3.10

    Ah!! VAi TE CATA-nhede!!!!

    FORA PSDBestas DEMentes e PIg'SS!!!
    QUERO LULA DE NOVO QUERO DILMA 2010 MEU POVO!!!

    ResponderExcluir
  4. Regina Lúcia25.3.10

    COVARDE! É o mínimo que posso atribuir ao regime ditatorial militar, estabelecido no Brasil em 64 e arrochado pelo famigerado AI-5!
    Relembrar aquela época me faz sentir repugnância!

    ResponderExcluir
  5. Sofista25.3.10

    Meu Deus, a gente não consegue entender a crueldade humana.
    Fiz uma ligação com uma microexperiência que tive em um assalto: a primeira coisa que recebi foi uma bofetada para enfraquecer e pegarem a minha bolsa, pela pressa.
    Fiquei com hematomas no rosto e nos braços.
    Fiquei pensando depois: de onde saiu este jovem, será que tem mãe?
    Imagina a tortura em mulheres grávidas, amamentando filhos...
    Pergunto:
    Como deixar sem punição estes monstros torturadores?
    Mello!
    Senti um mal estar ao ler os depoimentos.

    ResponderExcluir
  6. O que se pode esperar da mãe da "ditabranda (FSP)" e seus filhotinhos amestrados? Dentro da blogosfera já é um jornal sem verossimilhança. É difícil hoje dar crédito a um periódico que se tornou um "partido político". Seria mais fácil assumir, assim como a Fox fez nos USA. Ficariam menos ridículas suas manifestações a favor do PSDB/DEMOS!

    ResponderExcluir
  7. Bob Jegg25.3.10

    Tá sumido.
    Ainda bem que o Azenha publicou esse seu excelente post para te trazer novamente para a luta. :))

    ResponderExcluir
  8. Marcelo Palma26.3.10

    Mello,

    Essa é a descrição daquilo que a FSP chama de "ditabranda".

    A escória do jornalismo de quinta é a essência desse pasquim.

    Ainda bem que a blogosfera existe e nunca mais a história terá apenas a versão dos colonizadores.

    ResponderExcluir
  9. Anônimo26.3.10

    Acho que vale a pena lançar uma campanha para as pessoas tirarem ou transferirem o título. O prazo é até dia 05 de maio.
    http://rafaelfortes.wordpress.com/2010/03/06/mudanca-de-domicilio-eleitoral/#comment-852
    A abstenção no Brasil é alta e pode definir uma eleição. Por exemplo, eu não voto desde 2002 porque não transferi meu título para o Rio. A mesma coisa acontece com meus dois irmãos, com meu ex-namorado, com meu melhor amigo e é possível que uma amiga minha que mudou-se para Brasilia não vote também. Fiquei impressionado que li no blog do Rafael Fortes que o mesmo ocorre com amigas dele de esquerda.
    As pessoas pensam (corretamente) que meu voto não faz a diferença. Mas, uma campanha com a abrangência da blogosfera faz total diferença. E não pensem que são poucas as pessoas politizadas, de esquerda, que leem blogs e que não votam porque não transferiram seu título e pensam que um voto não faz diferença. Pelo menos, essas pessoas devem conhecer outras na mesma situação.
    É só bater no google: TRE (do estado onde mora) e transferencia eleitoral. Aí fica sabendo qual seção eleitoral deve ir. (eu pus o nome da minha rua e cidade e o TRE informou qual a minha seção e meu endereço).
    Os documentos necessários para levar no TRE mais proximo são: carteira de identidade, certificado de alistamento militar (para os homens) e comprovante de endereço.
    Eu ouvi falar que é super rápido. Estou indo agora e conto depois.

    Os locais que o Alckmin ganhou com mais força (RS e SC) tem abstenção de cerca de 15%, enquanto os que o Lula ganhou com maior diferença (AM e MA) tem abstenção de 24%. Além disso, deve-se acrescentar que no Norte e Nordeste, a proporção de eleitores sobre a população em idade de votar é mais baixa. A campanha para mudança de domicilio eleitoral vale muito a pena.

    ResponderExcluir
  10. José carlos lima que preconceito é esse"vindo de são paulo".São paulo recebe a todos:brasileiros e estrangeiros de Braços Abertos.Se fizer uma pesquisa aqui,verá que a minoria,bem minoria, tem mais de cem anos de raiz.Eu mesma sou de Minas, e aos 7 anos passando fome fui para o Paraná e aos 14 a família veio para SP:bendita hora! Se sou alguém na vida,devo a essa cidade e a esse estado.
    SP tem problemas demais,pq os pobres migrantes vem para cá e vai para a periferia(ou no caso de minha família,para o centro decadente da metrópole;zona do mercado em 1968/72).Sabe, quem está bem no estado em que nasceu não sai de lá;a minha família que era rica,continuou em Minas,saimos nós que passávamos fome;a família dos outros parentes que estava remediada no Paraná lá continuou,saímos nós que pagávamos aluguel etc.Hoje tenho um irmão que mora no Rio,pq ele achava que não estava bem em SP(e está bem no Rio),e uma irmã em Santa Catarina pq meu cunhado na época estava desempregado em SP.
    Então,meu caro,é um grande preconceito contra sp.Aliás,o lula(a quem jamais dei meu voto),só chegou aonde chegou pq a sua mãe veio para sp,será que na época se ele tivesse ficado em sua cidade teria feito o curso técnico?
    Se todos os migrantes(inclusive estrangeiros),fossem embora de sp hoje,a cidade não teria tantos problemas como os têm.
    Política sim,preconceito contra a cidade quemilhares de pessoas alguém na vida ,não.
    Ah,antes que me esqueça:nem dilma,nem aécio,nem marina,nem ciro e nem serra:o Brasil precisa de estadistas,e não desses oportunistas.
    fora lula.

    ResponderExcluir
  11. MIRIAM28.3.10

    POIS É NELI, VOCE NAO PRECISA, ENTAO SEU VOTO VAI PARA NINGUEM...EU TAMBEM NAO PRECISO...MEU VOTO FOI , NO PASSADO PARA O LULA, AGORA VAI PARA A DILMA.
    COMO EU DISSE, EU NAO PRECISO, MAS TEM MUITA GENTE QUE PRECISA, E O PT MOSTROU QUE DINHEIRO PARA MELHORAR O PAIS, DINHEIRO TEM )E VONTADE PARA FAZE-LO TAMBEM, EXCETUANDO-SE OS PSDBISTAS E DEMOS QUE NAO TEM VONTADE ENHUMA DE TRABALHAR LEGITIMAMENTE<, MAS NO PASSADO, O PSDB OU DEM, NAO FIZERAM NADA E DESMANTELARAM O PAÍS. E DEPOIS AINDA DIZEM QUE AS OBRAS SAO ELEITOREIRAS. MAS NINGUEM SABE ONDE FOI PARAR TODAA DINHERAMA QUE O FHC, PEDIU EMPRESTADO AO FMI, DURANTE O DESGOVERNO DELE E TAMBEM O DINHEIRO DAS PRIVATIZACOES. SORRY.
    VOCE FAZ PARTE DAQUELE GRUPO QUE ESTA OLHANDO PARA O PRÓPRIO UMBIGO. OS OUTROS QUE SE DANEM.
    EU SOU PAULISTANA, NASCI EM SP, FICO FELIZ QUE O LULA TENHA SAIDO DO NORDESTE. FEITO SEU CURSO, E SE TORNOU PRESIDENTE.
    ELE NAO É POLIGLOTA, NAO É UNIVERSITARIO, É MUITO ZOMBADO. MAS ELE FEZ O QUE PODE. E FEZ MUITO, ALGO QUE O POLIGLOTA NAO FEZ. FHC SO PRIVATIZOU O QUE DE DIREITO PERTENCE O POVO BRASILEIRO. SENDO ASSIM, VOCE ACHA QUE VOU DAR DE MAO BEIJADA A QUEM FEZ N A D A . SP TEM ESTADO CAOTICO, O SERRA FALA DE SEU PRÓPRIO GOVERNO COMO SE ESTIVESSE FAZENDO REALMENTE ALGO, CLARO, A NAO SER OS PEDÁGIOS (GRANDES OBRAS!!!!)
    EM TEMPO, HA UM BOM SITE QUE PODERA AJUDA-LA A ENXERGAR A DIFERENCA ENTRE PICARETAGEM E TRABALHO, DA UMA OLHADINHA, POR GENTILEZA, NO SITE DO ALOYSIO BIONDI. QUEM SABE, ESTE SENHOR, QUE FOI DA EPOCA DO FHC E, NOS DIAS DO TAL, DENUNCIOU AS BARBARIDADES DAS PRIVATIZACOES.
    VALE A PENA, DESCONTRAIR. SE É QUE POSSO CHAMAR ISTO DE DESCONTRACAO.
    DESCULPE-ME A FRANQUEZA.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.