sexta-feira, 26 de março de 2010

Quem lê o Blog do Mello sabe há muito tempo que o papa acobertou padres pedófilos


Uma pessoa deixa de ser ela mesma quando assume um cargo relevante, como por exemplo o de papa? Penso que não. Pois, se é assim, o papa sabia há muito tempo da existência de padres pedófilos na Igreja e os acobertou, com um documento assinado por ele, Ratzinger (para quem não sabe, é o nome de Bento XVI). Este blog publicou a notícia há quase dois anos, em abril de 2008, e a reproduz a seguir:

Graças a Deus, sou ateu. Já disse isso aqui. Mas respeito – como não poderia deixar de ser – o sentimento religioso das pessoas. O que muitas vezes não ocorre com alguns religiosos, que só defendem sua igreja e queimam, muitas vezes literalmente, as demais.

Recentemente, tivemos a notícia de que as igrejas Católica e Protestante teriam utilizado trabalho escravo, durante a II Guerra Mundial. Foi tratada como uma notícia qualquer por nossa “grande imprensa”. Imaginem se o denunciado fosse o bispo Macedo...

Vida que segue, e o jornal O Globo mostra hoje um sorridente papa Bento XVI, em sua chegada ontem aos EUA. Anteriormente, ainda no avião, o papa dera uma entrevista aos jornalistas que o acompanhavam em comitiva, e fez questão de tocar no controvertido problema da pedofilia na igreja Católica:

- Nós vamos, definitivamente, excluir os pedófilos da missão sagrada. É mais importante ter bons sacerdotes do que muitos sacerdotes. Esperamos poder fazer, e faremos todo o possível, no futuro, para curar essa ferida - prometeu o Papa.

É bom lembrar que, só nos EUA, a igreja comandada pelo papa já teve que desembolsar mais de US$ 2 bilhões para cinco mil casos de abusos sexuais. Não há engano nos números, são cinco mil casos e dois bilhões de dólares mesmo, para livrar da cadeia padres pedófilos. Dinheiro de quem? Dos fiéis. Será que eles apóiam essa utilização de suas contribuições para a “Santa Madre Igreja”?

Mas o curioso é ver que o papa mudou a estratégia da igreja Católica, batendo de frente com a anterior, que sempre fora defendida por um certo cardeal Ratzinger – ninguém mais ninguém menos que o papa antes de ser consagrado.

Ratzinger (o papa Bento XVI, para quem ainda não caiu a ficha) acobertou durante vários anos os crimes dos padres pedófilos, ameaçando com excomunhão quem denunciasse os padres criminosos, brandindo um documento – chamado Crimen Sollicitationis - assinado por ele. O documento dizia que se você fosse molestado por um padre, poderia se queixar ao bispo, ao cardeal, ao papa, mas, se denunciasse o caso à Justiça, babau, seria excomungado.

Agora, o papa contradiz Ratzinger e reconhece para o mundo a pedofilia no seio da igreja. Pedofilia que foi muito bem documentada numa produção da BBC, chamada Sexo, Crimes e Vaticano. Assista-a.





Espero por você no Formspring.

Comente com o Facebook:

3 comentários:

  1. Anônimo27.3.10

    Caro Sr Mello confesso que fiquei extremamente chocado com este video, principalmente pela formação religiosa que recebi.Gostaria de lhe perguntar porque no Brasil ainda não apareceu nenhum caso, de forma aberta, pois sabemos pelas piadas e brincadeiras com padres, principalmente antigamente, quando eles tinha ascensão sobre as familias, sempre se referiam a isto. Vicente - SP

    ResponderExcluir
  2. Vicente, veja o vídeo inteiro, pois há o caso de um brasileiro nele.

    ResponderExcluir
  3. Anônimo27.3.10

    Grato sr Mello, no filme vi o caso do Brasil, que lhe confesso fiquei decepcionado com o pouco (unico) caso relatado no pais, pois considerando o volume de catolicos que temos e os casos que são tartados de forma jocosas (mulher do padre, freiras, santinhos,etc..)deveriamos ter muito mais casos. Creio que aqui eles conseguiram de fato ocultar.Mas mais uma vez obrigado e parabens pelo blog, vou indicar para meus amigos. Vicente SP

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...