terça-feira, 28 de dezembro de 2010

Antes da posse de nossa presidenta, uma lembrança daqueles anos: Taiguara


Estou escrevendo um texto sobre as perspectivas que se abrem com o governo de nossa presidenta eleita e daqui a pouco empossada, Dilma Rousseff. Mas a todo momento me vem à cabeça uma música de Taiguara.

Muita gente hoje não sabe quem é, nem de ouvir falar, Taiguara. Vou reproduzir o resumão do Wikipédia para situá-los. E postar a seguir um vídeo com uma música que não para de tocar em mim, enquanto penso na posse de Dilma, "Universo do teu corpo".

Taiguara Chalar da Silva (Montevidéu, 9 de outubro de 1945 - São Paulo, 14 de fevereiro de 1996) foi um cantor e compositor Brasileiro, embora nascido no Uruguai durante uma temporada de shows de seu pai, o Bandoneonista e Maestro Ubirajara Silva.

Mudou-se para o Rio de Janeiro em 1949 e para São Paulo, posteriormente, em 1960. Largou a faculdade de Direito para se dedicar à música. Participou de vários festivais e programas da TV. Fez bastante sucesso nas décadas de 60 e 70. Autor de vários clássicos da MPB, como Hoje, Universo do teu corpo, Piano e viola, Amanda, Tributo a Jacob do Bandolim, Viagem, Berço de Marcela, Teu sonho não acabou, Geração 70 e "Que as Crianças Cantem Livres"; entre outros.

Considerado um dos símbolos da resistência à censura durante a ditadura militar brasileira, Taiguara foi um dos compositores mais censurados na historia da MPB, tendo cerca de 100 canções vetadas. Os problemas com a censura eventualmente levaram Taiguara a se auto-exilar na Inglaterra em meados de 1973. Em Londres, estudou no Guildhall School of Music and Drama e gravou o Let the Children Hear the Music, que nunca chegou ao mercado, tornando-se o primeiro disco estrangeiro de um brasileiro censurado no Brasil.

Em 1975, voltou ao Brasil e gravou o Imyra, Tayra, Ipy - Taiguara com Hermeto Paschoal, participação de músicos como Wagner Tiso, Toninho Horta, Nivaldo Ornelas, Jacques Morelenbaum, Novelli, Zé Eduardo Nazário, Ubirajara Silva e uma orquestra sinfônica de 80 músicos. O espetáculo de lançamento do disco foi cancelado e todas as cópias foram recolhidas pela ditadura militar em poucos dias. Em seguida, Taiguara partiu para um segundo auto-exílio que o levaria à África e à Europa por vários anos.

Quando finalmente voltou a cantar no Brasil, em meados dos anos 80, não obteve mais o grande sucesso de outros tempos, muito embora suas músicas de maior êxito tenham continuado a serem relembradas em flashbacks das rádios AM e FM.

Faleceu em 1996 devido a um persistente câncer na bexiga.




(Re)Descubram Taiguara. Vale a pena.

.

Comente com o Facebook:

12 comentários:

  1. Mello, meu velho, grande e emocionante lembrança. Vou procurar outros vídeos para postar em meu ordinário blog, prcequinel.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo29.12.10

    Preciso, como sempre.

    Feliz 2011, Mello. Amém.

    Crica

    ResponderExcluir
  3. Anônimo29.12.10

    Valeu Mello! Grande e merecido resgate. Enquanto houver gente com memória e as redes continuarem abertas nada se perderá. FELIZ DILMIL E 11 para todos nós (cegos, de marinheiro, em pingo d'água, brasileiros, estrangeiros, terráqueos e WikiLeakiários)!!!
    Roberto Barboza - SBC-SP.

    ResponderExcluir
  4. Se eu tivesse que escolher um artista, uma voz e algumas canções para servir de pano de fundo para me referir aqueles terríveis anos 70 - claro que esse nome seria TAIGUARA.
    Muito boa lembrança, grato pela atenção!

    O Blog Rádio Campinarte apresenta um especial com Taiguara - clique aqui - http://radiocampinarte.blogspot.com/2009/09/especial-taiguara.html

    ResponderExcluir
  5. Anônimo29.12.10

    Sou radialista desde os 70 e tanto como sonoplasta,programador ou locutor ou na vida pessoal sempre convivi com a obra dessa luz chamada Taiguara!Lembro-me dele e Elis cantando Berço de Marcela num programa de tv.O cancer afetou bexiga errada.Feliz ano novo pro taiguara e pra ti tb Mello!Gerson Carioca Barreiras Bahia

    ResponderExcluir
  6. Anônimo29.12.10

    Merecida homenagem ao Taiguara,excelente pessoa e artista, a quem pude assistir em meemorável apresentação ao lado de Claudette Soares, num teatro da Avenida Princesa Isabel, Copacabana, logo após o campeonato mundial de futebol de 1966.

    O show se chamou "Primeiro tempo, cinco a zero", foi gravado ao vivo e está preservado em LP.

    Ótima lembrança sua, Mello. Ótimo 2011 para você e todo seu pessoal!

    Um grande abraço.

    Ruy Paneiro.

    ResponderExcluir
  7. Mello voce matou a pau, conseguiu ( é o que me pareceu ser o seu proposito) fazer uma sutilissima e poética analogia entre o que era esse Brasil e o que é hoje. Fiquei emocionado.

    Feliz ano novo, nosso Brasil há de ser cada vez melhor.

    ResponderExcluir
  8. Mello, por acaso vc viu o Extraordinário destaque dado pelo Uol videos, Ao Lula, com vários "especiais" Lula Humorista, Lula gênio da Raça, Lula Genio das Relaçoes Exteriores, O "Brabo" Lula, em contra-partida com meras Especulações sobre o vestido da Dilma na posse, ou o "cabelo da Dilma na posse" ? Me pareceu que estão fazendo um desaparecer em comparação com o outro... Eles estão ficando sofisticados, Hiper elogiando quem sai, sub- mostrando quem entra...

    ResponderExcluir
  9. Jonas, a ideia foi exatamente essa.
    Feliz 2011.

    ResponderExcluir
  10. Mario, estou escrevendo um post para o início do ano exatamente sobre isso.
    Feliz 2011.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...