segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Mídia oposicionista quer sequestrar Dilma, e Gilberto Carvalho morde a isca


Alguém pode pedir para o ex-chefe de gabinete do presidente Lula e atual secretário-geral da presidenta Dilma, Gilberto Carvalho, parar de dar entrevistas? Será que só ele não percebe que está sendo instrumentalizado pela mídia de oposição para sequestrar a presidenta Dilma?

Quantas entrevistas Carvalho deu nos oito anos do governo Lula? Pois só agora foram ao menos duas, uma para O Globo e outra publicada hoje na Folha. Ambas batendo na mesma tecla, a possibilidade da volta de Lula, caso o governo Dilma não dê certo.

O objetivo da mídia oposicionista é claro: sequestrar a presidenta Dilma Rousseff, fazê-la refém, para que ela haja de acordo com seus [da mídia] interesses, que foram derrotados nas urnas.

Em entrevista publicada na Caros Amigos, a professora Marilena Chauí denuncia a forma de agir da mídia:

Quando se percebeu que a possibilidade de vitória da Dilma era grande, e havia as pesquisas de opinião sobre o governo e sobre o próprio Lula, a mídia, e quem começou isso foi a própria Globo com uma clareza... Ela começou a produzir a figura mítica do Lula. E é através da mitificação da figura do Lula que se vai, agora, falar da Dilma. Então, eu diria que é preciso fazer operar juntos o tratamento dado à Dilma com a mudança no tratamento dado ao Lula: “Isso é o Lula, isso é o mito do Lula, ela não vai poder, porque isso é o Lula que é capaz.” Isso é o analfabeto beberrão. Durante oito anos era o analfabeto beberrão, que agora é o mito político inigualável que ninguém é capaz de alcançar. Mas, ao lado disso, você tem o que? Durante oito anos, nós tivemos que aguentar que era um problema o Lula aparecer nos lugares os mais diferentes e improvisar. Tinha mania de improvisar os discursos e aí dizia muita bobagem. Quanta bobagem ele disse por causa de improvisar. Então, Dilma ganha e vai à televisão, leva um discurso e lê. O que você vê nos comentadores da televisão, nos comentadores do rádio e no dia seguinte nos jornais? “Ah, não tem a capacidade de improviso do Lula, ela precisa ler, coitada, tudo dela é preparado... Você vê, ela teve que vir preparada, ela não é capaz de improvisar.” Eu tinha vontade de atravessar os fios eletrônicos e bater nas pessoas, porque chegou num grau de perversidade, num sentido psicanalítico do termo. No nível do discurso, não dá mais, porque quando você vira na direção da perversão, a primeira característica da perversão é a de que ela é impermeável ao discurso. O grande problema da terapia psicanalítica na hora em que ela é impermeável ao discurso, porque a psicanálise opera no nível da linguagem. E você tem um evento que está ou aquém ou além do discurso. Então, a perversidade e a perversão dos comentários sobre o fato de ela ter o discurso escrito foi tal que eu falei: Já temos aqui o que serão os próximos quatro anos. Os próximos quatro anos vão ser um inferno como foram os oito do Lula, e sobretudo os quatro primeiro anos do Lula. Vai ser um inferno e não tem jeito.

E o Gilberto Carvalho joga na mesma direção. Hoje, na entrevista à Folha (aqui, no Blog do Favre), ele diz:

Qual é [a área que o preocupa]? É a política?
A política, na medida em que não temos o peso definidor da figura do Lula, a capacidade de sedução que ele exerceu. A Dilma não tem naturalmente essa relação. Vamos ter que construir.

O sr. disse, em entrevista, que, se houvesse dificuldades, o Lula poderia voltar. Levou bronca?
Falei a coisa mais óbvia. Acho que o governo da Dilma será de muita competência. Se Deus quiser, faremos um belíssimo governo e ela será reeleita. É evidente que, se não der certo, temos um curinga. Estou dizendo para a oposição: “Calma. Não se agitem demais. Temos uma carga pesada. Não brinca muito que a gente traz. É ter o Pelé no banco de reservas”.

Que dificuldade pode existir?
Tenho até medo de falar e se tornar uma profecia ruim. Mas digamos que haja uma dificuldade na gestão, na economia, algum acidente, por exemplo, na economia do mundo.

A presidenta Dilma não precisa de tutela. Ela foi eleita com nossos votos por ser quem é. Esse negócio de ameaçar com volta de Lula é machismo. Tentam fazer com ela o mesmo que com Lula em seu primeiro governo, quando diziam que ele precisava ser auxiliado, ouvir os tucanos para não trazer o caos ao país.

Mas a mídia que apostou contra Lula e agora tenta sequestrar Dilma vai quebrar a cara mais uma vez. Basta ver sua história de vida para perceber que ela não foge à luta.

Os saudosos de Lula, especialmente Gilberto Carvalho, devem aprender a lição de Oswald de Andrade: “O meu relógio anda sempre para a frente. A História também.”. Se na eleição de 2006, o mote foi “Deixa o homem trabalhar”, agora é “Deixa o homem descansar”.

A presidenta do Brasil é Dilma Rousseff.

.

Comente com o Facebook:

6 comentários:

  1. Gostei bastante da acuidade do texto. É realmente evidente e nojento o papel da mídia no nosso país. A coisa é tão ruim que beira o ridículo. Espero que uma das conquistas do governo de Dilma seja dar sua contribuição em avanços para uma educação gratuita e de qualidade, para fazer frente contra a putaria que são os meios de comunicação no Brasil. Há que se criar instrumentos de leitura dos veículos midiáticos.
    Sou graduando em História e não sai da minha cabeça os absurdos sobre o período militar que tem saído na mída - completa falta de conhecimento histórico, um desfavor educacional para milhões de brasileiros -, especialmente na porca Veja, especialmente agora que quer prejudicar a Dilma. O que me dá algum alívio é o fato de termos uma MULHER ex-GUERRILHEIRA, responsável por dedicar sua vida a questão democrática, contra a ditadura que existiu no nosso país, isto eles nunca poderão apagar. Concordo que acaba sendo uma questão de Machismo. O governo Lula, até mesmo eu que tenho lá minhas ressalvas, foi de grandes avanços, há que se reconhecer isso, e a capacidade de Dilma realizar outros e dar continuidade a políticas iniciadas. Espero que seu governo seja menos infernal que o que prevê a Marilena.

    ResponderExcluir
  2. Mello,
    Há um texto do Rui Martins muito bom no Direto da Redação que publiquei em http://gilsonsampaio.blogspot.com/2011/01/justica-instrumentalizada-pela-direita.html que discorre sobre outra tentativa sequestro em andamento, esta, patrocinada por Peluzo e Gilmar Dantas.

    ResponderExcluir
  3. Tens razão, Mello,
    Totalmente descabida a abordagem do Gilberto, que nunca falou nos 8 anos anteriores.
    Na posição dele, não pode ficar dando gasolina para o incêndio que o PIG não cessa de promover.
    Mario Madureira
    Porto Alegre - RS

    ResponderExcluir
  4. Neli3.1.11

    Ei Mello,aí não é a mídia,mas o ministro que quer aparecer mais do que a presidenta.
    desejo ótima sorte a ela.

    ResponderExcluir
  5. Parabéns, Antônio, pelo lúcido texto! Excelente!

    ResponderExcluir
  6. Está e continuará sendo um saco isso! Disse bem a Chauí sobre a perversidade. É doentio, é fascismo cru. Deixou até de ser comédia pq quando têm
    (ainda) grande poder, o PiG continua cavando os próprios buracos onde caem, mas sem a mínima vergonha. Uma atenção exageradas a essas fantasias bizarras só desfocam os problemas que o Brasil ainda tem que resolver. Definitivamente nenhum membro do PiG pensa a favor do Brasil.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...