sábado, 11 de junho de 2011

Atenção: Bombeiro solto não é bombeiro livre. Habeas corpus não é anistia. Anistia Já


Pedido de habeas corpus em favor dos bombeiros feito por parlamentares da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados foi atendido pelo desembargador Cláudio Brandão, que mandou soltar todos os 439 bombeiros presos:

"Convencido de que a manutenção da prisão não mais se justifica, defiro a liminar requerida e concedo liberdade provisória aos militares presos no episódio mencionado na petição inicial e que constam na relação", informa a decisão do desembargador.[Fonte]

Mas, como bem avisa o movimento em seu site, Habeas corpus não é anistia.

Para os que caem no lero-lero do governador de que o movimento é manobrado por políticos e ligado a religiosos, tentando esvaziar o sentido reivindicatório do movimento dos bombeiros, selecionei trechos de um pronunciamento do deputado Marcelo Freixo (Psol) na Alerj, na terça, dia 7, onde fica claro que o movimento de apoio aos bombeiros inclui deputados de vários partidos e diversas orientações políticas. De fora apenas o PMDB de Cabral e alguns aliados do governador.

Publicado na íntegra no site do deputado, com o irônico título "Se o Cabral viajasse menos para Paris..." o discurso do deputado afirma num trecho:

Não há aqui um grupo de Deputados de situação ou de oposição ao governo. Os Deputados que estão mais presentes no movimento dos bombeiros – são vários – compõem a base. Eu estou junto com os Deputados Flávio Bolsonaro, Janira Rocha, Wagner Montes, Clarissa Garotinho, Deputados de todos os partidos, de origens ideológicas completamente distintas. Não adianta tentarem desqualificar esse movimento dizendo que ele tem uma conotação partidária. Não é verdade. Basta ver os Deputados que, desde o início, desde março, acompanham a reivindicação dos bombeiros.

Mais adiante:

Ontem, eu fiz um levantamento. Aqui há muitos Deputados que trabalham. No levantamento que fiz, Deputados da base, de 2007 a 2010 o Rio de Janeiro concedeu mais de 20.000 isenções fiscais, em quatro anos, algo que o Supremo acabou de declarar que é inconstitucional, que é ilegal. Mais de 20.000 isenções. Sabem qual o valor que o Rio de Janeiro deixou de receber com essas isenções? Cinquenta bilhões. Está aqui ano a ano. Cinquenta bilhões foi o que o Governo do Rio de Janeiro deixou de arrecadar com as isenções fiscais.

Tem dinheiro para pagar professor, para pagar médico, para pagar bombeiro, com muito mais dignidade do que faz hoje. E nessas condições esses bombeiros estão indo para praia, Deputados, sem as nadadeiras para todos que têm que trabalhar na praia; não tem nadadeiras suficientes. Nós fomos lá, ver. Não tem protetor solar. Não tem. A entrega não é sistemática. Vamos lá fiscalizar.

Tem aqui, outro relatório feito pela Anac. Não fomos nós, Deputados que apoiamos o movimento dos bombeiros que fizemos, de março de 2011; o relatório da Anac fala das condições de trabalho dos bombeiros no Aeroporto Santos Dumont – é o relatório oficial da Anac de março de 2011. São precárias as condições de trabalho dos bombeiros no Aeroporto Santos Dumont; as condições são aviltantes e o salário é ridículo. Estas são as condições que os bombeiros têm hoje. Esta luta é justa. Então, é necessário que isto mude.

Para quem quiser ver quantas vezes os bombeiros tentaram negociar com o governo, quantas vezes ficeram manifestações, sem sucesso, desde abril, clique aqui e veja no site do movimento dos bombeiros um histórico de todo o movimento.

Amanhã, domingo, haverá uma grande marcha na praia de Copacabana, cujo cartaz reproduzo:

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...