terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Beijo gay entre soldado do exército dos EUA e namorado causa frenesi no Facebook


O beijo foi do sargento do Exército dos EUA Brandon Morgan e seu namorado Dalan Wells.

Una fotografía de dos soldados del Ejército de EE.UU. dándose un beso de bienvenida a su llegada a Hawaii está causando revuelo en internet y levantado el apoyo de los simpatizantes de la neuva ley que permite el servicio a militares abiertamente homosexuales.

El sargento Brandon Morgan y su pareja Dalan Wells compartieron la fotografía de su abrazo el domingo en su clic perfil de Facebook y en la página clic Gay Marines de esa red social.

De inmediato, otros usuarios hicieron miles de comentarios, la calificaron con el botón "me gusta" y la compartieron, convirtiéndola en un fenómeno viral.

"Como un veterano gay, esa imágen me llenó los ojos de lágrimas", escribió un usuario de Facebook. "Nunca ni en mis sueños más salvajes pensé que lo vería en esta vida" [leia reportagem completa na BBC]

Enquanto isso, no Brasil, mais especificamente no Rio Grande do Sul, um soldado foi estuprado por outros quatro num quartel do Exército e ainda está sob ameaça de expulsão:

Ele era um pracinha que amava a banda Restart e usava calças coloridas como as dos ídolos, mas pro pelotão dele seu gosto é coisa gay. Durou três meses no quartel, até o estupro na frente de 14 colegas – nenhum o ajudou. IPM sob medida recomenda expulsá-lo do Exército.

Mas, para o o general Sérgio Etchegoyen, comandante da 3ª Divisão do Exército, em Santa Maria, “Houve crime, mas não foi estupro".

“O IPM foi conduzido de forma isenta pelo oficial encarregado”.

Uma versão completa do incidente já tinha sido dada pelo general em sigilo aos deputados da Comissão de Direitos Humanos da Assembleia Legislativa gaúcha, em sete de julho. Lá, ele disse que tudo fora “uma espécie de luta corporal de brincadeira entre os rapazes”. Etchegoyen disse ainda que apenas “constatou-se lesão leve no ânus do soldado DPK, o que por si só não comprova o alegado estupro” – falava 50 dias depois do ocorrido, antecipando em 70 o resultado do IPM.[leia reportagem completa aqui]

.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...