sexta-feira, 8 de junho de 2012

14 anos depois, mensalão tucano de MG que bancou campanha à reeleição de FHC ainda não foi julgado


Charge: Berzé

O esquema é o mesmo do tal mensalão do PT de 2005. Só que implementado sete anos antes, em 1998. E foi com a expertise que desenvolveu no mensalão tucano que o publicitário Marcos Valério acabou fazendo serviço semelhante para o caixa 2 do PT.

No entanto, enquanto, sob violenta pressão da mídia corporativa, o STF cedeu e impôs-se prazo para votar o mensalão do PT, o mensalão tucano segue sem julgamento e todos os envolvidos no esquema-mãe provavelmente inimputáveis, pois os crimes já devem estar prescritos.

Conforme publiquei aqui em 2007, Azeredo confirma informação do Blog do Mello: Dinheiro do valerioduto tucano irrigou campanha de FHC:


FOLHA - A Polícia Federal diz que houve caixa dois na sua campanha...
EDUARDO AZEREDO -
Tivemos problemas na prestação de contas da campanha, que não era minha só, mas de partidos coligados, que envolvia outros cargos, até mesmo de presidente da República.
FOLHA - O dinheiro da sua campanha financiou a de FHC em Minas?
AZEREDO -
Sim, parte dos custos foram bancados pela minha campanha. Fernando Henrique não foi a Minas na campanha por causa do Itamar Franco, que era meu adversário, mas tinha comitês bancados pela minha campanha.

Por que então o mensalão do PT tem que ser julgado agora, às vésperas das eleições municipais, enquanto o mensalão tucano,  que originou o esquema sete anos antes, pode ficar passeando pelos corredores lúgubres do Judiciário passeando sua impunidade?

Por que Lula e o PT e não FHC e a dupla PSDB-DEM (à época PSDB-PFL)?

A resposta a essa pergunta mostra com quem e para quem trabalha a mídia corporativa e suas "indignadas" penas de aluguel.

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...