quarta-feira, 5 de setembro de 2012

Subida de Russomano no Datafolha põe pá de cal na candidatura Serra e mostra por que Lula escolheu Haddad e não Marta


A subida de 4 pontos do candidato do PRB Celso Russomano na pesquisa Datafolha para a prefeitura de São Paulo põe fim às aspirações do eterno candidato José Serra. A disputa ficou agora entre Russomano e Haddad, o candidato do PT, de Lula e da presidenta Dilma.

Curioso, é que quando coloquei aqui em fevereiro deste ano que o apoio de Alckmin à candidatura Serra era uma armadilha para sua vingança pessoal, não imaginava que esta campanha refletisse a anterior, de 2008, quase que inteiramente.

Repare no gráfico abaixo, a posição dos candidatos este ano e a de Marta, Alckmin e Kassab há quatro anos. Marta com boa vantagem na frente (como Russomano agora) e Alckmin descendo ladeira abaixo (de 31 para 22), exatamente como Serra agora (de 30 para 21). Kassab crescia constantemente, como Haddad agora.




Olhando mais atentamente a pesquisa daquela época (repito, feita no mesmo período desta) é possível identificar a raiz da opção do presidente Lula por não apoiar Marta. Repare nas simulações do segundo turno dos dias 4 e 5 de setembro de 2008, quando Marta liderava com 18 pontos de vantagem sobre Alckmin:

Se a disputa ocorresse hoje, 47% dos eleitores paulistanos votariam em Marta, percentual idêntico ao dos que dariam seu voto a Geraldo Alckmin, no caso de um confronto entre os dois. Na pesquisa da semana passada, ambos atingiam 46%.

Contra Kassab, Marta teria 50% do total de votos, ante 43% que dariam seu voto ao atual prefeito. Semana passada, a petista obtinha 49% e o democrata, 41%.

A simulação de uma disputa entre Kassab e Alckmin mostra resultado idêntico ao do levantamento anterior: 52% votariam no tucano e 34% optariam pela reeleição do candidato do DEM. [Fonte

Contra Alckmin, Marta subiria 7 pontos contra 24 do adversário, uma diferença de 17 pontos. Contra Kassab, Marta subiria 10 e Kassab, 25, uma diferença de 15.

Daí a escolha do presidente Lula por um novo nome, um novo candidato, com perfil mais técnico, para ultrapassar o teto de Marta. Daí a escolha de Haddad.

Quando o Datafolha abrir os dados da campanha, vamos fazer mais observações sobre ela. Por enquanto, uma coisa é certa: Serra não vai para o segundo turno, exatamente como aconteceu com Alckmin em 2008. A menos que haja fato grave contra Russomano.

 







Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.