sexta-feira, 22 de fevereiro de 2013

Pra não dizerem que não falei da Rede, o partido que não é partido da Marina


Além de se definirem como partido que não é de esquerda, direita ou centro, outra coisa que chama a atenção nesse partido com o nome provisório de Rede são seus principais apoiadores: uma herdeira do Itaú e o dono da Natura.

Itaú é aquele banco que lucra R$ 16,3 bilhões, demite mais de 7 mil, furta R$ 245 milhões de clientes do Rio e diz que é Feito para Você (http://bit.ly/nHiu2E).

Já a Natura foi condenada a pagar R$ 60 milhões por biopirataria (http://bit.ly/X00CDX).

Isso é que é $u$tentabilidade.

PT, saudações.

Comente com o Facebook:

5 comentários:

  1. Neli Faria23.2.13

    Será o primeiro partido de esquerda a ser contra "o casamento gay",aborto etc. Um absurdo ter tantos partidos políticos no Brasil.Esses partidecos servem para sangrar o bolso dos contribuintes. No ano passado se gastou quase um bilhão de reais com o FAMIGERADO fundo partidário para sustentar esses partidecos vagabundos. 31 partidos é muito.Tinha que reduzir esses lixos democráticos para uns dez e mesmo assim ainda seria muito.Chega de sustentar lixos democráticos.Ah, nunca fui com a cara da Marina.

    ResponderExcluir
  2. Anônimo23.2.13

    Todo partido precisa de financiamento. Começam a ter medo porque a rede é de verdade.

    ResponderExcluir
  3. A notável ambientalista se mostra cada vez mais sedenta por poder.

    ResponderExcluir
  4. Se observarmos ,na internet por exemplo, sobre a Blá-Blá, observaremos o seguinte:

    Hoje, a “rede de sustentabilidade”, blá-blá falando, é uma visão é muito pobre daquilo que a ecologia evoluiu. O que ela diz é o que o estrangeiro gosta de ouvir, principalmente aqueles países que possuem até 1% (nada mais do que isto) de suas matas preservadas


    INÉPCIA ECOLÓGICA
    A marina BLÁ-BLÁ quando teve de enfrentar uma luta verdadeira, ela ficou contra os povos indígenas, ou seja, quando do registro de frutas tropicais da Amazônia feito, com fins comerciais, pela Natura, cujo presidente [Guilherme Leal] foi o seu vice da chapa verde de eleição passada, a Blá-Blá ficou do lado dele contra os interesses e os saberes naturais dos povos indígenas, dos povos da Amazônia, ao dizer que a Justiça é que decidiria.

    CURIOSIDADE
    Antes da BLÁ-BLÁ sair do governo Lula, ela era o “diabo ecológico” para a imprensa. A mídia dizia que ela era quem mais prejudicava os projetos econômicos com suas ideologias. POIS É, essa mesma mídia, agora, exalta a BLÁ-BLA.

    ÉTICA ECOLÓGICA
    A ética da marina é aquela que a globo tanto defende, PARA OS OUTROS!

    A REALIDADE DO PAÍS
    Ao se aproximar da globo ela, simplesmente, nunca expressará a realidade do país.

    O BRAÇO DA DIREITA
    Para quem se diz ‘ecológica’, a aproximação ‘global’ nada mais é do que mais um braço da direita e elite.

    O ESTADO PARA A BLÁ-BLÁ
    "Nem oposição e nem situação; nem esquerda e nem direita" – simplesmente a serviço de um Estado que só possa ser um mero espectador em muitos casos importantíssimos para o país e contra os programas sociais.

    A CONCLUSÃO DESSE BLÁ-BLÁ
    A grande imprensa brasileira acolhendo a marina BLÁ-BLÁ só, e tão somente, demonstra duas coisas:
    - a fraca oposição e
    - o seu jornalismo decadente.

    ResponderExcluir
  5. Anônimo24.2.13

    Tucanismo verde e apartidário, essa é a Rede... rs

    .
    .
    .

    Helder

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...