domingo, 3 de março de 2013

Como nos anúncios sem ideia, Zico faz aniversário, mas quem ganha o presente somos nós botafoguenses. Obrigado, Zico


Hoje é dia do aniversário do Zico, maior ídolo do Flamengo e um dos maiores craques do futebol mundial de todos os tempos.

Eu só tenho a agradecer a ele. Até pela vitória do Botafogo hoje sobre o Flamengo, o que nunca havia acontecido no Engenhão. Zico não jogou, é claro, mas foi sob sua inspiração que o Botafogo me deu mais essa alegria.

Sendo meu contemporâneo, Zico só começou a jogar pelo time profissional do Flamengo quando o futebol deixou de ter a importância número um na minha vida (ali pelos 14 anos). Assim como no Xote das Meninas, de Luiz Gonzaga, quando o menino enjoa do futebol (no sentido de não ser mais sua paixão primordial), "é sinal que o amor já chegou no coração".

Aconteceu comigo. Antes de Zico, eu torcia apaixonadamente pelo meu Botafogo. E o meu Botafogo era aquele que humilhava o Flamengo, para desespero de Zico, como ele confirmou em entrevistas. O Botafogo de Garrincha, Nilton Santos, Amarildo, Didi, Zagalo, Quarentinha, e depois de Gerson, Jairzinho, Paulo César Caju... O Flamengo não ganhava uma.

O Botafogo do folclórico goleiro Manga, que dizia gastar o bicho (prêmio que os jogadores recebiam quando ganhavam um jogo) do Flamengo, antes do jogo, por conta, porque a vitória era quase certa.

Eu me recordo de um lance. Eu estava na arquibancada atrás do gol do Botafogo. Falta para o Flamengo, quase na linha da área. Quem iria bater era Ademar Pantera Negra, um jogador do Flamengo que vivia fazendo gols de falta. Manga simplesmente mandou abrir, não quis barreira, e fazia com as mãos, chuta, chuta.

Ademar Pantera tomou distância. O estádio em silêncio. Ele partiu para a bola e chutou forte, no alto. Manga simplesmente, com suas mãos gigantes, segurou a bola no ar, e não deu rebote. Devo lembrar que naquela época goleiros jogavam sem luvas.

Portanto, Zico, quero agradecer a você por ser meu contemporâneo, e ter sofrido quando eu me regozijava, e ter se regozijado nos campos pelo Flamengo, quando eu já não me importava.

Você, Zico, como já disse, foi um dos maiores craques do futebol mundial. Mas, para meu Botafogo, o Botafogo da minha infância e início de adolescência, foi apenas um sofredor diante de meu Botafogo, igual a todos os flamenguistas como você.

Valeu Zico!

Ah, e não custa lembrar que o último ano de Zico como profissional no Flamengo foi naquele 1989 em que o Botafogo voltou a ser campeão, em cima do Flamengo.

Devo ou não agradecer ao Galinho?:

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Aqui em casa são todos botafoguenses.Estão numa alegria imensa!!Parabéns a vs e vamos agradecer ao Zico,sim senhor!

    ResponderExcluir
  2. Fala sério Mello, vitoria com duas ajudas importantíssimas do árbitro. Além disso, o Maurício fez falta no Leonardo em 1989 e o juiz amigo mais uma vez estava lá. Não fosse isso, o Botafogo iria estar na fila até hoje. O campeonato de 2013 não acabou, vamos ver como termina. Quer lembrar do Galinho, sugiro essa: http://www.youtube.com/watch?v=SH9cGJ30TdM

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

ENFRENTANDO O GOLPE 

A mídia corporativa e o governo golpista querem sufocar os blogs e sites de oposição ao golpe. Precisamos do seu apoio, da sua assinatura, e também do seu engajamento, nos ajudando a divulgar nossos blogs e sites de oposição ao golpe nas redes, republicando nossas postagens, distribuindo conteúdo para amplificar o alcance de nossas críticas.

Assinar é muito fácil, é só clicar numa das imagens, Doar ou Assinar. Todos os cartões de crédito são aceitos



Se preferir, você pode fazer sua doação diretamente na conta do Blog:

Banco Bradesco
Pipa Produções Artísticas Ltda
CNPJ: 10585813/0001-44
Agência 0213
Conta 8035-7
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
O Blog do Mello, enquanto não consegue se sustentar apenas com assinantes, precisa de anunciantes, e você utiliza um bloqueador de anúncios.
Por favor, desative o bloqueador para o Blog do Mello. Obrigado.