sexta-feira, 15 de março de 2013

Juiz condena Marco Aurelio Mello, do Blog DoLaDoDeLá, por agir igual ao Kamel e não ouvir o "outro lado"


O juiz Ricardo Cyfer condenou Marco Aurelio Mello (do blog DoLaDodeLá) a indenizar o diretor de Jornalismo da Rede Globo Ali Kamel em R$ 15 mil. Cabe recurso, e meu xará, em  seu blog, disse que já recorreu (clique aqui e leia a notícia pelo próprio Marco Aurélio, inclusive com links para as postagens que geraram essa condenação).

Kamel venceu essa primeira batalha, alegando ter sido atingido por postagens que lhe teriam causado "dano moral":

Na ação, Kamel argumenta que as publicações eram uma retaliação pela demissão do jornalista em 2007, à época editor-chefe do Jornal Nacional. De acordo com o diretor da Globo, seu ex-funcionário escreveu no blog que foi demitido por se recusar a assinar um abaixo-assinado para manipular as eleições presidenciais de 2006. O ex-editor também teria escrito que Kamel mantém uma plantação de maconha em seu apartamento, além de informações distorcidas sobre uma discussão com vizinhos.

O juiz, ao que parece, não entrou no mérito das supostas acusações. Se Marco Aurélio Mello foi demitido pelo motivo que alega, qual é o problema na publicação? Idem para o maconhal. Se havia mesmo o maconhal no apartamento de Kamel, motivo de briga com vizinho incomodado com fumacê, por que não se poderia denunciar? Afinal, houve ou não a demanda dos vizinhos sobre o fumacê global? Nada disso é informado. Mas, o mais curioso vem ao final, que destaco em negrito:

Sobre o conteúdo das publicações, o juiz considerou que os textos foram no mínimo levianos ao tratar de questões da vida particular do diretor da Globo e que seu potencial ofensivo não está relacionado com a intenção de quem os escreveu, mas ao dano que podem provocar. “Ainda assim, a vontade consciente de atingir o autor parece evidenciada pelo fato de sequer ter sido procurado para apresentar sua versão sobre os fatos. Vale dizer, não se poderia deixar de ouvir todos os envolvidos e mencionar a versão do autor e de sua família se o propósito fosse outro”, escreveu. [Fonte]

O juiz, pelo visto, não é telespectador da rede dirigida por Kamel, aquela que acusou o presidente Lula pelo desastre da TAM,  que publicou as fotos do delegado Bruno e ignorou o acidente da Gol, que comprou a história da fita crepe que teria atingido e quase matado (hahaha) o eterno candidato José Serra. Se fosse telespectador veria que ouvir o outro lado é prática, no mínimo, burocrática do jornalismo global.

Usar o cargo que tem na Globo para pressionar judicialmente a blogosfera tem sido a atitude de Kamel. Ele não faria isso se não tivesse a Globo por trás. Mas, existe o dito popular, água mole em pedra dura tanto bate até que fura. E a credibilidade da mídia corporativa há tempos vaza você sabe o quê por todos os lados.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. JOAO GERALDO15.3.13

    este intocavel pode publicar o que quizer neste lixo jornalistico chamado jornal nacional diz que e liberdade de expressao,quando publicam qualquer coisa sobre ele entra justiça se sentindo ofendido,liberdade de expresao so ele pode ter.

    ResponderExcluir
  2. nossa quanta pilantragem, a globo manipula tudo

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...