domingo, 30 de junho de 2013

Carta da médica Juliana Mynssen citada por Gaspari em sua coluna é desabafo feito a partir de uma inverdade


Em sua coluna de hoje, publicada em vários jornais pelo país, o jornalista Elio Gaspari indica a leitura do desabafo de uma médica, Juliana Mynssen da Fonseca Cardoso.

Já o havia lido nas redes sociais. Muitos que não o conhecem vão tratar de conhecê-lo hoje, como o fez o blogueiro Josias de Souza, que o publicou na íntegra em seu blog.

É desabafo sincero de uma cirurgiã-geral, que vive as dificuldades do dia-a-dia dos hospitais de países em desenvolvimento. (Não só dos países em desenvolvimento. Nos EUA, paciente entrou em coma num hospital e foi acordar em outro na Polônia).

No texto, ela fala das dificuldades materiais da rede, mas tanto acredita no trabalho desenvolvido que se trata e a familiares por lá.

E tudo continuaria assim se dois acontecimentos não a levassem a escrever o texto:

O primeiro, nas palavras dela:

Nesses últimos dias de protestos nas ruas e nas mídias brigamos por um país melhor. Menos corrupto. Transparente. Menos populista. Com mais qualidade. Com mais macas. Com hospitais melhores, mais equipamentos e que não faltem medicamentos. Um SUS melhor.

Nada que não tenha empolgado a todos nós (não subscrevo o "menos populista", porque sei aonde querem chegar com ele...) que defendemos essas melhorias, e somos solidários à doutora.

Mas, aí vem o segundo acontecimento que a levou ao texto, e a inverdade que coloquei no título. Segunda a doutora, a presidenta Dilma teria dito em seu pronunciamento que iria importar médicos para melhorar a qualidade da medicina no Brasil. Isso a indignou.

Só que... a presidenta Dilma NÃO disse isso nem nada semelhante a isso em seu pronunciamento à Nação. Eis a íntegra das palavras de Dilma sobre o tema saúde naquela ocasião:

O terceiro passo é na questão da Saúde. Quero propor aos senhores e às senhoras acelerar os investimentos já contratados em hospitais, UPAs e unidades básicas de saúde. Por exemplo, ampliar também a adesão dos hospitais filantrópicos ao programa que troca dívidas por mais atendimento e incentivar a ida de médicos para as cidades que mais precisam e as regiões que mais precisam. Quando não houver a disponibilidade de médicos brasileiros, contrataremos profissionais estrangeiros para trabalhar com exclusividade no Sistema Único de Saúde.

Neste último aspecto, sei que vamos enfrentar um bom debate democrático. De início, gostaria de dizer à classe médica brasileira que não se trata, nem de longe, de uma medida hostil ou desrespeitosa aos nossos profissionais. Trata-se de uma ação emergencial, localizada, tendo em vista a grande dificuldade que estamos enfrentando para encontrar médicos, em número suficiente ou com disposição para trabalhar nas áreas mais remotas do país ou nas zonas mais pobres das nossas grandes cidades.

Sempre ofereceremos primeiro aos médicos brasileiros as vagas a serem preenchidas. Só depois chamaremos médicos estrangeiros. Mas é preciso ficar claro que a saúde do cidadão deve prevalecer sobre quaisquer outros interesses. O Brasil continua sendo um dos países do mundo que menos emprega médicos estrangeiros. Por exemplo, 37% dos médicos que trabalham na Inglaterra se graduaram no exterior. Nos Estados Unidos, são 25%. Na Austrália, 22%. Aqui no Brasil, temos apenas 1,79% de médicos estrangeiros. Enquanto isso, temos hoje regiões em nosso país em que a população não tem atendimento médico. Isso não pode continuar. Sabemos mais que ninguém que não vamos melhorar a saúde pública apenas com a contratação de médicos, brasileiros e estrangeiros. Por isso, vamos tomar, juntamente com os senhores, uma série de medidas para melhorar as condições físicas da rede de atendimento e todo o ambiente de trabalho dos atuais e futuros profissionais.

Ao mesmo tempo, estamos tocando o maior programa da história de ampliação das vagas em cursos de Medicina e formação de especialistas. Isso vai significar, entre outras coisas, a criação de 11 mil e 447 novas vagas de graduação e 12 mil e 376 novas vagas de residência para estudantes brasileiros até 2017.  [Fonte]

Portanto doutora, por mais que a senhora tenha antipatia à presidenta ("Não tenho palavras para descrever o que penso da ‘Presidenta’ Dilma. (Uma figura que se proclama ‘a presidenta’ já não merece minha atenção)"), se deixar essa antipatia (ou preconceito?) de lado, talvez a doutora descubra na sua área ter mais semelhanças que diferenças com ela.



Comente com o Facebook:

11 comentários:

  1. Anônimo30.6.13


    Neo nazistas pagos pelo psdb e dem
    EU JÁ SABIA!!!!
    https://www.facebook.com/media/set/?set=a.599353793429812.1073741830.465652103466649&type=1
    Militante de extrema direita se diz arrependido e denuncia esquema de manipulação das passeatas – denúncia é investigada

    Comentário proferido por Antônio Lopes em
    http://www.viomundo.com.br/denuncias/barao-pedira-que-mp-use-seus-poderes-para-investigar-emissora.html#comment-458576

    ResponderExcluir
  2. Anônimo30.6.13

    “O que [as organizações(!) Globo] fizeram com a Receita Federal?!”
    Declaração a ser proferida IMEDIATAMENTE por Gilmar Mendes, um dos “supremos” do STF ! Será?!…

    “[Os proprietários da (sonegadora) Rede Globo] Agiram como bandoleiros de estradas!”
    Declaração a ser proferida IMEDIATAMENTE pelo “supremo” Celso de Mello, o atual decano do STF!

    EM TEMPO: vamos ficar ligados na TV Justiça – a próxima sessão do plenário do STF poderá ser sensacional! E haja pipocas e caldo de cana! Bom espetáculo!…

    BRASIL (QUASE-)NAÇÃO [depende de nós enquanto ações e reações!]
    Bahia, Feira de Santana
    Messias Franca de Macedo

    ResponderExcluir
  3. Vamos ficar ligados na TV Justiça (igual para todos),não somente justiça para os que não podem pagar advogados– a próxima sessão do plenário do STF poderá ser sensacional! Bom espetáculo!…

    ResponderExcluir
  4. antonio mello não deve usar o SUS para se tratar!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E você não deve ler antes de comentar.

      Excluir
    2. Anônimo9.7.13

      Com certeza não usa, nem ele, nem Lula que garantiu que o SUS era o melhor do mundo (Ele usa o Sírio Libanês de SP), muito menos a Dilma.

      Excluir
  5. http://noticias.uol.com.br/saude/ultimas-noticias/redacao/2013/05/06/brasil-trara-6-mil-medicos-cubanos-para-atender-moradores-de-areas-carentes.htm

    ResponderExcluir
  6. A revista Veja de n°28 edição 2329 em 10 de julho de 2013
    O desabafo de uma médica:Doutora Juliana é a mais pura verdade dos últimos 10 anos desse país..onde tudo acaba em Pizza,mas dessa vez vamos lutar,trabalho na Area da Saúde, pública e privada há 35 anos e vejo o descaso a cada dia e cada mudança de governo..Dessa vez achei humilhante que a Presidente Dilma querer importar médicos para o Brasil sendo que os hospitais dela é que não funcionam...
    A Rede Pública é que não tem suporte para atendimento da população carente....de qualidade.
    E concordo com o texto dela:E aí ,Presidente Dilma - gostou? E aí ,ex Presidente Lula os deis foram se tratar do cancer no Sírio Libanês de São Paulo, na verdade tinham que ir para UPA para testarem se o atendimento é bom, se o material é o de qualidade para serem usados em vcs ou seus familiares....
    A leitora EU acredito na doutora Juliana,na nossa profissão de amor ao próximo é muito díficil a perda de um paciente a gente chora SIM quando perdemos um paciente...e tem muito mais coisas............

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A dra leu a postagem com o discurso da presidenta, ou só a Veja? Esta postatem onde a dra fez este comentário nega que a presidenta tenha dito o que a sra e a outra médica afirmam.

      É com essa atenção que tratam seus pacientes?

      Excluir
  7. Atenção dada aos pacientes,são as melhores possíveis,pois não somos dessa profissão por acaso....Deus nos deu esse previlégio..o do amor ao próximo....passamos a cada dia chegando ao trabalho ...sabendo que Não tem material prá isso ou prá aquilo...a gente tem que se virar nos 30 como diz o apresentador de TV,falta de leitos ..pacientes nas macas duras ,faltando remédios...E claro que a presidenta pode negar tudo ,ela vai ver de perto algum hospital?Cadê o ex Presidente LULA que confiei tanto na sua primeira gestão?Agora querem trazer médicos de fora !!!!!! Não sou médica,mas acompanho como já disse há 35 anos e ainda estou na ativa vendo tudo se desmoronar a cada dia.E o que aconteceu no momento com doutora Juliana..foi apenas a gota d àgua da qual todos os seres humanos um dia tem que passar,e muita sujeira ainda vai aparecer !

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...