segunda-feira, 10 de junho de 2013

Estatuto do Nascituro é tão infame quanto seria a criação de uma Bolsa Torturador


Já vi muitos absurdos na vida, mas nunca algo tão infame, tão ignominioso quanto o tal Estatuto do Nascituro, aprovado por uma Comissão da Câmara dos Deputados.

O tal estatuto estabelece uma Bolsa Estupro para que a mulher violentada possa conceber o fruto da violência que lhe foi imposta. Pode haver algo mais abjeto?

Imagine a vítima do criminoso que a violenta, se ela iria querer conceber aquela criança, a não ser que seja completamente tomada por essas taras religiosas que acham que a vida é sagrada, acima da vida que vivemos?

O que se quer aí é criminalizar a vítima, porque - oh, dirá a sociedade pudica, infame e hipócrita - "com esse dinheirinho, essa ajuda de custo, ela só não tem o filho porque não quer..."


Se a mulher engravida de um estupro, é como se fosse estuprada duas vezes, na segunda pelo corpo estranho e indesejado que o estuprador lhe introduziu. Financiar essa aberração é o que o projeto recém aprovado pretende.

É o que não podemos permitir.

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Neli Faria11.6.13

    Uai,Mello, pode ser que os próprios estupradores tenham aprovado essa aberração. Um político honesto, decente e que pensa no povo, jamais daria esse incentivo aos estupradores.Aliás, a pena privativa de liberdade para estupro é baixa então penso que esses políticos não querem apenar mais pesadamente os seus colegas estupradores.Tem hora que penso:deveria extinguir o Legislativo.

    ResponderExcluir
  2. Hellen19.6.13

    Olá, Mello!
    Concordo parcialmente com você, mas achei desrespeitoso o termo "tara religiosa".
    Obs: não frequento qualquer religião.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...