quinta-feira, 21 de novembro de 2013

Folha tenta esconder lixo tucano de São Paulo jogando lixo de Minas por cima





O diabo, dizem, mora nos detalhes. E é no detalhe de uma coincidência que se deve olhar a edição de hoje da Folha.

O Ex-tadão publica hoje matéria devastadora sobre a corrupção dos governos do PSDB em SP. Se, antes, a corrupção poderia ser empurrada para "operadores", depoimento de um réu confesso, chamado pela reportagem de leniente, aponta o dedo para o núcleo dos governos tucanos:

Em relatório entregue no dia 17 de abril ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), o ex-diretor da Siemens Everton Rheinheimer afirma dispor de "documentos que provam a existência de um forte esquema de corrupção no Estado de São Paulo durante os governos (Mário) Covas, (Geraldo) Alckmin e (José) Serra, e que tinha como objetivo principal o abastecimento do caixa 2 do PSDB e do DEM" [Fonte].

Como eu dizia, bota aspas, coincidentemente, hoje a Folha defende em editorial que o julgamento do mensalão tucano "mineiro" seja julgado sem demora pelo STF. Por que só agora, 15 anos depois?

Porque eles querem jogar o lixo do PSDB de São Paulo, que se vem corrompendo há 20 anos, desde a gestão Covas, passando por Alckmin e Serra, para Minas, com o triplo intuito de 1) livrar SP; 2) derrubar Aécio; 3) livrar Serra. Não necessariamente nesta ordem, ou melhor, na ordem inversa.



Madame Flaubert, de Antonio Mello

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Anônimo21.11.13

    E o Mello é um baita pescador de detalhes !
    Vivendo há uns anos na região dos Lagos, me revolta cada vez que passo pela BR-101 e vejo as placas com o nome "Rodovia Governador paulista Mario Covas" (em toda sua extensão por 12 estados, desde 2001, sendo presidente o Lesa-Pátria maior e ministro dos Transportes Eliseu Padilha, gaúcho da laia do PMDB-base-aliada.
    Indagora, brincando de marceneiro nos fundos de casa e sempre ouvindo a rádio 'MEC', notava que a emissora pública federal usa os termos do PIG nas notícias: "mensaleiros" e que o Pizzolato "aproveitou-se" de sua dupla nacionalidade.
    Mello, cada situação e notícia surreal de ultimamente só corrobora minha desconfiança que o partido no poder foi coisa 'de cima', na de 'dar os anéis para manter os dedos'.
    Um abraço,

    ResponderExcluir
  2. Anônimo22.11.13

    Caro Mello,
    Sempre vejo seu blog e aproveito para parabenizá-lo pelos ótimos artigos.
    Como mineiro "ofendido" (rsrs) venho pedir-lhe retificar "lixo de Minas" para "lixo tucano de Minas".
    sds,

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...