sexta-feira, 25 de abril de 2014

Só a perícia não viu tiro no corpo de Douglas, o DG, ou você também não consegue ver?





Desse jeito foi encontrado o corpo do dançarino Douglas Rafael da Silva Pereira, o DG, de 26 anos. É impossível não ver uma marca de tiro nas suas costas. No entanto, perícia feita no local disse que os sinais da morte eram “compatíveis com morte por queda”. Nenhuma palavra sobre a evidente perfuração.

Só no dia seguinte é que o tiro foi apontado como a causa da morte de Douglas. A pergunta que me faço (já com a resposta na ponta da língua) é: Será que não mudaram o laudo a partir da constatação de que o morto não era apenas o pai de uma menina, ex-mototaxista, dançarino hábil, mas também, e principalmente, um contratado da Rede Globo?

Ia ser mais um dos "mortos em confronto", pois mais de dez mil pessoas foram mortas sob suspeita de confronto com a polícia fluminense entre os anos de 2001 e 2011. 

Só este ano já foram 15 (registrados - diga-se). Douglas, provavelmente, é o 16 º.

Sobre este assunto, leia aqui Oficial da PM do Rio defende redução da maioridade penal. Eu defendo a extinção das PMs no Brasil.

OBS: A imagem foi publicada pelo jornal Extra. (Não dou links para a mídia corporativa porque eles também não nos linkam quando nos citam)


Madame Flaubert, de Antonio Mello

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...