sexta-feira, 31 de julho de 2015

BRASIL, PAÍS DOS 'INDIGNADOS ÚTEIS', MASSA DE MANOBRA DE MÍDIA E POLÍTICOS INDIGNOS E INÚTEIS


Clique na imagem


Um blog antigo não é um blog antiquado, quando postagens feitas há mais de nove anos, ainda são atuais. Como esta, de 18 de julho de 2006, que trata dos "indignados úteis", expressão que lancei aqui no Blog do Mello:

O país dos 'indignados úteis'


"Lula e o mensalão, os males do Brasil são"
- Mantra dos Indignados úteis

Quando criei a expressão nunca imaginei que pessoas tão inteligentes, espertas, cultas e interessantes um dia parariam aqui neste blog. Mas, foi só eu fazer a postagem aqui abaixo sobre o divertido blog do Reinaldo Azevedo, para elas aparecerem. Como borboletas monarcas, chegaram aqui em panapaná. Sem cerimônia invadiram a área de comentários, mas, especialmente, entupiram minha modesta caixa postal com suas mensagens raivosas.

Muitos indignados por serem chamados de "indignados úteis" - embora a designação não atinja a todos. O "indignado útil" não é um indignado qualquer. Nem é - como eles parecem crer - todo aquele que critica o presidente e quer vê-lo longe do Palácio do Planalto, porque acha que Alckmin (ou outro candidato qualquer) será melhor para o país.

O "indignado útil" é uma categoria especial dentro da classe dos indignados. Guarda parentesco com o "inocente útil", usado como massa de manobra. Dois aspectos os diferenciam: primeiro, o "indignado útil" não tem nada de inocente; segundo, o "inocente útil" achava que agia para o bem do Brasil, já o "indignado útil" quer que o Brasil se dane, o que ele deseja é ferrar Lula e o PT - ou, no dizer honesto de seu porta-voz, "ver-se livre dessa raça pelos próximos 30 anos".

Se ainda não está claro, dou um exemplo de "indignado útil": Diogo Mainardi. Basta ler sua última coluna, onde ele declara que vai tapar o nariz e votar em Alckmin, mesmo achando que "Geraldo Alckmin é um mau candidato, tem um mau partido e, se eleito, será um mau presidente". O país que se dane, desde que Lula e o PT saiam do poder. Eis o "indignado útil".
O mesmo não ocorre hoje com Dilma? Querem que o Brasil se dane, desde que Dilma e o PT saiam do poder.

Madame Flaubert, de Antonio Mello

Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Anônimo1.8.15

    É preciso dar um basta na corrupção no jornalismo

    31 de Julho de 2015

    Por Laurez Cerqueira - autor, entre outros trabalhos, de Florestan Fernandes - vida e obra; Florestan Fernandes – um mestre radical; e O Outro Lado do Real
    É preciso dar um basta na corrupção no jornalismo

    (...)

    FONTE: http://www.brasil247.com/pt/colunistas/laurezcerqueira/191203/%C3%89-preciso-dar-um-basta-na-corrup%C3%A7%C3%A3o-no-jornalismo.htm

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...