segunda-feira, 9 de novembro de 2015

SAMARCO DESRESPEITAVA CONDICIONANTES DE SEGURANÇA DESDE 2007, INFORMA LAUDO DE 2013





Laudo técnico do Instituto Prístino, de 21 de outubro de 2013, por ocasião de um pedido de Revalidação da Licença Operacional (REVLO) da Barragem de Rejeitos do Fundão (a que rompeu na semana passada) mostra que a Samarco Mineração S/A, responsável pela Barragem, vinha descumprindo condicionantes anteriores, desde pelo menos 2007 (veja imagem acima, que foi retirada do relatório).

O Laudo também mostrava preocupação com a Sobreposição de áreas diretamente afetadas da Barragem do Fundão e da Pilha de Estéril União da Mina de Fábrica Nova da Vale.

Esta  situação  é  inadequada  para  o  contexto  de ambas estruturas,  devido  à possibilidade  de  desestabilização  do  maciço  da pilha e da potencialização de processos erosivos. Embora todos os programas atuem na prevenção dos riscos, o contato entre elas não é recomendado pela sua  própria  natureza  física.  A  pilha de  estéril  requer  baixa  umidade  e  boa drenagem;  a  barragem  de  rejeitos  tem  alta  umidade,  pois  é  reservatório  de água.

Deu no que deu.

Para ler o relatório completo, clique aqui, em pdf.




Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail
imagem RSSimagem e-mail

Meu perfil no Facebook: Antonio Mello


Madame Flaubert, de Antonio Mello

Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...