quarta-feira, 28 de dezembro de 2016

Agressor de ambulante, a quem chutou e socou até a morte, diz que é boa pessoa. Imagina se não fosse


Escondido atrás do armário num barraco de uma favela, foi preso pela polícia o pedreiro Ricardo do Nascimento , 21 anos, um dos assassinos do ambulante Luiz Carlos Ruas, 54 anos, conhecido como Índio.

Ricardo e um primo, que continua foragido , agrediram covardemente a socos e pontapés o ambulante na noite de Natal, levando-o à morte.

Agora, preso, ele diz que é uma boa pessoa … É mole?

Ricardo faz parte dessa turma que acha normal agredir os outros física ou verbalmente nas ruas, por opiniões distintas das suas.

Racistas, preconceituosos, fascistas, agridem e quando são pegos pela polícia se dizem arrependidos e que são todos "boas pessoas"...

Se, como dizem, o inferno está cheio de boas intenções, que a cadeia fique cheia dessas "boas pessoas"...

Comente com o Facebook:

2 comentários:

  1. Neli Faria29.12.16

    Pois é! O crime passou a compensar neste Pobre País, quando a ditadura, para favorecer o delegado Fleury, baixou uma lei para abrandar o cumprimento da pena imposta. Depois, no regime democrático, a Constituição de 1988 deu cidadania para os bandidos comuns(aliás, a Única Constituição no Universo a ter esse absurdo,uma Jabuticaba portanto).E de lá para cá o criminoso comum passou a saber que o crime compensa. O Brasil é o vice campeão mundial em estupros, e em homicídios tem mais do que na Síria em guerra.Infelizmente, a tendência é piorar.Morreu como herói e diz ser "boa pessoa".

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não entendi, Neli. Quem diz ser boa pessoa é um dos assassinos do ambulante e não o ambulante morto — por motivos óbvios

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...