quinta-feira, 9 de março de 2017

Em vez de combater trabalho escravo, Temer proíbe divulgação de lista suja de empresas que o utilizam no Brasil



Em dezembro, o golpista Temer ordenou ao Ministério do Trabalho que parasse de divulgar a lista de empresas que foram flagradas utilizando trabalho análogo à escravidão no Brasil.

A medida foi barrada na Justiça por uma liminar. Mas agora o presidente do Tribunal Superior do Trabalho Ives Gandra atendeu ao pedido de Temer e proibiu a lista em todo o território brasileiro.

Segundo o ultrarreacionário ministro Gandra, o nobre e justo fim de combate ao trabalho escravo não justifica atropelar o Estado Democrático de Direito, o devido processo legal, a presunção de inocência e o direito à ampla defesa, concedendo liminar ao se iniciar o processo, para se obter a divulgação da denominada “lista suja” dos empregadores, sem que tenham podido se defender adequadamente” [ Fonte: Justificando  http://justificando.cartacapital.com.br/2017/03/07/pedido-de-temer-ives-gandra-filho-suspende-publicacao-de-lista-suja-de-trabalho-escravo/]

Destaquei em negrito o ato falho do ministro que, em sua decisão, não percebeu que deixou ambígua a frase, que numa leitura pode querer dizer que é nobre e justo o fim do combate ao trabalho escravo e não o fim do trabalho escravo.

Vai ver que é por que é exatamente isso o que pretendem com as reformas da Previdência e Trabalhista no Brasil: transformar os trabalhadores brasileiros em escravos.

Apoie a mídia independente, Assine o Blog do Mello e ganhe "A Fome e o Medo", um livro do Mello de presente


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...