sábado, 6 de maio de 2017

Covardia. Menina sem-teto de 14 anos leva tiro na boca e perde 6 dentes em desocupação feita pela PM sem ordem judicial




Gabriela é do balaco. Com 10 anos ela fundou a União das Crianças Revolucionárias. Mora com a família numa Ocupação em Belo Horizonte, MG, e é parte ativa do MLB (Movimento de Luta nos Bairros).

Na última segunda, 1º de maio, Dia do Trabalhador, a PM resolveu desocupar uma área ocupada havia quatro dias e onde Gabriela se encontrava. Embora sem ordem judicial, a PM usou a força para retomar a área e, covardemente, atirou no rosto de Gabriela uma bala de borracha, que lhe arrancou seis dentes e somou oito pontos em seu rosto adolescente. A menina está com receio de ir à escola e ser zoada pelos colegas.

A repórter Carolina Linhares fez uma bela reportagem para a Folha sobre Gabriela, de que vou reproduzir trechos a seguir, com um link ao final (o que não costumo fazer com a mídia corporativa, porque eles não nos linkam quando nos citam), em homenagem à repórter e sua personagem.

Aos 10 anos, ela fundou a União das Crianças Revolucionárias. Aos 14, ao participar de sua quinta ocupação de sem-teto, Nathaly Gabriela da Silva levou um tiro na boca de bala de borracha da PM.
"Estou com muita vergonha do meu rosto, mas com um pouco de alívio. Mais pra cima, eu ficaria cega. Mais pra baixo, eu poderia ter morrido", diz a adolescente. O rosto inchado de Gabriela tem seis dentes a menos e oito pontos a mais.
(...) A lesão causou a ruptura da artéria facial e foi necessária uma transfusão de sangue. Após cirurgia, a menina recebeu alta na quarta (3). Gabriela foi atingida pela Polícia Militar durante uma ação de despejo na última segunda (1º), no município de Mário Campos, região metropolitana de Belo Horizonte.
(...) Não houve mandado judicial de reintegração de posse.
(...) "Eu estava saindo, mas vi que os policiais estavam batendo nos companheiros e voltei. Nunca imaginei que um policial fosse mirar na minha cara e me dar um tiro", afirma a menina.
(...) A família de Gabriela vive na Ocupação Eliana Silva, em BH, iniciada em 2012 e com 286 casas. Desde então, a menina se envolveu nas ações do MLB e também na União Juventude Rebelião. "Não vai ser esse tiro que vai me calar", diz.[Fonte: Folha

Gabriela ferida, socorrida por companheiros



Apoie o Blog do Mello e a mídia alternativa. Saiba como


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...