quinta-feira, 18 de maio de 2017

R$ 2 milhões de propina, que Aécio disse que eram para advogado, foram para dono do helicóptero do pó


Gustavo Perrela e Aécio


A denúncia que o dono da JBS/Friboi fez em relação ao senador Aécio Neves revela que o senador e ex-governador mineiro pediu R$ 2 milhões para pagar seu advogado.

Mas foi apenas mais uma mentira do Mineirinho. A PF gravou tudo. Na verdade, o que aconteceu foi o seguinte:

O emissário do dono da Friboi entregou quatro maletas, em dias variados, com R$ 500 mil em cada uma. O homem da maleta de Aécio, seu primo Frederico Pacheco de Medeiros, conhecido como "Fred", e que foi diretor da Cemig nomeado por Aécio, recebeu as maletas em nome de Aécio e repassou-as, ainda em São Paulo, para Mendherson Souza Lima, secretário parlamentar do senador Zeze Perrella (PMDB-MG).

Mendherson levou de carro a propina para Belo Horizonte. Fez três viagens seguido pela Polícia Federal.
As investigações revelaram que o dinheiro não era para advogado algum. O assessor negociou para que os recursos fossem parar na Tapera Participações Empreendimentos Agropecuários, de Gustavo Perrella, filho de Zeze Perrella. [Fonte: Estadão]

Que negócios levou o senador Aécio a solicitar R$ 2 milhões em propina para entregar a Gustavo Perrela, o homem do helicóptero do pó, aquele famoso caso da meia tonelada de cocaína que não deu em nada?

Isso não está cheirando bem. E está cheirando muito...


Apoie a mídia alternativa. Considere assinar o Blog do Mello agora


Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...