terça-feira, 27 de junho de 2017

Moro afronta Supremo e quer ensinar ministro Fachin como trabalhar a Lava Jato no STF



O juiz Sergio Moro aproveitou a sentença em que condenou o ex-ministro Antonio Palocci a 12 anos de prisão para criticar o ministro Fachin por tirar de suas mãos alguns processos e redistribuí-los para outros estados.

Fachin é o ministro relator da Operação Lava Jato no Supremo e separou alguns processos, retirando-os da alçada de Moro.




Sem citar o ministro, Moro criticou a divisão da operação e usou para isso a sentença de Palocci:

"Diante de um conjunto de crimes praticados no mesmo contexto e que contam com um acervo probatório comum, a forma errada de lidar com eles é separar todos os processos e provas e pulverizar perante o território nacional, de forma que cada Juízo fique com um pequeno pedaço e que seja de difícil compreensão sem a visão do todo", escreveu Moro.
Para o juiz de Curitiba, "a forma correta, no que se refere aos crimes praticados no âmbito do esquema criminoso envolvendo contratos da Petrobras é concentrá-los no Juízo prevento [a 13ª Vara da Justiça Federal no Paraná], o presente, portanto". [Fonte: UOL]

Coisa feia, doutor. Usar uma sentença para criticar ministro do STF, sem citá-lo. Seja honesto e direto. Se não está satisfeito, manifeste-se, proteste. Dê nome aos bois e não se refugie em acusações anônimas.


Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil


Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Comente com o Facebook:

Nenhum comentário:

Aqui, comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...