quarta-feira, 19 de julho de 2017

Junto com a morte dos direitos trabalhistas, suicida-se neto de Vargas, como o pai e o avô



Junto com o fim da CLT, dos direitos trabalhistas do povo brasileiro, que tiveram início no governo de Getúlio Vargas, o neto do ex-presidente, Getúlio Dornelles Vargas Neto, matou-se com u  tiro na cabeça. Repete assim o mesmo gesto do pai e do avô que também se mataram.




Morreu, nesta segunda-feira, Getúlio Dornelles Vargas Neto, neto do ex-presidente Getúlio Vargas, aos 61 anos. O corpo do advogado, um dos fundadores do Partido Democrático Trabalhista (PDT), foi encontrado em seu apartamento, no bairro Moinhos do Vento, região nobre da capital gaúcha. A Polícia Civil afirma que Dornelles cometeu suicídio. Ele repetiu o gesto do pai, Maneco Vargas, e do avô Getúlio Vargas, ex-presidente da República, que se mataram com um tiro no peito. [Fonte: O Globo]

Não deixa de ser simbólico, que a tentativa de assassinato (e, agora, o assassinato por um Congresso de maioria corrupta e canalha) dos direitos dos trabalhadores tenha sido acompanhada pela morte física dos Vargas.

Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. O nome Vargas está indissoluvelmente ligado aos direitos trabalhistas no Brasil. Vai embora um Vargas, e vai embora a CLT.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...