quinta-feira, 19 de outubro de 2017

Gilmar Mendes diz que trabalha muito mas não é escravo. Gostaria de dizer o que ele é, mas não tenho dinheiro para a multa



Não basta tomar direitos dos trabalhadores. Não basta nem mesmo abrir a possibilidade de voltarmos ao mais descarado trabalho escravo no Brasil. Tem que tripudiar em cima da dor dos outros.

O ministro Gilmar Mendes, o Supremo, resolveu fazer graça sobre as modificações na lei do trabalho escravo, que só não revogaram a Lei Áurea.


"Eu não tive tempo ainda de ler a portaria e terei de fazer a devida aferição. Esse tema é sempre muito polêmico e o importante, aqui, é tratar do tema num perfil técnico, não ideologizado. Há muita discussão em torno disso", disse o ministro.  
"Eu, por exemplo, acho que me submeto a um trabalho exaustivo, mas com prazer. Eu não acho que faço trabalho escravo. Eu já brinquei até no plenário do Supremo que, dependendo do critério e do fiscal, talvez ali na garagem do Supremo ou na garagem do TSE, alguém pudesse identificar, 'Ah, condição de trabalho escravo!'. É preciso que haja condições objetivas e que esse tema não seja ideologizado", completou Gilmar Mendes. [Fonte: Estadão] 
Ministro, trabalho escravo é, por exemplo, este aqui, situação que o senhor provavelmente nunca vivenciou, com seu salário de mais de R$ 33 mil, fora as mordomias.


Ajude o Mello a tocar o blog. Faça uma assinatura. É seguro, rápido e fácil
Sua assinatura faz a diferença e ajuda a manter o blog

Apenas R$ 10. Todos os cartões são aceitos. Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento


Comente com o Facebook:

Um comentário:

  1. Esse é o câncer em nosso STE... Merece o tronco, já que pensa estar fazendo trabalho escravo...

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...