LIVROS DO MELLO. CLIQUE PARA CONHECER

segunda-feira, 18 de março de 2019

As mais lidas do Blog do Mello neste final de semana


  1. Moro manda recado à PF: 'Não há relação entre Bolsonaro e assassinato de Mariele' 
  2.  Dallagnol mentiu. Estados Unidos não indicaram que verba teria que ser para procuradores e fundação Lava Jato 
  3.  Moro esvaziado. Coaf pode sair da Justiça e voltar para a Fazenda 
  4.  Ataques dos Bolsonaro à China vão custar 30 bilhões de dólares ao Brasil 
  5.  Brasil deu mercado de soja da China pros EUA, vai retirar taxa de trigo e abrir para fábrica de armas deles aqui. Só faltam as chaves

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Dallagnol: 'Alegação do réu não basta. Precisa de documentos materiais que comprovem aquilo'. Por que valeu contra Lula?

Dallagnol e seu powerpoint sem provas

Desesperado com decisão do STF que determinou que crimes relativos a caixa 2 devem ser enviados para a Justiça Eleitoral, Dallagnol deu tiro no próprio pé ao criticar procedimento usual da Lava Jato, de condenar sem provas, como no famoso PowerPoint do próprio Dallagnol recheado de acusações contra Lula, sem provas.

Diz Dallagnol sobre a alegação de caixa 2 pelo réu, que pode retirar casos da Justiça Federal e passá-los para a Eleitoral: 
“A alegação do réu não basta. Você precisa de documentos materiais que comprovem aquilo, sob pena de que a competência seja determinada pela livre vontade do réu.”
Como assim? Lula foi condenado sem uma única prova, apenas o depoimento do réu Leo Pinheiro, no caso do triplex do Guarujá.

Que documentos Léo Pinheiro apresentou? Cadê os documentos materiais que comprovem a posse do triplex do Guarujá por Lula, Dallagnol?


Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello

Nova Zelândia vai endurecer posse de armas, após massacre. No Brasil, Flávio Bolsonaro quer facilitar fábricas de armas

Flávio Bolsonaro faz arminha com Queiroz
Flávio Bolsonaro faz arminha com parça Queiroz

Dois massacres em dois países provocam reações diametralmente opostas entre seus dirigentes.

Na Nova Zelândia, após massacre em mesquitas de Chirstchurch que deixaram 50 mortos na sexta-feira, dia 15, a primeira-ministra Jacinda Ardern anunciou o endurecimento e a mudança da lei de armas no país.

No Brasil, no mesmo dia 13 de março do massacre na escola de Suzano, sem nem respeitar a dor dos familiares dos mortos, o senador Flávio Bolsonaro (aquele do Queiroz e que dava emprego à família do miliciano chefe do Escritório do Crime) apresentava seu primeiro projeto de lei, no sentido de flexibilizar a instalação de fábrica de armas no Brasil.

Não é à toa que a Nova Zelândia está em terceiro lugar no ranking de desenvolvimento humano mundial e o Brasil é o 79ª.

Na contramão do mundo civilizado, o Brasil sob governo do presidente (eleito mediante fraude) Jair Bolsonaro e seus filhos vai direto para a barbárie sem ter chegado ainda à civilização.

Com seu apoio o Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda.



Para receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp clique aqui
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos


Assine a newsletter do Blog do Mello