quarta-feira, 20 de junho de 2018

Condenado por Zavascki, Moro segue impune há 2 anos e 2 meses. Cármen Lúcia adia julgamento outra vez

Moro

Tempo estimado de leitura: 2 minutos e 50 segundos

Mais uma vez, como vem se repetindo monotonamente semana a semana, o juiz Moro teve os dois processos contra ele empurrados para a próxima semana, já que não foram chamados a julgamento pela presidente do CNJ, ministra Cármen Lúcia.

Para evitar punição ao juiz, herói justiceiro da República da Lava Jato em Curitiba, o CNJ empurra com a barriga os processos contra Moro, por violação que cometeu ao divulgar o grampo de uma conversa entre o ex-presidente Lula e a presidenta na época Dilma Roussef. O fato é de março de 2016 e até hoje Moro segue impune.

É preciso lembrar que o ex-ministro do STF Teori Zavascki chamou Moro às falas, tirando o processo de suas mãos e passando-lhe um pito público, a ponto de o justiceiro de Curitiba pedir escusas (desculpa em morês) ao ministro.

Para Zavascki, a decisão de Moro sobre telefonemas de Lula foi inconstitucional [grifos meus].
Teori ainda cassou a decisão de Moro que levantou o sigilo dos grampos telefônicos envolvendo Lula, por entender que o magistrado não tinha competência para tomá-la. Segundo o ministro, Moro decidiu “sem nenhuma das cautelas exigidas em lei”. Os grampos envolviam conversas entre Lula e a presidente Dilma Rousseff e o então ministro da Casa Civil, Jacques Wagner, hoje chefe de gabinete da Presidência.
De acordo com o ministro, o decreto de fim do sigilo dos grampos foi ilegal e inconstitucional. Primeiro porque foi o resultado de uma decisão de primeiro grau a respeito de fatos envolvendo réus com prerrogativa de foro no Supremo. Depois porque, ao divulgar o conteúdo dos grampos, Moro violou o direito constitucional à garantia de sigilo dos envolvidos nas conversas.
Ainda segundo Teori, a Lei das Interceptações, "além de vedar expressamente a divulgação de qualquer conversa interceptada (artigo 8º), determina a inutilização das gravações que não interessem à investigação criminal (artigo 9º)".
“Não há como conceber, portanto, a divulgação pública das conversações do modo como se operou, especialmente daquelas que sequer têm relação com o objeto da investigação criminal. Contra essa ordenação expressa, que — repita-se, tem fundamento de validade constitucional — é descabida a invocação do interesse público da divulgação ou a condição de pessoas públicas dos interlocutores atingidos, como se essas autoridades, ou seus interlocutores, estivessem plenamente desprotegidas em sua intimidade e privacidade.” [Fonte: Conjur]
O julgamento desta semana no CNJ foi remarcado para a próxima terça, dia 26, e os processos têm os números 35 e 36.

Enquanto isso, Moro passeia sua impunidade pelo mundo, recebendo aplausos em evento de Dória no exterior e no cassino de lavagem de dinheiro do principado de Mônaco.



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

segunda-feira, 18 de junho de 2018

Juiz que prejudicou o Brasil vai a julgamento nesta terça. Ou será adiado mais uma vez?

Moro

Tempo estimado de leitura: 40 segundos

Há mais de dois anos o juiz Moro está para ser julgado pelo CNJ em dois processos que o acusam de cometer ilegalidade ao divulgar grampo de uma conversa entre a presidenta à época Dilma e o ex-presidente Lula.

A gravação e divulgação da conversa foi considerada ilegal pelo ex-ministro do STF Teori Zavascki, mas até hoje o processo contra Moro não é julgado no CNJ, vítima de sucessivos adiamentos.

Nesse meio tempo, o impune Moro julgou e condenou Lula sem provas e o ex-presidente já se encontra preso para que não possa concorrer à presidência, em que é o favorito destacado em todas as pesquisas, com possibilidade de vitória no primeiro turno. Já Moro segue impune e tem seu julgamento adiado, semana após semana.

Agora está marcado para esta terça, dia 19, a partir das 9 da manhã. Os processos contra ele têm os números 39 e 40 , numa pauta com 119.

Vamos ver se agora vai. Se condenado, as penas vão de uma simples advertência à demissão.



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

quarta-feira, 13 de junho de 2018

Moro fugiu. Ação envolve PSDB e Tacla Durán e pela 1ª vez Moro abre mão de julgar um processo da Lava Jato de R$ 80 mi


Tempo estimado de leitura: 55 segundos

Certa vez, ao ser perguntado sobre o motivo de não haver julgado um processo contra tucano, Moro respondeu que isso não havia acontecido porque nenhum processo envolvendo um tucano caíra em suas mãos.

A prova de que é um mentiroso chega agora. Processo que envolve irregularidades no governo do tucano Beto Richa (Paraná, estado de Moro) e tem como um dos agentes acusados de corrupção o advogado Tacla Durán acaba de ser rejeitado por Moro, que passou a bola adiante alegando estar sem tempo.

A ação penal, resultante da 48ª fase da Lava Jato, foi recebida pela 13ª Vara Federal, de Moro, no dia 2 de abril. Segundo a denúncia, o grupo Triunfo, incluindo a Econorte, concessionária de exploração de rodovias federais no Paraná, pagou vantagens indevidas a agentes da administração pública estadual [governo Richa]

Ainda segundo a acusação, as empresas do grupo Triunfo teriam utilizado os serviços dos operadores Adir Assad e Rodrigo Tacla Duran para efetuar o pagamento da propina, que teria superado R$ 80 milhões. [Fonte: Folha]

Curioso: foi também por falta de tempo que o processo do tucano Aloysio Nunes perdeu o prazo, segundo a presidente do STF Cármen Lúcia...

Curioso 2: como eles ficam assoberbados para julgar tucanos... Ao contrário, com Lula, desembargador do TRF-4 bateu recorde mundial de leitura dinâmica ao ler mais de 250 mil páginas em menos de uma semana.

Que Moro é mentiroso e fujão ficou claro. A dúvida é: fugiu de quem?
  • de julgar tucano
  • de Tacla Durán
  • dos dois



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello