terça-feira, 14 de agosto de 2018

Perseguição de Cármen Lúcia a Lula ficou clara na votação do aumento do Judiciário

Ministra Cármen Lúcia

O aumento concedido pela maioria do STF a seus próprios vencimentos não mostrou apenas que a maioria das excelências excelentíssimas vive descolada da realidade da imensa maioria dos brasileiros. Deixou à mostra também a hipocrisia da atual presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, que votou contra o aumento e deu declarações à imprensa sobre isso.

Claro que não disse que iria distribuir o "a mais" a nenhuma instituição de caridade, mas poderia fazê-lo e assim acrescentar um pouco mais de hipocrisia a sua atitude. A hipocrisia, aquela homenagem que o vício presta à virtude, naquela frase que uns dizem ser de Wilde e outros de la Rochefoucauld.

Mas, por que hipocrisia? Por que ficou claro que persegue Lula?

Pelo seguinte: cabe ao presidente do STF definir a pauta de votações do Plenário. No caso do aumento, Cármen Lúcia era "contra", mas botou o aumento em votação, mesmo sabendo que seria derrotada, porque ela ganharia na derrota duplamente: com o aumento em seus vencimentos e no verniz de sua imagem por votar contra.

O mesmo ela não faz com a votação das ADCs da segunda instância. Estão desde dezembro, a pedido do ministro Marco Aurélio Mello, para serem votadas. Já há maioria na casa para aprová-las e assim barrar a prisão em segunda instância, devolver o país à Constituição (que em seu artigo 5º inciso LVII afirma que ninguém pode ser considerado culpado antes do trânsito em julgado, ou seja, após esgotarem-se todas as instâncias - e após a segunda há mais duas) e de quebra a liberdade a Lula. 

Mas a ministra é contra isso. Por isso, mesmo sob protesto de outros ministros (MAMello chegou a reclamar da falta do julgamento até a uma emissora estrangeira), Cármen Lúcia não põe as ADCs na pauta. Ela é a favor da prisão e sabe que vai perder na votação. Por isso ficam fora da pauta.

Por que não fez o mesmo com o aumento dos vencimentos? Porque é hipócrita. 



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

domingo, 12 de agosto de 2018

Processos contra Moro no CNJ somem da pauta de novo. São dois anos de impunidade


Semana passada denunciei aqui (Processos contra Moro somem da pauta de julgamentos do CNJ na volta do recesso) o sumiço dos processos contra o juiz Moro no Conselho Nacional de Justiça (CNJ), que vinham sendo empurrados com a barriga há dois anos.

Sem nenhuma justificativa, o processo que era pautado toda terça (dia da reunião semanal do Plenário do CNJ), sumiu, ninguém sabe, ninguém viu, como a Conceição da antiga canção.

Procurei no site do CNJ a pauta da próxima reunião de julgamentos, terça agora, dia 14, e novamente os processos contra Moro não estão lá para serem julgados.

Ou seja, a impunidade prossegue, de forma descarada.

Já a pauta dos aumentos, não é, ministra Cármen Lúcia?...


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

sábado, 11 de agosto de 2018

Desembargador responsável pela Lava Jato admite a amigos que agiu contra a lei para manter Lula preso

Desembargador João Pedro Gebran Neto

Está na coluna Radar da Veja deste final de semana:

O desembargador Gebran Neto admitiu a amigos que ignorou a letra fria da lei ao dar decisão contrária à soltura de Lula, desconsiderando a competência do juiz de plantão. Gebran alegou que era a única saída para evitar um erro ainda mais danoso: libertar o petista. [Veja]

Desembargador João Pedro Gebran Neto é o responsável pela Operação Lava Jato. Por aí, é possível perceber a parcialidade de todo o comando do TRF-4, que condenou Lula em segunda instância.

O que será mais preciso para que se anule todo esse processo manipulado e sujo contra Lula, apenas para impedi-lo de disputar as eleições?


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello