sábado, 4 de abril de 2009

Prefeito rival da família de Gilmar Mendes é cassado em Diamantino

Não durou muito a alegria da população da cidade natal do ministro Gilmar Mendes, Diamantino, por apear do poder a família do ministro, que reinava à frente da prefeitura há décadas: o prefeito da cidade, Erival Capistrano, que derrotara o candidato de Gilmar, foi cassado no último dia 31 de março, por irregularidades em sua prestação de contas de campanha.

No pouco tempo em que esteve à frente da prefeitura, Capistrano cumpriu um de seus principais compromissos de campanha, o de realizar uma auditoria nas contas da prefeitura, administrada nos oito anos anteriores por um irmão de Gilmar Mendes, Chico Mendes.

O relatório das irregularidades, recheado de compras superfaturadas e desvios de verbas, foi enviado, no início de março, ao Tribunal de Contas do Estado (TCE).

O mais incrível na cassação de Capistrano é que a Justiça foi rápida dessa vez, ao contrário do que sempre aconteceu na cidade, como denunciou o próprio Capistrano, anteriormente:

Os processos eleitorais contra Chico Mendes nunca dão em nada. Os juízes eleitorais designados para Diamantino são sempre substitutos, colocados em cima da eleição. A Justiça já é morosa por natureza, mas parece que os processos contra o irmão do ministro são ainda mais. É muita influência de Gilmar Mendes. Nas campanhas passadas, a gente entrava com os processos e o ministro aparecia aqui, quando era da AGU (2000 a 2002), nos bairros, fazendo visitas, pedindo votos. Entrava nas casas.

O mesmo não aconteceu agora:

Surpreendente mesmo foi a forma e a velocidade do processo judicial, coisa muito rara na vida diamantinense. No início de fevereiro de 2009, antes do carnaval, o juiz Luiz Fernando Kirche foi transferido de outro município, Tangará da Serra, para assumir a vara eleitoral em Diamantino. No dia 31 de março, logo depois de cassar Capistrano, o magistrado saiu de férias. Em oito anos de mandato, o ex-prefeito Chico Mendes sofreu cerca de 30 ações por conta de irregularidades administrativas, mas nunca foi incomodado pela Justiça. [Leia matéria completa na Carta Capital aqui]

Inacreditável, não? Em pouco mais de um mês, o juiz assume, cassa o prefeito e sai de férias. Já sobre a ameaça de morte que um irmão de Gilmar Mendes teria feito a Capistrano, até agora, nada.

Clique aqui e receba gratuitamente o Blog do Mello em seu e-mail

imagem RSSimagem e-mail

3 comentários:

  1. Quando a bandidagem invadeb o judiciário vale lembrar aquela velha canção do Chico Buarque:
    "Chama o ladrão, Chama o ladrão,..."

    ResponderExcluir
  2. Anônimo5.4.09

    Como é possível um Gilmar Mendes na chefia do STF? Quem julga os membros desta corte? Esta é mais uma das heranças malditas do FHC. Sonia

    ResponderExcluir
  3. Anônimo5.4.09

    Isso eu não vi nem na folha,nem na veja, pq será?

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...