domingo, 18 de fevereiro de 2018

Novo nome para ministério da Segurança de Temer é Fleury. Não o torturador do Dops, que está morto, mas o do Carandiru, quando chacinaram 111

Fleury com Temer

Tempo estimado de leitura: 50  segundos

Não é apenas Beltrame que está na mira de Temer para o comando do futuro ministério da Segurança. O ex-governador de São Paulo Fleury Filho também. A informação é de Andrea Sadi, da Globonews.


Fleury e Temer se conhecem há muito tempo. Temer foi secretário de Segurança de Fleury,  quando este era governador. Nomeado cinco dias após o massacre do Carandiru, quando PMs chacinaram 111 presos daquela penitenciária.

Mas já se conheciam de antes, num episódio que tem a marca do golpista Temer.
Fleury foi secretário de segurança pública no governo do peemedebista Orestes Quércia (1987-1991), quando foram realizadas as importações superfaturadas de equipamentos de Israel para as polícias estaduais e para as universidades.
A importação –sem licitação– somava US$ 310 milhões. O negócio foi feito com triangulação, envolvendo uma empresa de papel registrada no paraíso fiscal de Dublin, na Irlanda. Os pagamentos deveriam ser feitos em bancos na Suíça, em Londres e em Nova York.
Procurador-geral do Estado no governo de Fleury Filho –que sucedeu a Quércia– Temer aprovou a operação suspeita. Assumiria, depois, a secretaria da Segurança Pública. [Fonte: Blog do Frederico Vasconcelos, na Folha]



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário