domingo, 25 de fevereiro de 2018

Por que insistir na candidatura Lula? Porque a verdade é uma força da natureza, como água mole em pedra dura

Lula nos braços do povo
Imagem Ricardo Stuckert/ Instituto Lula

Tempo estimado de leitura: 1 minuto e 50 segundos

Diz o dito popular que água mole em pedra dura tanto bate até que fura. A pedra parece intransponível, irremovível, como disse um ministro, "imexível", mas a água insiste e a pressiona sem cessar, até que um dia a pedra cede.

Assim tem que ser a insistência na luta contra um processo que tem como objetivo não apenas afastar Lula do julgamento popular pelo voto, mas enlamear sua trajetória e, ao final, apagar o legado de seus governos da História.

Porque o objetivo é fazer o povo brasileiro esquecer que durante os governos do presidente Lula milhões de brasileiros saíram da miséria. Milhões de brasileiros passaram a ter o direito (como se comprometera Lula, no início de seu mandato) a três refeições por dia. O Brasil bateu recordes na criação de empregos. De faculdades. De cisternas. Iniciou-se a transposição do São Francisco para combater o flagelo da seca. O Brasil acabou com a histórica dívida com o FMI. O Brasil passou a ser respeitado internacionalmente.

Tudo isso sob o comando de um pau de arara, um nordestino, como milhões de brasileiros que sempre foram lembrados apenas como "mão de obra barata, ignorantes, trabalhadores braçais".

Ninguém acreditava em Lula. Ninguém acreditava que um nordestino, um operário, de pouca instrução formal, "que não falava inglês" (né Frias?) poderia governar um país do tamanho do Brasil, sua complexidade de problemas e dívidas (não apenas econômicas, mas principalmente históricas e sociais) imensas. E Lula foi lá e fez.

É isto o que querem apagar. Do Lula, que foi chamado de "O Cara" pelo presidente da nação mais poderosa do planeta, recebido com orgulho por reis e rainhas, condecorado por inúmeras e prestigiosas Universidades pelo mundo, querem apagar a memória, que deve ser substituída pelo Luladrão.

Por isso está montado todo esse circo midiático, político e jurídico, com essa única finalidade: Delenda Lula, como antes Delenda Cartago.

Temos que insistir na candidatura, porque o triplex não é de Lula, nem o sítio em Atibaia, ou o apartamento vizinho ao seu em São Bernardo. Como a Oi não é nem nunca foi do filho do Lula. Nem a Friboi. Nem a Mercedes de Ouro.

O que é de Lula, e só do Lula, é o reconhecimento de dezenas de milhões de brasileiros, que insistem em querer votar novamente em Lula para presidente, porque guardam ainda na memória que ele é o melhor presidente da História do Brasil.

Não podemos desistir, porque seria aceitar o processo espúrio como justo, a trama jurídica farsesca como letra da Lei. A mentira como verdade.

Por isso devemos insistir na candidatura Lula. Porque acreditamos que a verdade é uma força da natureza. E água mole em pedra dura tanto bate até que fura.



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário