domingo, 11 de março de 2018

'Homem mais odiado dos EUA' (não é Trump) condenado a 7 anos de prisão. No Brasil, o mais odiado segue presidente

Martin Shkreli

Tempo estimado de leitura: 50 segundos

Martin Shkreli se transformou no homem mais odiado dos Estados Unidos, talvez do mundo, ao expor a face mais cínica e cruel do capitalismo.

Em 2015, ele adquiriu a patente de um remédio que auxiliava no tratamento de pessoas com sistema imunológico frágil, como pacientes com Aids, grávidas e idosos. E aumentou seu preço em proibitivos 5000% (você não leu errado: cinco mil por cento).

Zombou dos que o criticavam e não voltou atrás na decisão. Mas, agora, chorou diante do juiz que o condenou a sete anos de prisão, não pelo aumento de preço (no capitalismo isso faz parte do jogo, ele só escancarou), mas por fraude em ações.

Até seu próprio advogado o criticou:
"Há momentos em que quero abraçá-lo, consolá-lo, mas também há ocasiões em que desejo bater na cara dele."
Fonte: BBC Brasil

Enquanto isso, o homem mais odiado do Brasil, reprovado por 93% dos brasileiros, segue presidente.


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário