segunda-feira, 16 de julho de 2018

Brasil sob golpe mata crianças. Mortalidade infantil sobe pela 1ª vez em 26 anos

Temer

Número de crianças brasileiras que morrem antes de completar o primeiro ano de vida aumentou pela primeira vez em 2016. Nos últimos 26 anos. Mesmo 2016 sendo um ano atípico, com uma diminuição do número de nascimentos, graças à epidemia de zika. Ou seja, a tendência é de piora nos números de 2017. Dados mostram que 20 estados tiveram alta na mortalidade infantil em 2016.

Aumento de desemprego, miséria, desnutrição, mortalidade infantil, violência, casos de sarampo e outras doenças que estavam extintas. Tudo isso faz parte do pacote do Brasil sob golpe, que retira dinheiro dos programas sociais, de geração de emprego e renda, de saúde da população, para beneficiar os rentistas.

A Fundação Abrinq relaciona a piora dos indicadores infantis ao corte de verbas e contingenciamento de orçamentos de programas como o Bolsa Família e a Rede Cegonha, de apoio às mães na gestação e puerpério.
(...) “Políticas de proteção social não podem sofrer cortes nem ajuste orçamentário para o equilíbrio das contas públicas. Isso impacta muito na sobrevivência das famílias pobres e extremamente pobres”, diz Denise Cesario, gerente executiva da Fundação Abrinq.
Segundo ela, o reajuste do Bolsa Família não tem levado em conta a inflação do período. Entre 2015 e 2016 teria sido de R$ 3 bilhões, mas ficou em R$ 1 bilhão. Neste ano, a dotação era de R$ 28,7 bilhões, mas, após contingenciamento, ficou em R$ 26,5 bilhões. [Fonte: Folha]
Some-se a isso a extinção do programa Farmácia Popular, a falta de medicamentos nos postos de saúde, redução no Mais Médicos...

Mas, era só tirar a Dilma...

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário