sexta-feira, 19 de outubro de 2018

Amor antigo pelo aplicativo: Bolsonaro criou PEC para proibir que tirassem WhatsApp do ar

Bolsonaro e o WhatsApp

Santa coincidência, diria Robin a Batman. Mas em seus quase 30 anos de vida pública, como um deputado medíocre, que só aparecia por suas declarações racistas e preconceituosas e em defesa da tortura e da ditadura, um dos únicos projetos de Jair Bolsonaro tratava exatamente do WhatsApp.

Bolsonaro queria proibir que o aplicativo fosse retirado do ar por alguma decisão judicial. Criou uma PEC (Proposta de Emenda Constitucional) onde o WhatsApp só poderia ser retirado do ar por decisão de uma maioria do Plenário do STF. Isso mesmo, somente os ministros em reunião Plenária de seus onze membros poderia tirar do ar o WhatsApp.

Não é de hoje a paixão de Bolsonaro pelo aplicativo, como mostra a imagem reproduzida aqui acima na postagem. Ao ser perguntado por empresários sobre como poderiam ajudá-lo na campanha, Bolsonaro apontou para o telefone.

A campanha suja denunciada ontem pela repórter Patricia Campos Mello na Folha e comentada aqui mostra o porquê. Doações milionárias e ilegais para milhões de impulsionamentos no WhatsApp, que levaram na última semana da campanha no primeiro turno Bolsonaro a quase vencer a eleição e vários de seus correligionários a surpreenderem os institutos de pesquisa e crescerem astronomicamente, como Witzel no Rio, que subiu 32 pontos em três dias.


Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário