sábado, 6 de outubro de 2018

Votar em branco ou nulo agora é o mesmo que votar no fascista

'No al fascismo' Sobre imagens de Hitler e Mussolini

Segundo as regras eleitorais brasileiras os votos nulos e em branco não servem pra nada. Se você acha que está protestando ao votar assim, está enganado. Você está, na verdade, auxiliando o candidato que chegar em primeiro lugar a poder vencer no primeiro turno, por exemplo.

Porque os votos nulos e em branco são descartados, são considerados não-válidos. Vamos usar um exemplo fácil:

Vamos supor um eleitorado formado por mil eleitores. Ninguém anulou o voto ou votou em branco. O candidato fascista consegue 451 votos. Logo, vai haver segundo turno, porque ele não conseguiu 501 votos, os 50% de 1000 (500) mais um voto, que são necessários para vencer.

Agora, supomos que nesse mesmo eleitorado de mil eleitores 30 votaram nulo e 70 em branco. Na hora da decisão do resultado, os votos nulos e brancos são descartados. 1000 (total de eleitores presentes) - 30 (eleitores que votaram nulo) - 70 (eleitores que votaram em branco) = 900. Nesse caso, o fascista seria eleito em primeiro turno, com os mesmos 451 votos, ou seja, com a ajuda dos votos brancos e nulos. Os 50% de 900 (450) mais 1 = 451.

Ficou claro? Votar em branco ou nulo é o mesmo que votar no fascista, porque ele está à frente, segundo todas as pesquisas. É como receber uma comida e, por não gostar dela, jogá-la no lixo em vez de dá-la a alguém.

Não jogue seu voto fora elegendo um fascista.



Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário