sexta-feira, 21 de dezembro de 2018

No Twitter, FHC tira a máscara e assume de vez o lado do golpe

Tuíte golpista de FHC

FHC saiu do mutismo e escreveu em sua conta no Twitter uma crítica à decisão do ministro Marco Aurélio Mello, em caráter liminar, em favor de que se voltasse a cumprir a Constituição, que diz que ninguém pode ser considerado culpado antes de esgotados todos os recursos. Com isso FHC tirou de vez a máscara de democrata e mostrou a face golpista, que sempre buscou ocultar.

Começou errando de cara, colocando uma vírgula entre sujeito e objeto. Daí foi só piorando. Juiz não é líder político, como defende. Juiz é juiz e político é político. Essa confusão entre personagens, de que Sergio Moro é exemplo perfeito, trouxe o Brasil à situação bizarra de eleger presidente um bufão, que não conseguiu nem o voto do filho quando se candidatou à presidência da Câmara recentemente.

O caráter golpista de FHC fica claro quando ele diz que certas atitudes (no caso, liberar condenados em segunda instância) não devem ser tomadas, mesmo em nome da Constituição. Logo ela que este ano completa 30 anos...

Seu ódio a Lula, que o jogou para o pé da página na história do Brasil, parece que se acentua com a idade. Enquanto Lula, preso e condenado injustamente, continua levando multidões em sua direção, FHC, mesmo com toda a mídia à disposição, segue solenemente ignorado pela população.


O Blog do Mello é e vai continuar a ser de livre acesso a todos, e sem propaganda. Se o blog é relevante para você, considere apoiá-lo com uma assinatura. Apenas R$10

Você pode cancelar a assinatura a qualquer momento

Clique aqui e passe a receber notificações do Blog do Mello no seu WhatsApp
Você vai ser direcionado ao seu aplicativo e aí é só enviar e adicionar o número a seus contatos

Assine a newsletter do Blog do Mello

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou? Comente. Gostou muito? Comente também e considere apoiar o blog, divulgando-o ou com uma assinatura ou doação.
Não gostou? Comente também. Aponte erros e me ajude a corrigi-los. Só não ofenda, porque os comentários são moderados e não vão ao ar.
Obrigado,
Antonio Mello